sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

FÉRIAS!!!!



Cãezinhos não são presente de Natal, diz veterinária

MARINA GURGEL DE SÃO PAULO
Se você está pensando em dar um animal de Natal, pense duas vezes: a cena de cãozinho cheiroso saindo de uma caixa de presentes é romântica, mas o final pode não ser feliz.


"Um animal não é um presente, ele é um ser vivo. Muita gente resolve adotar porque o animal é bonitinho e não é uma adoção consciente e depois elas acabam vendo que os animais têm várias necessidades e elas não conseguem atendê-las", explica a veterinária Monica Maria de Almeida, coordenadora do setor de adoção de cães do Centro de Controle de Zoonoses.

No CCZ, vontade de encontrar um lar para os animais é o que não falta. Porém, Monica explica que muita gente chega com as intenções erradas no local.

"Assim que a pessoa chega para adotar a gente conversa com ela pra ver o perfil. Se for o caso a gente fala para a pessoa não adotar. Têm pessoas que falam que não querem um cachorro que não solte pelo, que não faça muito barulho, que não faça muito coco... então é melhor ir em uma loja de brinquedos."

O cão Sarninha de porte médio e pelo curto é um dos que mora no CCZ 
Divulgação

Se este não for o caso, a pessoa ainda deve ter um encontro o com o animal.

"Acontecem casos do cachorro não se sentir à vontade com a pessoa. Às vezes no canil ele é super animado e às vezes com uma determinada pessoa ele fica acuado. Então por isso, antes de adotar o novo dono dá uma volta com o animal. Se o cachorro não gostar, nós não autorizamos a adoção."
Outro problema com o fim de ano é o abandono de animais.

"Na época de fim de ano tem muito abandono. As pessoas querem viajar e mesmo com a grande oferta de hoteizinhos, elas acabam largando o animal."
Mas aqueles que encontram o seu cãozinho não se arrependem.

"Quando uma pessoa adota um animal e vê a alegria do animal em ganhar uma segunda chance e o quanto é verdadeiro ela acaba se comovendo e dispõe a adotar outros. É um resgate de sentimentos."

Se este for o seu caso, existem mais de 400 cães e gatos à espera de um lar para passar o natal.

"Eles são bem tratados aqui, mas não é possível dar um tratamento especial e o carinho necessários", explica Mônica.

O processo para adoção é simples: é preciso apenas levar uma coleira para os cães e uma caixa de transporte para os gatos, RG, CPF, comprovante de residência e pagar uma taxa de R$ 15,25.

Fonte:
F5.folha.uol.com.br/bichos
Link:

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Cadela dálmata dá à luz 15 filhotes no País de Gales

Caso no País de Gales é comparado à história "101 Dálmatas", onde uma cadela também tem 15 filhotes na primeira levada. Leia mais


Fonte:
Tvuol.uol.com.br
Link:
http://tvuol.uol.com.br/assistir.htm?video=cadela-dalmata-da-a-luz-15-filhotes-no-pais-de-gales-0402CC9C3172DC992326&tagIds=1793&edFilter=editorial&orderBy=mais-recentes&time=all&=undefined&

Enfermeira que espancou cadela até a morte em GO não será presa

O delegado Carlos Firmino Dantas, de Formosa (GO), afirmou, nesta quarta-feira (21), que a enfermeira Camila dos Santos, de 22 anos, deverá responder em liberdade pela morte do filhote da raça yorkshire. A jovem passou a ser investigada pela polícia depois que um vídeo divulgado na internet a flagrou espancando o animal.

O inquérito será encerrado em dez dias. O documento será enviado à Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Goiás, em Formosa (GO), na primeira semana de 2012. Camila deve ser indiciada pela polícia por maus-tratos e por expor a filha ao espancamento do animal, que tinha cerca de quatro meses.

A pena prevista para os dois crimes deve resultar em um ano e meio de detenção, garantiu Dantas.

- A enfermeira não será recolhida ao cárcere, não terá restrição de liberdade, mas deixará de ser ré primária. Isso significa que ela ficará limitada ao pagamento de cestas básicas ou prestação de serviços à comunidade.

Ele explicou a pena branda se deve por três razões básicas. A enfermeira colaborou com as investigações, todos os vizinhos dela disseram que ela era uma pessoa “boa” e “tranquila”.

- E, após entrevista dada por ela na porta da delegacia, ocorreram manifestações públicas favoráveis a ela. Nem a vizinha que a denunciou o crime disse o contrário em depoimento na delegacia.

Pressão
O delegado Carlos Dantas disse acreditar que o caso da enfermeira possa provocar uma mudança na lei. Em tese, maus tratos a animais deixaria de ser contravenção penal, punível por meio de prisão simples ou multa, e passaria a ser crime no qual o infrator está sujeito à reclusão ou detenção.

O espancamento do yorkshire atraiu atenção mundial. Somente no 1° DP de Formosa foram recebidas cerca de 1.000 mensagens de países como Canadá, Itália, Alemanha e Estados Unidos. As imagens do espancamento já tiveram mais de um milhão de acessos na internet.

A Policia Civil garantiu que não pedirá autópsia do cão, mas ouvirá, nesta quinta-feira (22), o médico e marido da enfermeira. Também decidiu juntar ao processo um segundo vídeo, entregue à Policia. As imagens foram gravadas por Vera Lúcia Silva e mostram a agonia e a morte da cadelinha.

Nas imagens, o animal desacordado foi deixado na área comum do prédio. Mais tarde, foi recolhida pelo marido de Camila. Três policiais militares e um bombeiro, relataram em depoimento hoje que foi impossível salvar a yorkshire.

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:
Crédito Imagem: Pet Rede

Para quem tem bichinhos de estimação (e para eles próprios) a Copa do Mundo não é só motivo de festa. Cães, gatos e até passarinhos são extremamente sensíveis aos fogos de artifício, que com certeza serão característicos nesta época de Mundial. Por isso, é preciso ficar atento aos animais e cuidar mais deles, principalmente nos dias de jogos do Brasil.
O veterinário especialista em clínica médica e proprietário da Clínica Alles Blau, em Curitiba, Carlos Leandro Henemann, explica que o ouvido dos mamíferos é muito sensível, e por isso eles tendem a ouvir os sons mais altos e fortes do que os seres humanos. Segundo Henemann, eles não sentem dor, mas uma sensação bastante incômoda.
Porém, os donos dos bichinhos devem ficar atentos, pois barulhos muito fortes podem causar lesões. Henemann explica que é mais difícil diagnosticar problemas de audição em animais por conta de barulhos.
O que é mais comum, explicou, é aparecerem animais machucados na clínica logo depois de fogos de artifício, mas não por causa dos fogos. “Muitas vezes cães e gatos tentam fugir, correr para o nada, e até atravessam portas e vidros, o que causa as machucaduras”, informou.

Henemann também dá alguns conselhos para quem tem cães e gatos em casa. Em relação aos cães, ele explica que é possível colocar nos ouvidos deles chumaços de algodão, levá-los para algum cômodo da casa de onde se escute os estrondos com menos intensidade ou, ainda dar fitoterápicos para os animais.
Em relação aos gatos, que são animais um pouco mais intolerantes, não é muito recomendável o algodão nos ouvidos, pois eles vão se livrar deles com certeza. Porém, é possível deixar locais abertos onde eles possam se refugiar na hora do barulho.

Pássaros
Os pássaros também são bastante afetados pelo barulho dos rojões e fogos de artifício. Em cativeiro, eles podem se debater e acabar se machucando ao prender uma asa, uma patinha ou mesmo o bico na gaiola. Alguns animais chegam a morrer em função de aceleração cardíaca provocada pelo susto.
“O barulho causa um estresse muito grande aos pássaros. Por isso, não é indicado soltar fogos perto de áreas nativas”, diz o ornitólogo do Museu de História Natural do Capão da Imbuia, em Curitiba, Pedro Scherer Neto. O ornitólogo aconselha, em dias de jogos, colocá-los os pássaros presos em cômodos com melhor isolamento acústico.

Loja Centro de adoção é inaugurada em São Paulo


A cidade de São Paulo acaba de ganhar a primeira loja de adoções de animais domésticos e domesticados provindos de maus tratos e abandono, o Centro de Adoção localizada na Rua General Jardim, nº 234 – Centro, inaugurado no domingo(11).

A loja é resultado da parceria entre a Associação Natureza em Forma e a casa de cultura independente Matilha Cultural possui 70 m2 e dois andares onde, além dos animais para adoção(cachorros, gatos, pombas, galos, entre outros), oferece produtos exclusivos como camiseteria, calendários, souvenirs institucionais de diversas Ongs como Instituto Nina Rosa, Tribuna Animal, Toca dos Gatinhos, PEA, Sem Raça Definida,Celebridade Vira-Lata todas com renda revertida para a causa animal.

Ao longo do dia, cerca de 300 pessoas participaram das ações de inauguração que resultou na adoção de 11 animais, sendo 4 gatos e 7 cachorros. Mais de 50 atendimentos foram realizados a preços populares durante o Mutirão da Saúde que contou com prestações de serviços de saúde animal (consultas veterinárias, vacinas, Placas de Gravação, Microchipagem, RGA) promovidas pela Clínica Melhor Amigo.

Há 2 anos a Matilha Cultural cede gratuitamente a Natureza em Forma um espaço de 100 m2 para realização de uma feira de adoção diferenciada, com musica ambiente onde os cães para adoção ficam soltos e interagem diretamente com o publico em meio as exposições de arte, cinema e toda programação da casa vigente, disponível gratuitamente. O objetivo da loja é promover a adoção, informar, conscientizar e oferecer serviços a preços populares a fim de incentivar as pessoas a cuidarem de seus animais.

História: A Associação Natureza em Forma nasceu há 7 anos, seu fundador é o biólogo Lito Fernandez que inicialmente resgatava, recuperava e reintroduzia na natureza animais silvestres, principalmente nas estradas próximas ao município de Igaratá em SP, onde contava com um espaço cercado de 7 alqueires de mata nativa e reflorestada do “Spa Fazenda Igaratá” – local que acolheu seu projeto.

Logo estes animais começaram a procriar e prosperar, virando alvo de cães e gatos não-domiciliados que começaram a caçá-los. A primeira providência foi promover ações educacionais e mutirões de castração na cidade e arredores, mas em decorrência das ações, abandonos começaram a ser freqüentes, sendo necessário o trabalho de adoção desses animais com urgência.

A atividade da Associação Natureza em Forma ganhou força e então se instalaram no famoso casarão da Av. Paulista, que estava abandonado à espera de restauro. Foram seis anos de presença dos animais no coração financeiro e cultural da cidade. Após a sua desapropriação, a Associação se manteve realizando eventos móveis de adoção e hoje esta fixamente todos os domingos na Matilha Cultural e agora com a loja Centro de Adoção.

Loja Centro de Adoção
Terça a Domingo 10:00 – 20:00 hrs
End.: R. General Jardim, 234 – Centro – SP/SP
Fone:(11) 3151-2536
Site: http://www.naturezaemforma.com/centrodeadocao
Facebook: Natureza em Forma
e-mail:contato@naturezaemforma.org.br

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Quando se preocupar com o coração


Se o seu bichinho de estimação começou a tossir após os passeios…

Se ele começa a respirar arfante e fica com a língua roxa…

Se ele brinca em casa como antes mas agora ele pára e começa a tossir…

Se ele parece engasgado e se esforça para vomitar e não vomita…

Se ele se cansa mais rápido durante os passeios rotineiros…

Se seu bichinho já tem mais de 5 anos de idade….

Procure o médico veterinário responsável pela saúde do seu animalzinho e faça um check up do seu melhor amigo! Ele pode estar precisando da ajuda de um profissional especializado!




Dra. Nora MuñozFez faculdade de Medicina Veterinária na Universidade Federal do Paraná. Fez vários cursos e estágios na área, sendo os principais deles no Hospital veterinário das UFPR, Uel, Unesp, Universidad de Chile. Proprietária da loja PET BRASIL no Shopping Água verde, Curitiba - PR.
http://www.noramunozvet.com.br


Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/quando-se-preocupar-com-o-coracao/

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011


Ativistas resgatam 520 cães que seriam levados a restaurante

O resgate de 520 cachorros que iam ser levados para restaurantes, na China, reabriu o debate sobre o consumo de carne canina. A popularidade de cães como bichos de estimação está aumentando no país. Ecologistas e defensores de animais bloquearam por 15 horas uma movimentada estrada nos arredores de Pequim.

PremieR pet premia usuário das redes sociais com um ano de alimento

A PremieR pet, empresa líder no setor de alimentos Super Premium para cães e gatos, resolveu estender a data de término da ação especial de Natal “Um ano de PremieR pet grátis!” que acontece simultaneamente no Twitter e no Facebook da marca devido ao grande sucesso nas participações.

Para concorrer, os usuários precisam seguir a seguinte mecânica:https://www.facebook.com/premierpet?sk=app_198826126804423

A pessoa que mais tiver indicações será o grande vencedor e ganhará um dos produtos da marca para alimentar seu pet pelo período de um ano.

O concurso que teve início no dia 21 de novembro foi estendido até o dia 05 de janeiro de 2012, sendo que o resultado será divulgado no dia 06/01.

Sobre a Viral Taste Social Media
A Viral Taste Social Media, empresa especializada em criar estratégias para mídias sociais, nasceu da percepção de que o ambiente digital estava se tornando cada vez mais social, viral e muito menos corporativo e publicitário.

Thiago Kafejian, sócio-diretor da companhia, afirma que a Viral Taste Social Media surgiu para contribuir com esse quadro. “Algumas empresas ainda não entenderam a importância das redes sociais na comunicação empresa-cliente e estamos aqui justamente para fazer essa conexão entre eles de forma qualificada e especializada”.

Para conhecer mais sobre a Viral Taste Social Media, acesse: http://www.facebook.com/viraltaste

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Um pet é um companheiro para uma vida, por isso pense bem antes de presentear alguém com um animal

Abandono de cães e gatos em época de férias

Nos dias de hoje, não é difícil presenciarmos um animal sendo dado de presente de aniversário, de Dia das Crianças e em outras datas comemorativas. E agora, em período natalino, aumenta-se cada vez mais a aquisição ou adoção de animais para se presentear.

Presentear com animais é um ato que exige cuidadosa reflexão.
Crédito: Flickr

Dar um animal de presente para alguém pode significar um grande problema, tanto para o dono quanto para o pet. Caso gere incômodo para a pessoa que recebeu o presente - pois ele não tem apreço por animais e não está querendo se responsabilizar pelos cuidados que um bicho de estimação exige -, o ato resulta em abandonos nas ruas das cidades, elevando as estatísticas de animais sacrificados no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Comprados ou adotados no calor da emoção na época do Natal, cães e gatos muitas vezes são vistos como “brinquedos” pelas crianças que, após a fase da novidade, podem deixar a responsabilidade nas mãos dos pais, e a partir desse ponto é que o problema passa a existir.

Presentear com animais é um ato que exige cuidadosa reflexão, sejam quais forem as circunstâncias, sempre frisando que um cão vive em média de 10 a 12 anos. Quem atua nas áreas de proteção animal e saúde sabe que o resultado dessa ação muitas vezes equivale a uma triste sentença para o animal.

Depois das épocas de festas, centenas de animais são encontrados em situação de abandono em parques, portas das casas, feirinhas de adoção, pet shops, faculdades de medicina veterinária e em clínicas. E, infelizmente, este número vem crescendo cada vez mais.
Posse responsável

Uma boa convivência começa antes que o cão ou gato entre em nossas casas. Cada um dos membros da família deve estar de acordo, pois a colaboração por parte de todos será essencial.

Além de tempo, quem tem um pet em casa precisa de dinheiro suficiente para todos esses cuidados. Há evidências que a crise na economia contribuiu para o aumento no abandono de animais de raça nas grandes cidades.

Raças “da moda” ou com apelo na mídia podem não ser adequadas ao espaço da casa ou estilo de vida dos novos donos. Isso sempre deve ser pesquisado antes da aquisição do animais.

Um grande exemplo que pode ser citado é o aumento de dálmatas nos EUA, adquiridos por impulso na época do filme 101 Dálmatas, promovendo a abertura de entidades que se ocupam exclusivamente com o problema do abandono de animais dessa raça. Eles pagam o preço do sucesso de seus colegas no cinema, infelizmente.

Existem centenas de animais à espera de adoção, sob a guarda de entidades de proteção e centros de controle de zoonoses, precisando apenas de uma chance para viver. Alguns pet shops oferecem cães e gatos para adoção.

Nesses casos, é fundamental que o animal tenha passado por triagem veterinária, que esteja vacinado e, de preferência, castrado. Portanto, não caia na tentação de comprar um animal como presente de Natal por um simples impulso, sem saber se o presenteado realmente terá condições de arcar com os 10 anos de vida de um animalzinho, pois é um ser vivo e que, como nós humanos, demanda respeito e carinho.

Fonte:
Petmag.uol.com.br/artigos
Link:

Intervalo de jogo tem macaco 'peão' usando cão como cavalo nos EUA

Torcedores tiveram 'atração especial' em jogo entre Broncos e Patriots.
Pequena sela foi adaptada para levar o símio em partida em Denver.

Torcedores que foram no domingo (18) ao estádio do Denver Broncos, no Colorado, assistir à partida do time de futebol americano da casa contra os New England Patriots se surpreenderam com uma atração do intervalo. Um pequeno macaco atravessou o campo "cavalgando" um cão pastor (veja o vídeo).

Macaco atravessou o campo 'cavalgando' um cachorro no intervalo da partida (Foto: Reprodução/NFL/CBS)

Fonte:
G1.globo.com/planeta-bizarro/noticia

Link:

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Conheça mais sobre os cuidados com o yorkshire

As imagens de uma mulher maltratando um cachorro chocaram as pessoas

Desde que uma enfermeira foi flagrada agredindo um yorkshirena frente de filho, quem gosta de animais está revoltado com o crime cometido contra o cão. A agressora afirmou que esta raça dá trabalho, e por isso, ela teria tomado tal atitude, que acabou provocando a morte do cachorro.

O yorkshire cresce entre 25 e 30 centímetros e pesa, em média, três quilos e meio. Em conversa com duas criadoras para conhecer mais sobre a raça, elas dizem que o animal não dá trabalho, é dócil e bastante companheiro. Além disso, os cuidados são iguais com qualquer raça. É importante pensar na alimentação, nas consultas periódicas ao veterinário e nas vacinas.

As donas de yorkshire fizeram questão de reforçar que nunca se deve agredir um animal de estimação. A pena para esse crime é de um a três anos de prisão.


Fonte:
Link:

Susana Vieira gasta até R$ 2,5 mil em cuidado com cães

À Contigo!, atriz contou que é cuidadosa e que trata os bichos como se fossem gente

Susana Vieira e o namorado Sandro Pedroso

Susana Vieira não economiza quando o assunto é o cuidado com seus animais de estimação. Além do carinho, a atriz contou à revista Contigo! que só com ração, tosa e banho gasta cerca de R$ 2,5 mil por mês.

Conheça dez famosos que apoiam a luta pelos animais

- Isso sem contar remédios. E cada vez mais eles pegam nossas doenças. Até psicossomáticas. Scarlett O’Hara, por exemplo, é muito estressada e tem asma psicológica. Usa bombinha que custa R$ 80 cada.

Além de Scarlet, Susana tem mais quatro yorkshires, Bob, Stéphanie, Lara e William, e a cadela Cristina, pastor-alemão.

Fonte:
Entretenimento.r7.com/bichos/noticias
Link:

Férias! E agora, aonde deixar seu pet? Você não pode abandona-lo na rua, como fazem pessoas que não tem amor ao seu pet!!!

As férias chegaram e você decidiu viajar com a família, mas o que fazer com o seu animal de estimação? Deixá-lo só? Nem pensar!!!! Além da alimentação, ele precisa de água fresca todos os dias, atenção, carinho, exercícios e higienização. Se você não tem com quem deixar seu melhor amigo ou não pode levá-lo, a opção é escolher um hotel especializado.

Antes de optar pelo local, é preciso verificar alguns itens de segurança essenciais, como: instalações, espaço onde o animal ficará hospedado, quem são os funcionários, além de uma série de outros detalhes. Desta forma você poderá curtir suas merecidas férias sabendo que seu amigo está em um local seguro e com todo o tratamento que ele merece. Melhor ainda se você puder observar e acompanhá-lo de perto sem deixar de curtir suas férias. O conforto e segurança do monitoramento on line é uma das inovações do recém inaugurado Pet Play, um hotel diferenciado para cães, que oferece muito lazer e diversão em seus 700m², além de contar com natação, brincadeiras e passeios diários. “Para garantir conforto aos tutores, o Pet Play disponibiliza uma senha de acesso que permite acompanhar online, em tempo real, toda a rotina do cão, através de seu iPhone, Tablet ou PC””, explica Andrea do Nascimento, proprietária do Pet Play.

Durante a permanência no hotel, os cães ficam livres para brincar, interagir com os outros hóspedes e com isso minimizar a ausência de seus tutores. A rotina durante a estadia inclui atividades monitoradas por profissionais ao ar livre, brincadeiras diversas como bolinhas, pega-pega, natação, além de noções básicas de comportamento e obediência. Após tantas brincadeiras, os hóspedes ainda podem usufruir de momentos relaxantes na arejada área de descanso, equipada com confortáveis almofadões e música ambiente para o soninho da tarde.

O hotel possui capacidade para hospedar até 30 cães, limite que garante a qualidade dos serviços de forma personalizada e o bem estar de todos os clientes. “Nosso hotel não possui nenhuma baia, ou seja, os animais hospedados dormem em um quarto específico, junto com as suas próprias camas e com um monitor”, explica Andrea. Todos os animais de hotel devem estar com as vacinas obrigatórias em dia (V8 ou V10 e anti-rábica), anti-pulgas ministrado mensalmente e vermífugo a cada três meses. Cães machos de porte grande são aceitos somente castrados e fêmeas não podem estar no cio.

“Todos os ambientes são limpos e desinfetados diariamente com material específico, evitando a contaminação de fungos, bactérias ou parasitas. Nossa veterinária passa todos os dias ao final da tarde para verificar a saúde dos animais que frequentam a creche e dos hóspedes. Nossos funcionários são treinados e capacitados em comportamento canino e curso de primeiros socorros veterinários”, destaca Andrea.

Dicas para montar a mala do seu pet!

Assim como você, seu animal de estimação também deve levar uma “mala” de viagem quando estiver de partida para o hotel. “É importante que ele leve alguns itens que está acostumado para se sentir mais seguro e minimizar a ansiedade e tristeza causadas pela separação”, orienta Andrea, do Pet Play.

• cama e cobertor que ele esteja acostumado (não pode ser nova, tem que ter o cheiro dele);
• uma roupa do proprietário para ficar na caminha;
• coleira e guia de passeio;
• alimentação que o cão está acostumado para o período de hospedagem.
Viaje tranquilo, mas antes garanta que seu melhor amigo fique bem instalado 
Pet Play/Ilustração/Divulgação

Pet Play conta com:
• creche (day care), das 07h às 19h00;
• hotel;
• natação (recreação e/ou reabilitação)
• banho e tosa;
• curso de banho e tosa
• Dog Walker;
• Taxi Dog;

Rua Demóstenes, 1054 – Campo Belo
Tel.: 11 3969-1054
www.petplay.com.br

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Não se esqueça do presente do seu pet neste Natal

Aprenda mais sobre o presente ideal para cada fase e tipo de cachorro


Para os filhotes, 
os mordedores e ossinhos flexíveis são os brinquedos mais indicados
Thinkstock

Seu pet é seu melhor amigo em todos os dias do ano, então por que não presenteá-lo nesta época de festas tão especial?

De brinquedinhos até acessórios que vão fazer a cabeça dos donos. As empresas voltadas para esse segmento têm de tudo para agradar o seu amigo de quatro patas.

Porém não é qualquer brinquedo que servirá para o seu animalzinho. Na hora de escolher o presente do seu pet leve em consideração a idade, o peso e a força do animal.


Os brinquedos possuem finalidades diferentes para cada fase da vida do bicho, por isso a médica veterinária Dra. Renata Pregeli July, médica veterinária da Julyvet Clínica Veterinária explicou quais brinquedos são ideais para cada pet.

- Devido à troca de dentição para a filhote é indicado um brinquedo que massageie sua gengiva, por isso é bom evitar os muito rígidos. Antes de escolher o brinquedo também é importante levar em conta o porte do cão, se é grande ou pequeno, para dar um brinquedo direcionado para a sua força.

A idade avançada exige ainda mais cuidado no momento da escolha de um brinquedo, uma vez que o pet idoso nem sempre possui a mesma disposição para brincadeiras, como orienta a veterinária Renata.

- Para um cão adulto ou mesmo idoso o indicado são os brinquedos macios como pelúcias, por causa da dentição, e dependendo do animal, não deve ser dado brinquedo que exercite muito, pois ele pode ser um cardiopata, ou ter problemas em articulações ou ossos.

Quanto a manutenção dos presentinhos, eles precisam se lavados regularmente com água corrente e sabão neutro, a fim de preservar a saúde do seu pet.

Com certeza seu bichinho de estimação vai adorar o mimo e vocês dois vão se divertir muito.


Fonte:
Entretenimento.r7.com/bichos/noticias
Link:

Cães podem sentir pena de humanos, diz pesquisa

Uma pesquisa conduzida pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, de Portugal, afirmou que os cães são capazes de ter empatia com os humanos a ponto de compartilhar as mesmas emoções de seus donos.

O estudo ainda diz que essa empatia vai além de uma simples cópia do comportamento humano.

Os animais de estimação, principalmente os cães, podem ficar "aborrecidos" como crianças quando expostos a situações familiares de conflito.

Além disso, mesmo os animais não treinados têm a habilidade de esboçar alguma reação em situações reais de emergência.

Outro estudo ainda revelou que os cãezinhos usados em terapias acabam sendo afetados física e emocionalmente por seu trabalho, necessitando de massagens e calmantes depois das sessões.

As hipóteses levantadas pelas pesquisadoras portuguesas para esse comportamento são pelo fato dos cães serem descendentes dos lobos, animais altamente sociais e cooperativos.

Além disso, a seleção feita pela domesticação pode ter escolhido cães mais inteligentes e mais sincronizados com os sentimentos humanos.

Cães podem sentir pena dos donos, diz estudo
Sarah Ause Kichas/Associated Press

Fonte:
F5.folha.uol.com.br/bichos
Link:




segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Pets terapeutas fazem surpresa de Natal aos pacientes

Os animais ajudaram a distribuir presentes para as crianças e os idosos

Divulgação
Os pets vestidos de Papai Noel não ficaram lindos?

Neste final de semana, os pets terapeutas do Projeto Pêlo Próximo se vestiram com roupinhas de temática natalina e foram ajudar o papai Noel a alegrar a Casa Abrigo Betel, em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

As 46 crianças e adultos da instituição, que mantém pessoas com deficiência física e/ou mental abandonadas por seus familiares, tiveram a oportunidade de interagir com os cães do projeto e participar de algumas atividades proporcionadas pelo grupo de voluntários.

Galeria: Veja as fotos dessa visita!

No final da festa, Papai Noel, acompanhado de seus ajudantes de quatro patas, distribuiu os presentes para os pacientes e fez a entrega das doações arrecadadas para a representante do Abrigo Betel.

Fonte:
Entretenimento.r7.com/bichos/noticias
Link:

sábado, 17 de dezembro de 2011

Dormir com animal de estimação pode trazer doenças

Um artigo escrito por médicos da Universidade da California e do Departamento de Saúde Pública da California mostra os riscos que as pessoas se expõem ao dormir ou beijar seu animal de estimação. De acordo com o estudo, até 62% das pessoas que possuem cães ou gatos permitem que o animal durma na mesma cama. Isso aumenta o risco de algumas patologias como raiva, doença de Chagas, ancilostomíase e criptosporidíase.

Crédito Imagem: Pet Rede

Nos EUA, 60% dos lares têm animais de estimação. Segundo o American Pet Products Association, quase metade dos cães dormem nas camas de seus donos. O maior índice é de animais de pequeno porte – 62% dos donos de cachorros pequenos dormem com o animal. No entanto, até cães maiores dividem o espaço com seus donos, 32% das pessoas que tem animais maiores admitiram dormir com o animal.

Veja alguns casos relatados pelos médicos:

- Um homem diabético, de 48 anos, e sua mulher, tinham infecções recorrentes de MRSA (sigla em inglês para Staphylococcus Aureus Resistente à Meticilina – se lê Mersa). Cultura feita em amostras das narinas do cão da família mostrou que o animal tinha exatamente o mesmo tipo de bactéria que seus donos. O casal relatou que o animal dormia com freqüência na cama e também lambia seus rostos rotineiramente.

- Um paciente de 60 anos de idade com eczema crônico morreu de choque séptico, insuficiência renal e coagulação intravascular causada por C. canimorsus. O eczema de suas pernas era a entrada mais provável do seu organismo porque o seu cão costuma lamber seus pés.

- Dois casos de meningite em recém-nascidos foram associados a animais de estimação. Em um dos casos, o gato de estimação roubou a chupeta do bebê e usava como brinquedo e outro foi relacionado ao cachorro da casa que, por várias vezes, lambia o rosto do bebê.

- Um caso de meningite em uma dona de casa de 60 anos, no Reino Unido, foi associado ao hábito dela beijar, regularmente, o cachorro da família.

A recomendação dos médicos é que crianças pequenas, ou pessoas imunodeprimidas, não partilhem a cama com seus animais nem dêem beijos regularmente nos bichos.

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Cuidados com animais de estimação podem evitar doenças

Os animais domésticos são o xodó da maior parte da população e não há quem resista a ter um gato, cachorro, passarinho ou até mesmo outro animal exótico em casa. Entretanto, alguns desses animais são responsáveis por transmitir muitas doenças.

Os maiores culpados pela transmissão das doenças dos animais para os seres humanos são o pelo, a saliva, as fezes e a urina. Todos estes itens têm diversos microorganismos que causam doenças. Mas não é algo definitivo. As doenças transmitidas por animais domésticos podem ser evitadas e até mesmo tratadas, desde que o bichinho seja supervisionado periodicamente por um veterinário.

Para preveni-las, é importante conhecer os cuidados e a higiene necessária para abrigar um animal de estimação em sua casa. Além de manter a vacinação em dia, um dos principais itens da lista é nunca compartilhar alimentos ou a cama com eles. É muito comum cães e gatos dormirem com os donos ou as crianças. Isso é nocivo e pode não fazer bem.

Nunca deixe as fezes ou a urina espalhadas. Isso pode aumentar o contágio do humano com os microorganismos nocivos. Se por um acaso a pessoa for mordida ou arranhada, deve procurar um médico para tratar e fazer a limpeza adequada do local para evitar infecções.

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Gato chama atenção no Reino Unido por andar regularmente de ônibus

Felino chega a se sentar no colo de passageiros.
Motoristas levam comida para dar para o 'cliente especial'.

Um gato chama atenção em Bridport, Dorset, no Reino Unido, por "pegar" regularmente ônibus e passear pela cidade. O felino que ganhou o nome de "Artful Dodger" chega a se sentar no colo de passageiros, segundo reportagem do jornal inglês "Daily Telegraph".

'Artful Dodger' 'pega' regularmente ônibus e passeia pela cidade. 
(Foto: Reprodução/Daily Telegraph)

O gato costuma viajar cerca de 16 quilômetros, no trajeto de ida e volta, entre Bridport e Charmouth. Ele é um "cliente" tão regular que alguns motoristas levam comida para gatos para dar para "Dodger".

No final da viagem, ele retorna para a casa de sua proprietária, Fee Jeanes, de 44 anos. Ela acredita que "Dodger" gostar de andar de ônibus porque o veículo é "quentinho".

Fonte:
G1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Lipidose Hepática Felina

A Lipidose Hepática também é chamada de Síndrome do Fígado Gorduroso e se caracteriza pelo acúmulo de gordura (lipídios) no interior das células do fígado. É uma doença muito frequente, nem sempre compreendida e diagnosticada de forma precoce, e que em casos mais graves pode levar o gato à morte.

Crédito Imagem: Pet Rede
Para entender como o gato desenvolve a Lipidose Hepática, temos que saber um pouco sobre uma particularidade específica do seu metabolismo: o gato é carnívoro verdadeiro, ou seja, adquire a maior parte da sua energia através das proteínas (carnes) ingeridas na alimentação. Se ele deixar de comer ou apenas diminuir a quantidade de alimento que ingere rotineiramente, é o suficiente para o organismo começar a usar a gordura do corpo como fonte de energia; um mecanismo de proteção para suprir a queda na ingestão calórica. Essa gordura é mobilizada para o fígado e inicia-se o problema: o gato não tem grande capacidade de transformar a gordura em energia e nem eliminá-la rapidamente, e assim ela começa a se depositar nas células hepáticas. O acúmulo de gordura no fígado pode ocasionar a perda de atividade hepática em até 80%. Por este motivo, o emagrecimento no gato deve ser feito de forma lenta e gradual, com acompanhamento veterinário.

É importante salientar que qualquer alteração na ingestão da quantidade e/ou qualidade de alimentos pode desencadear o problema, por exemplo, uma dor de dente ou qualquer outra doença que cause diminuição do apetite, ou seja, o gato não precisa parar de comer totalmente, o fato de ingerir menor quantidade de alimento já pode desencadear a Lipidose Hepática. Uma condição de estresse também pode fazer com que com que o gato deixe de se alimentar (por exemplo, a chegada de um novo gato na casa, a chegada de um bebê, mudança de casa, mudança de ração, alteração na rotina da casa). É importante identificar a causa para evitar que o problema aconteça novamente.

A Lipidose Hepática ocorre mais frequentemente em gatos obesos, e quanto mais “gordinho”, maior será o risco. Se o proprietário notar que o animal está emagrecendo sem causa aparente, é indicado procurar orientação veterinária rapidamente. É indicada a realização de exames de sangue e ultrasonografia de abdômen para concluir o diagnóstico. É comum o gato ficar mais quieto, depressivo e sonolento. O gato pode apresentar vômitos e principalmente náuseas, sendo comum vê-lo salivar ao oferecer alimento. A pele, gengiva, orelhas e a parte branca dos olhos podem ficar amareladas devido ao pigmento biliar que se acumula nos tecidos, pois a bile fica na circulante no sangue.

O tratamento é feito com medicamentos para controlar as náuseas e vômitos, restabelecimento da função hepática e o principal: fornecer alimento hipercalórico e hiperprotéico através de alimentação forçada, pois o gato com náusea não terá apetite para comer sozinho. Pode haver necessidade de colocação de sonda esofágica para que o gato receba o alimento diretamente no estômago, garantindo a nutrição e medicação na quantidade adequada. O gato estará recuperado quando voltar a ter apetite e se alimentar normalmente e isso pode levar de 1 até 6 semanas.

A melhor forma de prevenir a Lipidose Hepática é manter seu gato em boa condição corporal, dieta balanceada com uma ração de boa qualidade, acrescentando brinquedos e variadas formas de exercícios a sua rotina, evitando o sedentarismo e estresse.


Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Crédito da nota Fiscal Paulista agora poderá ajudar entidades

Crédito Imagem: Pet Rede

Acabou de ser aprovado em plenário, às 23h47min do dia 14/12/11, o Projeto de Lei Estadual 237/11 de autoria do deputado estadual Feliciano Filho, que estende os benefícios do Programa de Estímulo à Cidadania Fiscal (Nota Fiscal Paulista) às entidades de proteção animal sem fins lucrativos.

Segundo a legislação atual os créditos adquiridos por quem pede a nota fiscal paulista, em vez de serem resgatados pela própria pessoa, podem ser transferidos a entidades sem fins lucrativos sediadas no estado de SP.
“Até então as entidades de proteção aos animais não podiam receber este benefício, somente entidades de assistência social, da área da saúde e culturais ou desportivas.”Conforme o texto do projeto, os consumidores poderão doar créditos da Nota Fiscal Paulista à entidade de proteção animal de sua preferência.”
A lei já beneficia entidades de assistência social, da área da saúde e culturais ou desportivas,” explicou o deputado. “Se esse projeto for sancionado pelo Governador, os consumidores poderão doar seus créditos também a entidades de proteção animal e, dessa forma, beneficiar financeiramente as entidades de sua preferência, sem botar a mão no bolso.”diz Feliciano.

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Britânica pega 168 dias de prisão por matar gato no micro-ondas

Uma britânica que matou um filhote de gato de dez semanas de idade dentro de um forno de micro-ondas foi sentenciada a 168 dias de prisão.

Gina Robins, 31 anos, que mora na cidade de Torquay (condado de Devon, no sul da Inglaterra), foi considerada culpada por causar sofrimento desnecessário ao animal.

A mulher alega que o filhote foi fechado dentro do forno por outros gatos.

Durante o processo, os juízes foram informados que Robins estava brigada com Sarah Knutton, sua amiga e dona do gato.

Knutton teria denunciado um ex-namorado da amiga à polícia devido a um outro caso antes do episódio envolvendo o gato, ocorrido em fevereiro passado.

Robins pediu para usar o micro-ondas de sua amiga para esquentar comida de bebê para seu filho de um ano e meio.

Em vez disso, ela fechou o gato dentro do forno e ligou o aparelho.

'Grito de terror'

Knutton disse aos juízes que estava sentada em sua sala de estar quando começou a ouvir um "barulho alto de algo espocando" e, depois, um "grito alto de terror".

A dona do gato disse que Robins não soltou uma lágrima durante o episódio. "Ela só ficou olhando para mim e não disse nada sobre o incidente", afirmou.

A ré disse aos juízes que o filhote deve ter entrado sozinho no micro-ondas. Depois, segundo ela, os outros gatos de Knutton fecharam a porta do forno durante uma briga sobre o balcão da cozinha, ligando automaticamente o aparelho.

"Nós vimos pouco remorso pela morte do filhote ou pelo trauma causado à sua ex-amiga, a senhorita Knutton", disse a juíza Liz Clyne, que presidiu o julgamento.

Robins não demonstrou emoção ao ser levada do tribunal. Ela também foi proibida de manter animais domésticos por dez anos.

"Que tipo de pessoa faz algo tão frio e calculado?", questionou a dona do filhote, após o julgamento. "Eu não esperava que ela fosse para a cadeia por isso. Estou muito feliz que agora tudo acabou."

Fonte:
Noticias.uol.com.br/bbc
Link:

Cãozinho 'encara' colegas maiores em Mônaco

Cena ocorreu em vitrine de loja de animais.
Flagrante foi feito pelo fotógrafo Lionel Cironneau.


Cãozinho 'encara' colegas maiores atrás de vitrine de loja de animais 
nesta quinta-feira (15) em Mônaco
 (Foto: Lionel Cironneau/AP)

Fonte:
G1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Treino de anti-envenenamento

Por Equipe Cão Cidadão

Este é um assunto bastante polêmico e complicado, pois além de se tratar de um ato de crueldade (o envenenamento), há muitas controvérsias em relação às técnicas utilizadas para este treinamento específico (de anti-envenenamento).

Além dos casos de cães de guarda, não é raro atender a solicitações de ajuda para pessoas que já perderam seus cães envenenados.

E como podemos solucionar este problema?

• Em primeiro lugar, há algumas medidas mais imediatas que podemos adotar: instalar câmeras de segurança na fachada e ao redor da casa para inibir que alimentos sejam jogados ao cão; Evitar que o cão fique no portão ou em frente à casa, além de ensiná-lo a não latir naquele ambiente (isso evita a inimizades ou problemas com a vizinhança);

• Treino para o cão não pegar comidas no chão sob supervisão: os treinos podem ser iniciados durante passeios na rua, onde encontraremos ração, pedaços de petiscos e até de comidas; você deverá impedi-lo de comer, através de uma bronca que seja mais adequada ao seu cão;

• Treino para o cão não ingerir alimentos de estranhos ou quando caem dentro de casa: este é um treinamento realizado em etapas, onde o primeiro passo é alimentar seu cão sempre em horários determinados e oferecer a ração somente em sua vasilha; Segundo passo: fazer uma simulação, onde pessoas estranhas jogarão comida no chão e quando ele for aceitar aplicar uma bronca despersonalizada.

É muito importante que o cão seja recompensado quando acertar o exercício, sendo oferecido a ele um petisco em seu comedouro.

Consulte sempre um profissional especializado em comportamento para colocar em prática este treinamento, pois além de ser um treino minucioso e estratégico, será necessária a ajuda de outras pessoas para realizar as tarefas.

Cuide sempre do seu melhor amigo, ele merece esse carinho!

Texto: Tatiana Piancastelli (Adestradora Cão Cidadão)
Revisão e Edição Final: Alex Candido


Dúvidas sobre seu pet?
A Cão Cidadão oferece consultas comportamentais e adestramento em domicílio! Acesse o site www.caocidadao.com.br e conheça mais sobre os serviços.
Fonte:
noticias.r7.com
Link:

George Clooney estava procurando um cachorro, quando viu Einstein, "mistura de cocker spaniel com qualquer coisa", em um site de abrigo para cães.

George Clooney conta que esfregou almôndegas nos pés para conquistar cão

George Clooney posa com seu cão, Einstein, para a revista "Esquire"

O ator George Clooney contou à revista "Esquire", da qual é capa da edição de janeiro de 2012, o que fez para conquistar seu cão Einstein, quando o viu pela primeira vez.

O ator, que está no premiado "Os Descendentes", disse que estava procurando um cachorro, quando viu Einstein, "mistura de cocker spaniel com qualquer coisa", em um site de abrigo para cães.

"A página mostrava que os donos do abrigo limparam e cuidaram de Einstein após ele aparecer por lá todo sujo e abatido. Pensei: 'Deus, eu amei esse cachorro'. Então eu liguei lá e disse: 'Eu gosto do Einstein'".

No entanto, a responsável pelos cães no abrigo ponderou: "Mas nós temos que ver se ele vai gostar de você". Ele contou também que a mulher disse que levaria o cão até a casa do astro de Hollywood, mas caso o cão não gostasse do candidato, ela teria que levá-lo embora.

Clooney conta que quando o cão chegou em sua casa, teve um ataque de pânico, com medo de ser rejeitado. Então correu até sua cozinha, esfregou almôndegas nos sapatos. "Ele se atirou no meu pé".

Segundo Clooney, a dona do canil disse que o cão nunca havia reagido daquele jeito. "Desde então, Einstein me vê como o cara que tem almôndegas nos pés. Ele me adora e me segue para todos os lugares", contou.

Fonte:
celebridades.uol.com.br/noticias/redacao
Link:

Conheça as raças ideais de cães e gatos para conviver com crianças

É muito importante ficar de olho em algumas dicas na hora de escolher um pet para conviver com os seus filhos. O espaço físico, o tempo livre e a disposição são aspectos cruciais para tomar a decisão de trazer gatos ou cachorros para o dia a dia das crianças.

Cães de grande porte, por exemplo, devem ser adquiridos somente por pessoas que moram em casas com espaço adequado para seu conforto e que tenham disponibilidade de sair para passear com o bicho diariamente.

A médica veterinária Valéria Oliva, professora da Unesp (Universidade Estadual Paulista), explica que o ideal é que se passeie com um cão ao menos meia hora por dia, até mesmo com os animais de pequeno porte.

Esses animais menores, juntamente com os gatos, são altamente recomendáveis para pessoas que moram em apartamentos.

Levando em consideração a faixa etária da criança, é importante escolher um animal compatível com o tamanho do seu filho. O boxer, o beagle, o labrador, o golden retriever e o pug são as melhores raças para conviver com os pequenos.

Para bebês e crianças muito pequeninas, são recomendadas raças mais leves, mais delicadas ou animais de porte maior que sejam mais calmos. O dinamarquês é um cão grande, mas bastante calmo, sendo um bom companheiro para crianças pequenas.

Se a sua escolha for um gatinho, os siameses, os persas e os sem raça definida são excelentes companheiros para crianças, mas fique atento, segundo Valéria, essa pode não ser a opção mais indicada.



Crédito Imagem: Pet Rede

- Se a criança tiver algum tipo de alergia os gatos são os pets menos aconselháveis. Nesses casos, opte pelo poodle, a raça mais indicada para conviver com crianças alérgicas.

A principal dica é que cães destinados ao convívio direto com crianças sejam de raças pouco agressivas e, principalmente, bem educados. Essa educação essencial é dada ao animal em sua primeira infância, ou seja, nos primeiros seis meses de vida do animal.

Valéria ainda ensina que após a escolha, os pais devem observar dois aspectos cruciais na hora da aquisição.

- É necessária atenção à saúde dos pais do animal e ao ambiente no qual se está adquirindo o pet. Verifique se as vacinas e vermifugações indicadas para a idade já foram realizadas e se o bicho e seus pais têm aspecto saudável. Quanto à saúde comportamental, se informe anteriormente sobre o comportamento básico da raça antes da escolha.

A veterinária ainda lembra que a adoção de animais pode ser uma lição de vida e de responsabilidade para as crianças. A aquisição de um pet deve ser planejada e analisada por toda família. Muito além de bonitinho, eles são seres dependentes que precisam de cuidados e atenção.

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede

Link:

Cachorro também usa aparelho nos dentes. Sabia?

Ao observar a dentição dos cães pode ser bastante difícil identificar algum problema, mas eles existem e é possível que demandem a utilização de aparelhos ortodônticos. Assim como os humanos utilizam essa estrutura, os cachorros precisam utilizar o aparelho para corrigir problemas estéticos ou traumas mais graves que prejudicam a saúde do animal.
Crédito Imagem: Pet Rede

Você sabia que muitos pets não conseguem nem comer por causa de problemas na dentição? O médico veterinário Alexandre Venceslau, proprietário da VetDent, explica como os donos podem identificar o problema.

- Nem sempre é fácil para o proprietário perceber as alterações, principalmente as mais leves, mas nos casos mais graves o paciente tem dificuldade em se alimentar, fica passando a pata na boca ou esfregando o focinho no chão.

O aparelho ortodôntico pode ser a única alternativa em muitos casos. Os pacientes que mais necessitam de tratamento são aqueles onde há o comprometimento da função, ou seja, aqueles que apresentam algum tipo de desvio dentário em que os dentes machucam tecidos moles (gengiva, língua, lábios e céu da boca) ou quando há dificuldade em mastigar ou apreender o alimento. Há também os proprietários que procuram pela terapia ortodôntica apenas por questões estéticas.

O aparelho não afeta a qualidade de vida do animal, mas é importante verificar se aquele pet está apto a recebê-lo, esclarece Venceslau.

- Pacientes que são muito vorazes, que mordem tudo, devem ser criteriosamente avaliados quanto a real necessidade do tratamento bem como a sua viabilidade, pois podem comprometer o tratamento, quebrar o aparelho com facilidade ou até mesmo não permitir a sua manutenção.

Os donos também devem ser selecionados, pois durante o tratamento é exigido um alto grau de comprometimento do proprietário no sentido de realizar parte da manutenção.

Existem basicamente dois tipos de aparelho: os expansores e os retratores, mas como cada caso é um caso, os veterinários procuram sempre adaptações que sejam mais indicadas para cada paciente.

- Os aparelhos são fixos, pois se fossem removíveis haveria o risco do animal perder ou até mesmo engolir a estrutura. Eles podem ser confeccionados com diferentes materiais [acrílico, resina, metal etc.]. Também são usados os braquetes e botões com elástico, assim como na odontologia humana – explica o dono da VetDent.

Seja um dono atento e analise sempre a cavidade oral do seu pet, afinal a saúde de qualquer um começa pela boca.

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Gato é resgatado após ser achado entalado em tubo de esgoto nos EUA

Animal foi encontrado no condado de Riverside, na Califórnia.
Bombeiros usaram uma serra para cortar tubo e retirar o felino.

Um gatinho foi resgatado no último sábado pelos bombeiros no condado de Riverside, no estado da Califórnia (EUA), após ser encontrado entalado dentro de um tubo de esgoto.

Gatinho foi encontrado entalado dentro de um tubo de esgoto. 
(Foto: Divulgação)

Segundo a emissora de TV "CBS", um homem encontrou o felino perto de sua oficina e avisou o serviço de controle de animais do condado.

Os agentes do órgão tentaram por mais de 30 minutos retirar o gato. Como não conseguiram, chamaram os bombeiros, que usaram uma serra para resgatar com segurança o felino.

Fonte:
G1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

Cachorra 'adota' gatos abandonados no litoral de SP

Gatos foram encontrados nesta terça-feira (13) em São Sebastião.
Cachorra, também encontrada na rua, passou a amamentar felinos.

Cachorra se tornou ama de leite dos gatos encontrados 
(Foto: Divulgação/ Clube dos Vira-Latas)

Uma cachorra de rua, encontrada em uma caixa na Avenida Jacu Pêssego, Zona Leste de São Paulo, adotou três filhotes de gato recém nascidos, que também foram abandonados na Praia de Boiçucanga, em São Sebastião, no Litoral Norte paulista. Os gatos foram encontrados nesta terça-feira (13) e encaminhados para uma ONG em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo, que cuida de animais.

“Nós temos muitos cachorros, mas nenhum gato. Quando recebemos os filhotes, ficamos preocupados, porque não tínhamos uma ama de leite para eles. Mas ela aceitou todos eles e começou a amamentá-los”, conta Marcelo Glauco, que trabalha na ONG Clube dos Vira-Latas. A cachorra, chamada de Mãezinha, foi encontrada no dia 5 de dezembro dentro de uma caixa com seis filhotes, todos em estado de desnutrição.

Os filhotes de gato foram encontrados ainda com os cordões umbilicais. No total, quatro foram resgatados. Um morreu antes de chegar à ONG. Segundo Glauco, outros dois estão com um quadro de saúde preocupante, mas estão se recuperando. Apenas um se encontra em bom estado.

“Uma pessoa que conhece o nosso trabalho nos ligou informando sobre os gatos. Ela disse que estava disposta a subir a serra para deixá-los com a gente e aceitamos”, diz Glauco. “Com cachorro é mais fácil, a gente coloca em uma outra linhagem e eles são aceitos. Não sabíamos como ia ser com os gatos, mas deu certo.”
O Clube dos Vira-Latas conta atualmente com cerca de 500 animais, todos abandonados ou vítimas de acidentes e maus tratos. A ONG existe há dez anos e tem como objetivo cuidar dos bichos e conseguir encaminhá-los para adoção. É possível encontrar a lista de adoção no site da instituição.

Fonte:
G1.globo.com/sao-paulo/noticia
Link: