terça-feira, 31 de julho de 2012

Quem é capaz de matar ou maltratar um animal, com certeza faria qualquer outra maldade !

Animais: Os melhores amigos
Fonte:
Link:

Abandonar, é matar aos poucos.

Fonte:
Link:

JUNTOS SEMPRE, em Qualquer Situação!



Jim ainda sangrando com um corte na cabeça junto com Timber sua cadela, depois que um carro em alta velocidade (que fogia da polícia) bateu em sua caminhonete.

Jim e Timber estavam saindo de uma estrada de Boston, quando um carro sendo perseguido pela polícia colidiu com ele. Sua camionete capotou quando o carro em fuga continuou e atingiu outro carro.
Jim, após sair dos destroços não encontrou Timber e mesmo ferido passou a procurá-la, encontrando-a bem assustada a um quilômetro de distância.
Toda situação foi fotografada por Mark Garfinkel.
O homem responsável pelo acidente foi mais tarde capturado e preso 


Fonte:
Link:

ONG + CASTRAÇÃO = UTILIDADE PÚBLICA


De tempos em tempos algum veterinário vai e faz denuncia junto ao CRMV dizendo que uma ou outra clínica está praticando concorrência desleal por fazer castração abaixo da tabela para OGS de proteção animal. Estas denuncias sempre acabam dando em nada, pois seria o mesmo que um médico famoso meter o pé na porta do HU e querer proibir os pobres de serem atendidos pelo SUS porque sua clinica esta faturando pouco. Então fiz um post sobre o assunto através de dica dada por uma amiga aqui de face. Quem puder compartilha, pois é muito interessante e todos precisam saber disso.

Fonte:
Flávio Mantovani
Link:

Meu bicho, minha vida!!


Fonte:
Link:

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Pense nisso!

Pet Care
Fonte:
Pet Care
Link:

Ninguém pode ser Perfeito, mas todos podem ser MELHORES.


Fonte:
Procure 1 Amigo
Link:
http://www.facebook.com/procure1amigo

Muito Obrigado, por não fumar!!

COMPARTILHEM, quem sabe alguns fumantes lendo isso, larguem esse madito vício...
Eu tenho que postar , meus anjos, pois eu fico muito revoltado! Querem fazer teste? testem nos viciados! O que que esses inocentes fizeram? Um cão que tem 200 vz mais sensibilidade no olfato, vcs já imaginaram o quanto sofrem? Os animais são torturados por meses e depois são mortos para ser feita a dissecação! Pra saber o quanto de estrago faz um cigarro. COMO? Esse malditos já não sabem quanto estrago faz essa maldição? Meu Deus...até aonde vai essa crueldade...


Fonte:
Nós somos a voz dos anjinhos de 4 patas
Link:

Dote um gato!!


Fonte:
Pet Care
Link:
http://www.facebook.com/hvpetcare

Morrissey posa com gato na cabeça pelos direitos dos animais

A foto não é nova, mas acaba de ser utilizada para um novo anúncio da PETA, a associação de defesa dos animais.


“Infelizmente, e embora sejam incrivelmente inteligentes, os animais ainda não aprenderam a usar preservativo”, diz Morrissey em comunicado. “E, por isso, milhares de animais são abatidos em canis superlotados e muitos outros milhares estão desesperados à espera de adoção. Deixar os cães e os gatos ter ninhadas é o mesmo que matar os animais dos canis com um tiro na cabeça, uma vez que acaba com as hipóteses de serem adotados. Por favor, façam o que deve ser feito e esterilizem seus animais”.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Características marcantes dos gatos


Os seres humanos e os gatos possuem a mesma região do cérebro responsável pelas emoções, sendo que o cérebro do gato é mais similar ao do homem do que ao do cão. A audição dos gatos é muito mais sensível do que a dos homens e dos cães. Seus ouvidos afunilados, canalizam e amplificam os sons como um megafone, ouvem até 65 khz (kilohertz), enquanto que os homens ouvem até 20 khz.

O gato possui mais ossos do que os humanos. Enquanto o homem possui 206, os gatos possuem 245 ossos. Os gatos possuem 32 músculos que controlam suas orelha. Ele pode girar suas orelhas, independentemente, a quase 180 graus, e 10 vezes mais rápido do que o melhor cão de guarda.

Em proporção ao corpo, os gatos são os mamíferos que possuem os maiores olhos. Ele enxerga 6 vezes melhor do que um humano à noite, porque necessita de 1/6 da quantidade de luz necessária ao homem para enxergar. O campo de visão de um gato é de 185 graus.




Pesquisas revelaram que os gatos podem ver o amarelo, azul e o verde. Ainda não se sabe ao certo, se conseguem ver o vermelho, provavelmente essa cor é vista como cinza ou preto.

Por serem muito sensíveis à luz, os olhos dos gatos possuem pupilas verticais. Eles tem dificuldade para visualizarem os detalhes e as cores, devido a capacidade de enxergar com pouquíssima luz.

Eles não conseguem enxergar pequenos detalhes, vêem o mundo desfocado. Quando totalmente abertas, as pupilas ocupam uma área proporcionalmente maior do que a pupila do homem. No fundo do olho, os gatos tem uma camada de células denominadas “tapetum lucidum”. A luz, após absorção, é refletida por essas células de volta para a retina, para que seus receptores tenham uma segunda chance de captá-la. Isso aumenta a eficiência dos receptores da retina em cerca de 40%.





Curiosidades
- Gatos de olhos azuis e brancos de pelagem, são geralmente surdos.

- Leva cerca de 2 semanas para o filhote ouvir bem e seus olhos abrem em média com 7 dias.

- O gato possui aproximadamente 60 a 80 milhões de células olfatórias. O homem possui entre 5 a 20 milhões.

- Os gatos possuem um órgão olfatório especial no céu da boca, chamado Orgão de Jacobson. É um analisador de odores e é por isso que as vezes vemos os gatos abrir a boca estranhamente (riso sardônico), quando sente odores fortes.

- O gato possui um total de 24 bigodes, agrupados de 4 em 4. Seus bigodes são usados para medir distâncias.

- Gatos têm 30 dentes, enquanto os cães possuem 42. Os dentes de leite são substituídos pelos permanentes, por volta dos 7 meses de idade.

- Os gatos andam na ponta dos dedos.

- As patas do gato possuem receptores muito sensíveis que levam informações, na velocidade da corrente elétrica, até o cérebro: exploram coisas novas, sentem os alimentos, a velocidade do que passa sobre elas.

- O gato doméstico pode correr a uma velocidade de 50 km/h.

- Quase 10% dos ossos dos gatos se encontra na cauda, e esta é responsável pela manutenção do seu equilíbrio.

- O gato doméstico é a única espécie que consegue manter a sua cauda ereta enquanto anda. A cauda também é demonstrativo do estado de humor do gato.

· Quando o gato está assustado, seu pêlo se eriça por todo o corpo. Quando ele vai atacar, o pêlo se eriça somente numa estreita faixa sobre a coluna vertebral.

- Gatos esfregam o rosto em objetos e pessoas para marcar com o seu cheiro, como uma assinatura. O odor é deixado por glândulas, que possuem na parte anterior do rosto.

- Fêmeas esfregam o corpo em machos que querem e também, de uma forma geral, todos se esfregam naqueles que sabem serem maiores e mais fortes, mas não quer dizer que o considerem superiores. É uma deferência e um pedido de amizade.

- O Maicis, o primitivo ancestral dos gatos, era uma pequena criatura que vivia em árvores há 45/50 milhões de anos.

- O Maine Coon é a única raça natural de gatos da América.

- Existem cerca de 100 raças de gatos.

- Gatos respondem mais facilmente a nomes terminados com som “i”.

- O gato treme quando sente muita dor.

- O ronronar nem sempre é por alegria e prazer. Alguns gatos ronronam alto quando estão muito assustados ou com dor.

- Gatos selvagens miam muito menos do que os domésticos. Isso se deve ao fato dos gatos aprenderem que miando chamam a atenção do homem para suas necessidades.

- Os gatos são muito limpos e passam cerca de 30% de sua vida se limpando.

- Quando se lavam, os gatos perdem quase tanto líquido quanto perdem na urina.

- Gatos adultos e sadios passam 15% de sua vida em sono profundo. Em sono leve por 50% de sua vida, o que deixa apenas 35% do tempo no estado acordado. Mas passam do estado de sono profunda para acordado e alerta, mais rápido do que qualquer espécie.

- Um gato é capaz de pular 5 vezes a sua altura.

- O gato sempre cai de pé, desde que o tempo de queda seja suficiente, para que ele gire seu corpo e se defenda da queda, amortecendo o impacto.

- A expectativa de vida de um gato de rua (sem dono) é de cerca de 3 anos. Um gato com dono e dentro de casa, pode chegar a 16 anos.

- Para calcular a idade do seu gato, considere que o primeiro ano de vida equivale à 15 anos humanos. Adicione 4 (anos) a cada ano a mais de vida que ele tiver.

- Winston Churchill, Abraham Lincon, Florence Nightngale, Robert E. Lee, Sir Isaac Newton, Mark Twain, compositores como Ravel e Chopin, Buddha, Mohammed, Jules Verne, Ernest Hemingway, Henry David Thoreau, Monet, Renoir, Scarlatti and Liszt, Camille Saint-Saens, Albert Schweitzer, adoravam gatos.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

sexta-feira, 27 de julho de 2012

"Cadeia para quem maltrata os animais" Quando é que se tornou legal para usar peles de novo?


"Em um país como o Brasil, vendido até a alma para a China, pouco podemos fazer ...
Mas os australianos PODEM! Embora a importação de peles de cães e gatos da China seja PROIBIDA naquele país, ativistas descobriram a entrada no país de diversos "artefatos" chineses feitos com a pele destes animais.
Podemos ajudar a FECHAR mais este mercado dos gafanhotos chineses? 
Por favor, assinem a petição.
Redundará num bem MAIOR para os cães e gatos, da mesma forma."

Quando é que se tornou legal para usar peles de novo?


Cerca de dois milhões de cães e gatos são mortos por suas peles na China. Ele faz o seu caminho em nossas lojas, misturado com a pele de outros animais indefesos, que podem ter sido espancado, eletrocutado no ânus ou mesmo esfolados vivos. Então, por que ainda idolatram celebridades como Kim Kardashian e Kylie Minogue, que descaradamente usam as peles de animais torturados? Aqui está uma ideia ... www.thepunch.com.au / Artigos / quando-fez-it-cool-se tornar-a-vestir peles-novo


Os animais não podem falar contra a crueldade. Mas você pode!
Clique aqui para ajudá-pele para fora da Austrália: www.animalsaustralia.org / take_action / get-fur-produtos-out-of-Austrália

Fonte:
Animals Australia
Link:

FIM DAS TORTURAS ! Beagles LIBERTADOS !



FIM DAS TORTURAS ! Beagles LIBERTADOS !
Depois de conseguida (FINALMENTE!!!!!!!) uma medida judicial, os BEAGLES de Maringá, encarcerados e torturados por Universidade, foram retirados do INFERNO pela ONG Anjos de Maringá !



Fonte:
Link:

Abinpet se empenha para diminuir impostos do setor pet

Imagem: Pet Rede

Tributos chegam à metade do preço dos produtos e entidade trabalha com comitês analisando leis e estudos para favorecer o setor.

A Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) está desenvolvendo ações para desonerar o setor pet, especialmente o segmento de alimentação para animais de estimação, ou pet food. Juntos, o Programa de Integração Social (PIS), a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), o ICMS-Substituição Tributária e o Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) representam cerca de 50% do valor total dos produtos da indústria de alimentos.

Ações no campo tributário são essenciais para a defesa do setor, bem como para a garantia de produtos competitivos para o consumidor final. A entidade defende a diminuição dos tributos, principalmente o ICMS nos Estados, a uma alíquota de 12%, abaixo dos 18% que hoje vigoram. A alta carga sobre o setor produtivo existe para alimentar a pesada e inchada máquina governamental, que trata o alimento Pet como supérfluo e não essencial, diferentemente do que fazem os países europeus e Estados Unidos, por exemplo, nos quais os mesmos tributos vigoram para alimento humano e animal, afirma Valmir Caldana, conselheiro jurídico adjunto da entidade.

A Abinpet participa ativamente das pesquisas para tomada de preços na substituição tributária do mesmo ICMS e formou diversos comitês que estudam a legislação para formular e propor aos órgãos públicos medidas que beneficiem seus associados. Entretanto, diminuir a tributação em produtos para animais de estimação não é a único desafio que a entidade tem no âmbito dos impostos. É preciso superar a burocracia dos órgãos públicos, finaliza Caldana.

Sobre a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação
A Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) representa a indústria Pet, com associados de toda a cadeia produtiva. A entidade congrega os segmentos alimento, medicamentos veterinários, serviços e pet care (equipamentos, acessórios e produtos para higiene e beleza).

A Abinpet promove e fortalece o setor Pet, por meio de ações que contribuam para o desenvolvimento dos associados. Além disso, a entidade busca ser referência internacional ao incentivar a conscientização do consumidor e o fortalecimento do setor por meio da sustentabilidade do mercado Pet no Brasil.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Animais: Os melhores amigos

Animais: Os melhores amigos

Fonte:
http://www.facebook.com/pages
Link:

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Tá a fim de um relacionamento sério?


Amigão!!!


Fonte:
Link

BRASILEIRA LUTA PELO DIREITO À VIDA DE ANIMAIS IDOSOS E DEFICIENTES EM MIAMI.


Gisela tem mais de 100 animais, entre gatos e cachorros, no momento. Ao todo, ela já resgatou aproximadamente 400.

Um dia típico de Gisela Tacao começa geralmente com um telefonema, ou uma mensagem de texto com a imagem de um cão que tem poucos minutos para ser colocado em eutanásia no Miami Animal Services. Quem envia são amigos de Gisela, que trabalham lá, por saberem que ela tem o “coração mole”, dizendo se tratar de um cão que talvez ela se interesse em salvar. Ela coloca a foto no site de mídia social, Facebook, e tenta arrumar alguém para a adoção. Muitas vezes, se ninguém adota, ela mesma busca para que ele fique no Gigi’s Rescue, até arrumar um lar.

“Tem cada história que aparece no Animal Services. Já ouvi casos em que o cachorro tinha pulga e os tutores levaram dizendo que queriam colocá-lo para dormir”, conta Gisela. “Minha prioridade é, a princípio, ficar com os velhinhos e doentes, que ninguém quer, mas se vejo casos de injustiça assim, abro uma exceção”.

Gisela é voluntária em um animal shelter (abrigo para animais sem tutor) e explica que Miami tem um grande problema pelo fato de pessoas não castrarem seus animais. Muitas vezes, eles se deparam com cães ferozes, que foram criados para brigar, ou mesmo casos em que chegam queimados. “Muitos cubanos aplicam creolina pura, tentando matar as pulgas dos animais”, conta, informando que isso não só não acaba com a infestação, como cria queimaduras terríveis nos animais. “O problema sempre vem da pessoa que cria, ou pelo fato de o cachorro estar no lar errado”.

Embora varie de caso a caso, muitos shelters fazem eutanásia em animais que sejam deficientes, muito velhos, muito agressivos ou outros casos específicos. Gisela, no entanto, vive para salvar essas vidas. “O animal te faz companhia a vida inteira, daí quando ele fica doente ou velhinho, você quer colocá-lo para dormir?”
Gisela não fez as contas recentemente, mas sabe que tem mais de 100 animais, entre gatos e cachorros, no momento. Ao todo, ela já resgatou cerca de 400. Hoje, ela tem aproximadamente 20 animais cegos, dois sem olhos, uns 15 com um olho só, três ou quatro com epilepsia, cachorros e gatos de apenas três patas, entre outros. Além dos inúmeros idosos sem dentes, que só podem comer comida mole – o que custa mais caro. “Há muitos casos, em Hialeah, em que idosas cubanas, que deram comida de gente a vida toda para o cachorro, morrem, deixando-o sem tutor. Eles ficam com a boca cheia de tártaro e perdem os dentes, ficando mais propensos a doenças”, explica. “É comum eu tirar um do shelter e ele passar apenas duas semanas comigo e morrer. Mas morre feliz, com amor e em um ambiente melhor do que o do shelter”. Todos os animais são castrados e vacinados.

Fonte:
Link:

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Hipotireoidismo


O QUE É?
Hipotireoidismo é uma doença clínica causada pela deficiência dos hormônios produzidos pela tireoide. Os hormônios tireoideanos, tiroxina (T4) e triidotironina (T3), são produzidos pela glândula tireóide, que fica localizada no pescoço, em ambos os lados da traquéia. Os hormônios tireoideanos influenciam o metabolismo da maioria dos órgãos do corpo.
A deficiência desses hormônios leva a uma diminuição da taxa metabólica, o que causa uma grande variedade de sintomas. “Diminuição da taxa metabólica” significa que a velocidade com que as células funcionam ou “trabalham” está diminuída. Por exemplo, a frequência cardíaca diminui, a função mental reduz, e a temperatura do corpo cai.

CAUSAS
A diminuição da secreção dos hormônios tireoideanos pode ocorrer por inflamação (tireoidite) ou por atrofia da glândula. Em raros casos, tumores tireoideanos podem causar hipotireoidismo.

PREDISPOSIÇÃO
O hipotireoidismo é uma doença comum em cães, raríssimo em gatos. Entre as raças predispostas a desenvolver hipotireoidismo temos o Labrador, Golden Retriever, Beagle, Doberman, Setter Irlandês, Dachshund, Cocker Spaniel, Poodle e Boxer, mas qualquer raça pode ser acometida.

Geralmente os cães desenvolvem a doença durante a meia-idade (4 a 10 anos).

SINTOMAS
Os sintomas mais comuns do hipotireoidismo são intolerância ao frio (quando os cães ficam com frio facilmente, sempre procurando se aquecer ao Sol ou nas cobertas), letargia (estão sempre com sono,dormem muito e andam lentamente), e uma variedade de alterações da pele e dos pelos.


As alterações de pele mais comuns são perda de pelos (principalmente no tronco e na cauda – a cauda fica parecida como uma “cauda de rato”), mudanças na cor e qualidade do pelame, e predisposição a infecções cutâneas.

Cerca de 30% dos cães com hipotireoidismo apresentam ganho de peso em excesso, mesmo que não se alimentem muito, já que o metabolismo está diminuído.


Outro sintoma comum é o mixedema, isto é, acúmulo de uma substância chamada mucina na pele da face, que deixa a face do cão como se estivesse “inchada”, cheia de “pregas”.

Sintomas menos comuns incluem alterações reprodutivas (diminuição da fertilidade) e neurológicas.

DIAGNÓSTICO
Alguns exames complementares são necessários para descartar a ocorrência de outras doenças e para averiguar as consequências do hipotireoidismo como anemia, aumento de colesterol e triglicérides.

O diagnóstico definitivo de hipotireoidismo é feito dosando a concentração dos hormônios tireoideanos no sangue. Existem métodos específicos de dosagem desses hormônios que aumentam a sensibilidade do exame.

Se as concentrações desses hormônios estiverem baixas, outros testes podem ser realizados para determinar se a diminuição é por problema na tireoide ou por outras doenças ou medicamentos. Esses testes adicionais podem incluir dosagem de outros hormônios como o hormônio tireoide-estimulante (TSH) e dosagem de anticorpos “antitireoide”.

Outras doenças devem ser descartadas, pois no caso do cão possuir outra enfermidade os hormônios da tireoide também estarão diminuídos no sangue sem que o animal possua hipotireoidismo.

TRATAMENTO
Felizmente, hipotireoidismo é uma doença facilmente tratável. O tratamento envolve medicação oral uma ou duas vezes por dia com hormônio tireoideano produzido em laboratório (tiroxina).
Após algumas semanas do início do tratamento os proprietários observam uma melhora significativa dos sintomas. Um aumento do nível de atividades usualmente é observado. Geralmente demora mais para as alterações de pele melhorarem, mas isto deve ser observado em 6 a 8 semanas.

Para se estabelecer a dose apropriada de suplementação com hormônio tireoideano é recomendado dosar um dos hormônios tireoideanos (T4) cerca de um a dois meses após iniciar o tratamento. Os resultados desse exame são usados para ajustar a dose da suplementação hormonal. Depois disso, usualmente é necessário dosar as concentrações de hormônios tireoideanos esporadicamente.

Cães com hipotireoidismo frequentemente levam uma vida saudável e praticamente sem sintomas, desde que o diagnóstico seja feito corretamente e o tratamento seja adequado.

Fonte:
http://petcare.com.br
Link:

Gatinha sobrevive após ficar presa em máquina de lavar roupa

Caso ocorreu em Mayfield, no Reino Unido.
'Tinker' foi levada ao veterinário e passa bem.



A gatinha chamada "Tinker" escapou após ficar presa em uma máquina de lavar roupa em Mayfield, Midlothian, no Reino Unido, segundo o jornal "Edimburgh Evening News".


Gata chamada 'Tinker'
escapou após ficar presa em máquina de lavar roupa.
(Foto: Reprodução)

A proprietária Emma Lothian disse que começou a procurar pelo felino depois que percebeu que ele tinha desaparecido.

Passado um tempo, ela ouviu algo vindo da máquina de lavar roupa. Emma achou a gatinha encharcada em cima das roupas.
Rapidamente, Emma pegou "Tinker", a enrolou em uma toalha e a levou até uma clínica veterinária. Apesar do susto, o felino passa bem.


Fonte:
g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

Americano compra lagosta de 80 anos de restaurante e a solta no mar

Crustáceo pertencia à restaurante de Connecticut.
Don MacKenzie não revelou quanto pagou pela lagosta.

Uma lagosta de cerca de 80 anos de idade escapou de ir para a panela depois que um morador do estado de Connecticut (EUA) comprou o crustáceo de 7,7 quilos de um restaurante em Waterford e, em seguida, o soltou de volta ao mar, segundo o jornal "The Day".

Don MacKenzie não revelou quanto pagou pela lagosta, que foi apelidada de "Lucky Larry".



Lagosta de cerca de 80 anos de idade foi comprada por Don MacKenziee solta de novo no mar.
(Foto: Reprodução)

Fonte:
g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

Cuide de seus animais, proteja dos barulhos!!


Fonte:
Link:

Hospital público para cão e gato em São Paulo já tem salas cheias

Sem inauguração nem grande divulgação, o primeiro hospital público para animais do país, no Tatuapé (zona leste), abriu as portas com grande procura.
Em funcionamento desde o dia 2, o local já vive rotina de sala de espera cheia e senhas que acabam em poucas horas. A unidade tem atendido cerca de 70 animais/dia.
Fruto de uma parceria entre a prefeitura e a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais de São Paulo, o hospital tem como prioridade atender cães e gatos cujos donos não tenham condição de custear tratamento. Para ter atendimento, é preciso comprovar renda baixa.
Para as consultas com o clínico, há distribuição de senhas. São 30 por dia, mas costumam acabar às 13h.



A cadela Lindinha passa por uma cirurgia 
no 1º hospital público para animais do Brasil 
Almeida Rocha/Folhapress 

Caso o animal precise de uma consulta com um especialista, é encaminhado no mesmo dia ou agenda a consulta para outra data. Já estão disponíveis no hospital cirurgia, ortopedia, dermatologia e odontologia.
O atendimento de emergência não requer senha. Nesse caso, não é necessário ter baixa renda, mas o tratamento só será continuado se o dono do animal comprovar que não tem condições.
O hospital conta com 28 funcionários (16 veterinários). A associação recebe repasse mensal de R$ 600 mil da prefeitura para administrar o local e tem como meta mil consultas e 180 cirurgias/mês. A rottweiler Hanna, oito anos, foi uma das atendidas. Os veterinários descobriram que ela está com gastrite, problemas renais e uma doença que atrofia a parte traseira do corpo. "Não sabemos se ela vai voltar a andar", disse Silvana Bueno Ferro.

Fonte:
1.folha.uol.com.br/cotidiano
Link:
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1125442-hospital-publico-para-cao-e-gato-em-sao-paulo-ja-tem-salas-cheias.shtml

terça-feira, 24 de julho de 2012

Não compre, ADOTE!!!

Animais de estimação: Os gatinhos vem conquistando o seu espaço

Quando se fala em animais de estimação, o primeiro que vem à mente das pessoas, com certeza, é o cachorro. Certo? Mas com os novos padrões de vida, com casas mais reduzidas, espaços adaptáveis e o tempo corrido, outro animalzinho vem tomando o lugar dos cães e entrando para as famílias brasileiras, o gato. Vistos como independentes e adaptáveis a qualquer espaço, as famílias contemporâneas vem se rendendo ao charme desse pequeno bichano.




Segundo a médica veterinária Rafaela Pastl, os gatos se diferenciam dos cães, pois vivem normalmente em qualquer espaço físico, seja em casa ou apartamento e o fato de dormiram quase o dia todo, deixa o dono aliviado por, às vezes, não ter tanto tempo dedicado ao animal.
Outro ponto importante entre cães e gatos são os padrões sociais e a interação. De acordo com a especialista, enquanto os cães vivem em bando e precisam procurar um líder, no caso o humano, os gatos são independentes e não precisam de ninguém para liderá-lo. Mas, de acordo com a Dra. Rafaela, ninguém se engane em relação ao sentimento do bichano.
“Não é verdade que o gato não se apega ao dono. Na verdade o gato adora receber atenção e carinho do dono, mas na hora que ele quiser”, explicou à veterinária. “E nunca brigue com o seu gatinho também, ele pode ficar profundamente sentido e por conseqüência, pode ficar medroso”, aconselhou à especialista.
Para Flávia Emilia, estudante universitária, que sempre criou gato como animal de estimação, o ponto forte desse bichano em relação aos cães é a higiene.
“Enquanto o cachorro que não é ensinado faz as necessidades em qualquer lugar, os gatos só fazem em locais específicos com areia”, disse a estudante. “Além disso, não tinha muito espaço lá em casa para outro tipo de animal, já o gato [que também é o nome de seu bichano] vivia perfeitamente bem por lá”, disse Emília.
Confirmando a afirmação da estudante, a Dra. Rafaela Pastl explicou que essa questão de higiene dos gatos é de instinto, e, dessa forma, ele só faz as necessidade em areia comum ou areia higiênica. “Só animais doentes ou com alguma perturbação fará suas necessidades fora do local propício”. Além disso, o gato, ao lameber-se, realiza sua própria limpeza e, segundo a veterinária, é comum os veterinários recomendarem que os donos não dêem banhos em seus gatos, pois pode deixar o animal estressado.
Mas tem um ‘porém’ que ainda impedem muitas pessoas de criar gatos como animais de estimação. Eles, os gatos, tem o hábito de passear na rua e isso, às vezes, traz muita dor de cabeça para os donos, como gatas prenhas, doenças, etc.
“Animal que já está acostumado em ir à rua dificilmente deixará esse costume, então a castração é o mais indicado, assim como a vacinação e vermifugação”, explicou a especialista.
Quanto ao mito sobre a toxoplasmose, doença transmitida por gatos para mulheres grávidas, a especialista tentou desmistificar o contágio. Segundo ela, a doença só é transmitida por animais não vermifugados. “Mas a maior incidência de contaminação é a ingestão de carne crua ou mal cozida”, finalizou.
Sobre o Gato
De acordo com a especialista, os gatos são amáveis caçadores naturais e limpos. Podem viver de 15 a 39 anos, tem excelente visão noturna, olfato e audição.
Dicas básicas de alimentação
“A alimentação mais indicada é a seca, ração, mais as alimentações úmidas como latinhas e saches, são uma boa opção principalmente por conterem 80% de água e assim evitando problemas geniturinários, como urolitíases”, finalizou.
Você que gosta ou não de gatos, cria ou tem vontade de criar um gatinho como animal de estimação, use os comentários e opine!
*Com consultoria da médica veterinária Rafaela Pastl, que atende nas clínicas Focinho & Cia, na Ponta Grossa e no Santo Eduardo – Maceió-AL: (82) 3221-6998 e (82) 3337.1760.
Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/animais-de-estimacao-os-gatinhos-vem-conquistando-o-seu-espaco/#.UA7vf2E18fU

O que pode causar estresse nos gatos?



Andar de carro, ir ao veterinário, ser contido para cortar as unhas, tomar banho, escovar o pelo, ou mesmo a chegada de visitas... Todas estas são situações típicas do dia-a-dia, mas que costumam deixar os gatos muito estressados.

Socialização
O primeiro passo para que estas situações não se tornem um problema é a socialização, que deve acontecer quando o animal ainda é filhote, entre três e sete semanas de idade. Apresente ao filhote, pessoas, outros animais, barulhos, faça passeios, sempre associando estas interações com alguma recompensa para o gato, seja uma brincadeira, carinho ou um petisco. Acostume o bichano a andar de carro. Tome sempre com muito cuidado para que o felino não tenha nenhum susto ou desconforto. Assim, conforme ele for crescendo estas situações não serão tão assustadoras.

Nos gatos já adultos o processo é mais lento, mas também é possível fazer esse treino, como uma forma de dessensibilização destes momentos com o bichano.

Uso da caixa de transporte
O treino para o uso da caixa de transporte também é muito útil, para quando os gatos precisarem ser transportados. Esse treinamento deve ser iniciado dentro de casa, com a caixa com a porta aberta, e sempre associada a recompensas. A caixa nunca deve ser usada como um castigo para o animal não criar nenhum trauma de entrar nela.

Acostumar o gato à caixa traz também outras vantagens, pois além do transporte, quando o felino estiver em um lugar estranho, a caixa se torna um local de refúgio para onde o bichano pode correr e se sentir seguro e protegido.

Medo de visitas
E para muitos gatos a simples chegada de uma visita já é motivo para se esconder. Ao expor seu gato a situações novas respeite os limites do animal. Se ele se esconde com a chegada de uma visita, não tente tirá-lo a força do seu esconderijo. Se um felino demonstrar agressividade ao ser pego no colo, procure soltá-lo rapidamente, antes que ele fique agressivo.

Evite também dar broncas muito diretas, que podem piorar os quadros de medo e de agressividade.

E lembre-se sempre de premiar o gato quando que ele se comportar bem.

Por Equipe Cão Cidadão
Texto: Cláudia Terzian (Adestradora Cão Cidadão)
Revisão e Edição Final: Alex Candido

Você tem dúvidas sobre o problema que você e seu bicho de estimação estão enfrentando? Conte aqui nos comentários do Blog do Dr. Pet! Nossa equipe vai selecionar as dúvidas mais frequentes e responderemos no blog em breve! Ou mande o caso do seu bichinho para participar do programa! Envie um e-mail paradoutorpet@caocidadao.com.br

Fonte:
noticias.r7.com/blogs/dr-pet
Link:

Lei dos genéricos para uso veterinário é sancionada

Imagem: Ilustração/Divulgação/Reprodução

Falta mesmo, afinal os remédios são caros, e para muitos nem existe com facilidade nas farmácias. O país é imenso e há dificuldades até para achar um remédio.
 
A presidente da República, Dilma Rousseff, sancionou uma nova lei (12.689/2012) que autoriza e define regras para a produção e comercialização de medicamentos genéricos para uso veterinário no Brasil. Idealizada pelo senador Benedito de Lira (PP-AL), quando ainda era deputado federal, a lei tramitou durante nove anos no Congresso Nacional até ser aprovada.
A lei 12.689, de 19 de julho, vale para substâncias químicas, biológicas ou geneticamente modificadas encontradas em remédios, vacinas, antissépticos, aditivos, produtos para embelezamento e itens de aplicação ambiental, como pesticidas e desinfetantes.
De acordo com o senador Benedito de Lira, produtores rurais de todo país serão beneficiados com a iniciativa que terá impacto na saúde dos rebanhos. “Com a aprovação do projeto, iremos mudar substancialmente os preços dos medicamentos agropecuários no país, beneficiando toda a sociedade brasileira, abrindo espaço para uma concorrência saudável para o agricultor e o agronegócio”, ressaltou Benedito de Lira.
A nova legislação também define as diferenças entre medicamentos de referência, genéricos e similares, assim como ocorre com os remédios para uso humano.
Os medicamentos genéricos tem o mesmo princípio ativo, mas custam menos que os chamados “de referência”, pois não têm marca. Os similares também são mais baratos, mas informam um nome fantasia e o composto ativo, após o vencimento da patente do laboratório que a detém.
Ambos os remédios, porém, devem ter os mesmos princípios ativos, indicação terapêutica, concentração, forma, via de administração (oral, injetável ou para passar na pele) e dosagem que os de marca. Mas podem se distinguir em características como tamanho, formato, embalagem, rotulagem, prazo de validade e substâncias usadas na fórmula para “ligar” ou dissolver outras.
Segundo o parlamentar, essa mudança deverá ter o mesmo impacto da Lei dos Genéricos (9.787/99) para consumo humano na ampliação da concorrência, redução de preços e abertura de um novo segmento econômico. “Esta iniciativa contribuirá para proporcionar melhor competitividade em setor cartelizado e dominado por poucas empresas a fim de beneficiar milhões de produtores rurais na bovinocultura, avicultura, suinocultura e ovinocaprinocultura, entre outros. Também devemos gerar empregos com o início da produção de genéricos veterinários”, explicou o senador.
A Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró Genéricos) estima que os medicamentos genéricos para humanos são, no mínimo, 35% mais baratos que os medicamentos de referência. Na prática, na venda ao consumidor são em média 50% mais baratos.
Com o objetivo de incentivar o uso dos genéricos de uso veterinário, a nova lei autoriza o Governo Federal a adotar medidas especiais relacionadas ao registro, à fabricação, ao regime econômico-fiscal e à distribuição.
Para registro do medicamento, o fabricante deverá comprovar ao Ministério da Agricultura os requisitos de taxa de excreção, resíduos e período de carência para garantir que animais abatidos não tenham resquícios dos remédios utilizados. A regulamentação deverá definir ainda as regras para a orientação e fornecimento de medicamentos (dispensação).

Modificação – A Presidência da República vetou o dispositivo do projeto original que determinava que a União deveria dar preferência aos genéricos nas compras governamentais. De acordo com a justificativa da Presidência, essa obrigatoriedade poderia “prejudicar a competitividade” do mercado.
A Lei também definiu que a competência para a adoção de medidas relacionadas a regime econômico-fiscal é do Ministério da Fazenda. Já o Ministério da Saúde será o órgão responsável por disciplinar e fiscalizar os produtos de uso veterinário, conforme a legislação sanitária federal.
Tribuna Hoje


Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/lei-dos-genericos-para-uso-veterinario-e-sancionada/#.UA6Yv2E18fU

Animais de estimação também precisam de um programa de condicionamento físico

O estilo de vida do animal de estimação geralmente é o mesmo do dono. Assim, do mesmo jeito que os médicos recomendam exercícios físicos aos humanos para uma vida mais saudável e feliz, os veterinários também indicam o mesmo para os pets. E a recomendação não é apenas para os animais de competição. Com os estímulos físicos e mentais adequados, eles ganham mais qualidade de vida e, de quebra, previnem doenças. Segundo a especialista em condicionamento animal Ana Cláudia Veríssimo, cães e gatos devem ser inseridos desde cedo em um programa de de condicionamento físico.



Praticar atividades físicas diariamente faz dos bichinhos animais mais felizes, exatamente como acontece com os humanos. Passear por cerca de uma hora, entre caminhadas leves e corridas, faz com que a agitação diminua. “A tranquilidade do pet aumenta, deixando-o mais feliz. E isso ajuda a controlar problemas recorrentes como latido e agitação, por exemplo”, diz a especialista. É importante que pequenos passeios sejam feitos regularmente, para que seja gasta toda energia acumulada. “Quando o animal pratica atividades regularmente, ele já não tem mais condições de ser tão ´elétrico´, controlando também a personalidade do pet”, diz.
É fundamental que o animal, antes de qualquer exercício físico, esteja bem alimentado e bem hidratado, fazendo com que todas as atividades rendam mais. “Ter esse tipo de cuidado faz com que o processo seja mais prazeroso para o animal, deixando tudo mais divertido e fácil”, explica Ana. O fator recompensa também deve ser aplicado. “Cada vez que você jogar uma bolinha para o cão e ele for buscar, na volta dê algo que ele gosta, como uma comidinha ou carinho”, completa.
Além de atividades físcias, outras formas de gastar energia também bastante indicadas para os animais são os brinquedos. Mais do que diversão, eles também podem ser usados para melhorar os sentidos do animal, como visão, tato e olfato.“Os mais indicados inicialmente são que têm comida dentro. É uma forma de estimular o pet para que ele explore o objeto”, explica. A execução desse tipo de condicionamento faz com que os bichinhos estejam sempre em movimento, se exercitando mesmo quando o dono não está por perto.
Ao enfrentar problemas com a yorkshire de um ano e dois meses Lana, o engenheiro Salomão Barros, 47 anos, resolveu buscar ajuda de um especialista. “Ela sempre foi muito agitada, mas não praticava exercícios de forma correta. Por isso chamamos um profissional”, diz. Hoje, três meses após iniciar os trabalhos, todos na casa já notam uma diferença. Sentimos uma melhora incrível. Hoje, ela se dá bem com as pessoas, vive uma vida mais saudável e nunca adoeceu”.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

" só" o AMOR não basta!

Cesar Millan - O encantador de cães

Fonte:
Cesar Millan - O encantador de cães
Link:

Vamos ajudar ? ou vamos ficar reclamando, esperando que o governo faça alguma coisa!!!



Fonte:
Protetores Independentes de Maringá
Link: