quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Vídeo mostra Gatinho cego brincando e faz sucesso na internet


Oskar é um gato que nasceu com uma má formação nos olhos, deixando-o completamente cego. Mas calma, não é para ficar triste. A história é sim emocionante, mas pela beleza de gestos tão simples e tão nobres e não por finais trágicos. Quer ver como?

Adotado por uma família, o pequeno que já era amado em seu novo lar, agora ganhou fãs pelo mundo todo por causa de um vídeo lindo que anda bombando nas redes sociais. É que as imagens mostram Oskar interagindo com seus primeiros brinquedos quando chegou em sua nova casa. Hoje, Oskar já é adulto e tem até página no Facebook com mais de 15 mil fãs. Tá pouco ou quer mais?


Esse tem tudo para ser o vídeo do ano! Veja você mesmo!


Fonte:
Colunas.criativa.globo.com/bicharada
Link:

Cachorro também usa aparelho nos dentes. Sabia?

Diferente dos humanos, 
o tratamento dos pets dura somente de três a seis meses


O dono deve sempre inspecionar a cavidade oral de seu pet
Thinkstock

Ao observar a dentição dos cães pode ser bastante difícil identificar algum problema, mas eles existem e é possível que demandem a utilização de aparelhos ortodônticos. Assim como os humanos utilizam essa estrutura, os cachorros precisam utilizar o aparelho para corrigir problemas estéticos ou traumas mais graves que prejudicam a saúde do animal.

Você sabia que muitos pets não conseguem nem comer por causa de problemas na dentição? O médico veterinário Alexandre Venceslau, proprietário da VetDent, explica como os donos podem identificar o problema.

- Nem sempre é fácil para o proprietário perceber as alterações, principalmente as mais leves, mas nos casos mais graves o paciente tem dificuldade em se alimentar, fica passando a pata na boca ou esfregando o focinho no chão.


O aparelho ortodôntico pode ser a única alternativa em muitos casos. Os pacientes que mais necessitam de tratamento são aqueles onde há o comprometimento da função, ou seja, aqueles que apresentam algum tipo de desvio dentário em que os dentes machucam tecidos moles (gengiva, língua, lábios e céu da boca) ou quando há dificuldade em mastigar ou apreender o alimento. Há também os proprietários que procuram pela terapia ortodôntica apenas por questões estéticas.

O tratamento ortodôntico pode durar de três a seis meses e custa em torno de R$ 2.000 a R$ 3.000, no preço está inclusa a documentação ortodôntica, a colocação dos aparelhos, as anestesias e o acompanhamento, segundo informações da Odontovet.

O aparelho não afeta a qualidade de vida do animal, mas é importante verificar se aquele pet está apto a recebê-lo, esclarece Venceslau.

- Pacientes que são muito vorazes, que mordem tudo, devem ser criteriosamente avaliados quanto a real necessidade do tratamento bem como a sua viabilidade, pois podem comprometer o tratamento, quebrar o aparelho com facilidade ou até mesmo não permitir a sua manutenção.

Os donos também devem ser selecionados, pois durante o tratamento é exigido um alto grau de comprometimento do proprietário no sentido de realizar parte da manutenção.

Existem basicamente dois tipos de aparelho: os expansores e os retratores, mas como cada caso é um caso, os veterinários procuram sempre adaptações que sejam mais indicadas para cada paciente.

- Os aparelhos são fixos, pois se fossem removíveis haveria o risco do animal perder ou até mesmo engolir a estrutura. Eles podem ser confeccionados com diferentes materiais [acrílico, resina, metal etc.]. Também são usados os braquetes e botões com elástico, assim como na odontologia humana – explica o dono da VetDent.

Seja um dono atento e analise sempre a cavidade oral do seu pet, afinal a saúde de qualquer um começa pela boca.

*Colaborou Ana Luisa Zainaghi, estagiária do R7


Fonte:
Entretenimento.r7.com/bichos/noticias
Link:

Cachorro saca dinheiro de caixa eletrônico. Assista!

O animal é cão-guia de um deficiente físico e o auxilia em várias tarefas

O cão da raça labrador, treinado para ajudar deficientes visuais, faz o maior sucesso pelas ruas dos Estados Unidos.

O animal saca dinheiro do caixa eletrônico, aperta campainhas de casas e também os botões do semáforo, fazendo com que seu dono possa atravessar a rua em segurança.

O dono deste cão-guia é deficiente físico e o bicho o auxilia em tarefas difíceis no dia a dia.

Assista ao vídeo e veja como este cachorrinho é esperto!


Fonte:
Entretenimento.r7.com/bichos/noticias
Link:

Família britânica reencontra cachorro perdido após cinco anos de sumiço

Pet estava em um ônibus e só pôde voltar para os donos por ter um chip

A faxineira Pat Oates, seu companheiro Tony e o neto dele, Tay, 
comemoram o reencontro com o cachorro T-Bone
Carter News

Uma família da região de Birmingham, no Reino Unido, reencontrou seu cachorro desaparecido havia cinco anos após o animal ser achado por acaso dentro de um ônibus urbano.
A faxineira Pat Oates, de 48 anos, e seus três filhos já haviam perdido as esperanças de resgatar algum dia o cachorro da raça staffordshire bull terrier, que sumiu do jardim de sua casa em setembro de 2006, durante um corte de energia.
A família espalhou dezenas de cartazes com a foto do cachorro, batizado de T-Bone, pelo bairro, mas nunca teve nenhum sinal de seu paradeiro.
Eles acreditavam que o animal havia sido roubado sob encomenda, para ser usado por gangues como cão de ataque.
Mas na semana passada, Oates teve uma surpresa ao receber um telefonema dizendo que T-Bone havia sido encontrado pelo motorista de um ônibus urbano. 

Chip
A identidade do animal foi descoberta graças a um chip implantado com suas informações. Oates informou ao jornal local Solihull News que ela e seus filhos ficaram "maravilhados por tê-lo de volta".
- Achávamos que o havíamos perdido para sempre. Colocamos cartazes e fizemos apelos na imprensa, mas não tivemos nenhuma sorte com isso.
Ela disse acreditar que o cão foi abandonado pelos novos donos após desenvolver um cisto na perna e problemas de audição. O fato de T-Bone ter sido encontrado dentro de um ônibus não foi uma surpresa, contou Oates.
- Ele sempre gostou de longas viagens e de ficar olhando a paisagem da janela.

Atenções divididas
Após cinco anos distante de T-Bone, a família tenta recuperar o tempo perdido.
Um dos mais próximos do cachorro é Tay, neto do companheiro de Pat, Tony. O menino tinha apenas quatro anos quando o cachorro sumiu.
T-Bone tem sido mimado pelos donos, mas terá também que dividir suas atenções com outro animal na casa.
- Por coincidência, neste mês era o aniversário de 50 anos de meu companheiro, e comprei para ele um filhote. Então, depois de tanto tempo sem ter nenhum cachorro em casa, agora de repente temos dois.

Fonte:
Entretenimento.r7.com/bichos/noticias
Link:

Raposa resgatada vira membro da família

Roxy mora em uma casinha no jardim, 
detesta carne crua e diverte-se brincando com os cães 
de Geoff Grewcock, na Inglaterra



Roxy: raposa que pensa ser cachorro
Crédito: BNPS.co.uk

Ela passeia pelas ruas em uma coleira, alimenta-se em um prato com a palavra “cachorro”, diverte-se com brinquedos para cães e até come alguns petiscos caninos. Mesmo assim, Roxy, apesar da semelhança, não é exatamente um cachorro.

A raposa de dez anos de idade foi adotada por Geoff Grewcock, de 61 anos, em um centro em centro de Nuneaton, Warwickshire, na Inglaterra. Ferida, ela estava amarrada a grades de metal e precisava de tratamento.

A ideia inicial de Geoff era reabilitá-la no próprio ambiente selvagem, mas ele logo percebeu que a paciente não tinha muitas habilidades de caça. Por isso, decidiu levá-la par casa, onde foi apresentada aos cães e ganhou uma casinha no jardim. Antes que ele se desse conta, Roxy já estava brincando com os cachorros de Geoff e com seus brinquedos.


Brincalhona e autoritária
Crédito: BNPS.co.uk

Autoritária, hoje convive tranquilamente com os outros animais da casa – e sente-se o chefe de todos eles, é claro. O dono conta que a raposa não gosta de carne crua e, por este motivo, sente-se confortável de deixá-la até mesmo perto das galinhas.


Rosie Clinton, de 19 anos, leva a “cachorrada” para passear
Crédito: BNPS.co.uk

“A cada dia ela parece mais domada. Roxy não tem instinto de caça. Você pode colocá-la diante de galinhas e sentar para assisti-la ser bicada pelas aves”, conta ele. “Ela come frango cozido, pois detesta qualquer tipo de carne crua. Roxy até se deixa acariciar pelas pessoas que passam nas ruas.” “Uma vez ela pulou dentro de um carrinho com um bebê de dois anos. A mãe, que já conhecia Roxy, não se importou”, relembra ele.
“Às vezes, permito que ela entre em casa, mas Roxy logo começa a brincar com os cachorros e faz a maior bagunça. Por isso, tem sua própria casa no jardim. É engraçado vê-la brincar com os brinquedos dos cães e provocá-los roubando seus ossos ou agarrando-os pelas costas enquanto comem. Posso garantir que esta é a raposa mais mimada da Inglaterra”, diverte-se Geoff.

Domada: ela passeia de coleira ao lado dos cães de Geoff
Crédito: BNPS.co.uk

Assista ao vídeo de Foxy e Geoff.


Fonte:
Petmag.uol.com.br/noticias
Link:
Um equipamento portátil desenvolvido pela Universidade Hebraica, em Israel, promete acabar com o problema de donos de cães que precisam recolher os excrementos deixados por seus animais durante passeios. Batizado de “AshPoopie”, o gadget transforma as fezes em cinzas. O produto deve começar a ser vendido em 2012.
O AshPoopie foi desenvolvido pelo professor Oded Shoseyov, especialista em biotecnologia. O produto consiste em um coletor para excrementos dos cães. Em um compartimento especial, o AshPoopie tritura as fezes, tranformando-as em cinzas inodoras. O donos de cães só precisam apertar um botão para liberar uma cápsula de ativação do cartucho dentro da unidade.
Os criadores acreditam ainda que o AshPoopie contribui para o meio ambiente ao eliminar a necessidade do uso de sacolas plásticas para recolher as fezes. “Em vez de transferir o problema de um lugar para o outro, nossa solução vai eliminá-lo totalmente”, diz Moshe Hibel, CEO da Paulee CleanTec, empresa que vai comercializar o produto.
Não há previsão da chegada do AshPoopie ao mercado brasileiro.

Saiba quando seu cachorro deve entrar na dieta

Dieta não é só coisa de humano. 
Cachorro também precisa fazer regime de vez em quando para entrar em forma.

Seu cão pode estar engordando sem você perceber, por isso fique atento a algumas dicas que te fará notar se seu bichinho de estimação está com problemas e, aqui, saiba como solucioná-los.

Fabrício Lorenzini, médico veterinário do Hovet (Hospital Veterinário da Universidade Anhembi Morumbi), explicou que olhar a lateral do cão é fundamental para saber se seu pet está com o peso adequado.

- O cachorro é considerado normal quando suas costelas não estão visíveis na lateral, mas são facilmente sentidas quando apalpadas. O cão deve ter o corpo em formato de ampulheta, ou seja, deve ter a circunferência mais fina na região da cintura. Qualquer alteração nestas características pode ser sinal de sobrepeso.

Mesmo com estas dicas é essencial que o cachorro seja acompanhado regularmente por um veterinário, pois só um médico especializado poderá diagnosticar um caso de sobrepeso ou até mesmo obesidade.




Como no caso do IMC (índice de massa corporal) humano, os animais também têm uma escala que define os padrões de normalidade do peso. Geralmente, 15% do peso de um cachorro normal representam a quantidade de gordura, números maiores que este são um sinal de alerta.

Um animal com sobrepeso pode ter diversos problemas de saúde, como explica Fabrício.

- O excesso de peso pode acarretar problemas nas articulações do cachorro, no trato pulmonar, como ronco e dificuldade de respirar, problemas cardíacos, diabetes e pesquisas recentes mostram que obesidade pode causar câncer nos animais.

Para os bichos que estão acima do peso, os tratamentos mais adequados são dieta e atividade física, em especial a hidroterapia.
O veterinário Fabrício detalha o que se deve fazer quando seu cão tem que entrar na dieta.

- Hoje existem no mercado diversas rações especiais para animais em dieta, mas o mais indicado é procurar um veterinário especialista em endocrinologia que prescreva um plano alimentar para o seu animal.

É essencial evitar dar qualquer tipo de alimento para o cachorro que não seja a ração (ou a alimentação indicada pelo veterinário), mesmo que a carinha de tristeza do bichinho parta seu coração.

Nos casos mais extremos em que o cachorro é considerado obeso, o tratamento é o mesmo: dieta e atividade física, pelo menos no Brasil, onde os medicamentos para redução de peso são proibidos.


Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Seu pet pode ajudar a salvar vidas! Doando sangue entre animais.

A doação de sangue entre animais é um ato de generosidade, 
mas sua pratica ainda é pouco divulgada.

Imagine que um dia a vida do seu pet dependa da generosidade de outro. O pesadelo da experiência de um trauma ou receber o diagnóstico de uma doença em que a transfusão de sangue ajudasse a salvar a vida do seu melhor amigo?

Seu gato pode ajudar outros gatinhos!
Crédito: Arquivo PetMAg

Hoje todos sabem a importância da doação de sangue entre humanos, mas você sabia que existem bancos de sangue especializados para atender emergências veterinárias?

Se os bancos de sangue para humanos enfrentam grande dificuldade no suprimento de seu estoque o problema é ainda maior para àqueles que atendem animais, que chegam a passar meses sem doação.

Hoje é o Dia Nacional do Doador de Sangue e a PetMag aproveita para ajudar a divulgar essa prática ainda tão pouco conhecida entre os proprietários de animais.

Tornar seu amigo um doador é seguro e o procedimento é rápido, tranqüilo e indolor, dura cerca de 10 minutos.


Seus cães podem virar salva-vidas!
Crédito: Arquivo PetMAg

Se seu pet é dócil, possui boa saúde e atende aos pré-requisitos abaixo,
 ele pode ser um “salva-vidas”:

Cães:

  • ter mais de 27 quilos
  • idade entre 1 a 8 anos
  • ter a vacinação e vermifugação em dia
  • nunca terem doenças crônicas, como a Erliquiose
Gatos:
  • pesar mais de 4 quilos
  • idade entre 1 a 8 anos
  • ter a vacinação e a vermifugação em dia
  • nunca terem doenças crônicas,como a AIDS felina e/ou o vírus da leucemia
A quantidade de sangue retirado não prejudica o animal e uma doação pode salvar até 4 vidas. Procure um dos centros abaixo, leve seu bichinho para uma avaliação e ajude!

SERVIÇO:
Rio de Janeiro:
Hemopet
http://www.hemopet.net/

São Paulo:
Hospital Veterinário da USP
http://www.fmvz.usp.br

Hospital Veterinário Anhembi Morumbi
http://portal.anhembi.br

Hemovet
http://www.hemovet.com.br

Fonte:
Petmag.uol.com.br/noticias
Link:

Ossos podem provocar sérios danos ao seu amigo

Em meio à onda de dietas mais saudáveis, 
alguns donos optam por alimentar seus pets com uma dieta mais natural. 
Mas é preciso ficar atento para não comprometer a saúde do animal.

A imagem de cão com seu ossinho é emblemática; há muito tempo esse animal é associado com seu petisco preferido. Não é à toa que a propaganda explora esse símbolo. Entretanto, o consumo de ossos, digamos, “naturais”, provenientes da carne consumida pelos humanos, pode causar muitos problemas de saúde para seu pet.

Petisco pode causar ferimentos na boca e até asfixia
Crédito: Flickr/CC – Stefan Sager

Frango, o maior inimigo
De acordo com a médica veterinária Julie Damron, o consumo de ossos é prejudicial aos cães e pode até lhes causar a morte. Ossos são muitos quebradiços, frágeis, e podem formar objetos pontiagudos quando mastigados, o que provoca feridas na boca e no intestino. E a ação de mastigar ossos duros é capaz de provocar um desgaste nos dentes e até sua fratura. O mais prejudicial é o proveniente do frango.

Os fragmentos desse tipo de comida podem ficar alojados em vários locais. No céu da boca causa incômodo, mas é fácil de ser removido. Já quando se localizam na garganta do cão, este fica sujeito a ter uma asfixia; no intestino, além de lesionar os órgãos, acarreta uma obstrução que, por dificultar a passagem de sangue, leva à morte dos tecidos. Nesse caso, uma cirurgia é necessária para remoção da parte afetada.

Petisco sintético
Os ossinhos feitos para cães, sintéticos, também podem causar danos, especialmente se grandes pedaços forem engolidos. Tenha certeza de você está dando o tamanho correto ao seu amigo, e não o quebre em pedaços menores. Se o cão consumir esse petisco aos poucos, ele não terá problemas.

É melhor prevenir...
É preciso também supervisionar seu pet quando der a ele, pela primeira vez, qualquer coisa comestível. Veja como ele manipula o alimento por alguns dias e se apresenta algum sintoma como falta de apetite, diarreia, gases, pois ele pode ser sensível a algum tipo de alimento. Com essas precauções, você evitará uma série de problemas de saúde a seu amigo. Tenha em mente de que qualquer novo produto introduzido em sua dieta pode causar problemas digestivos.

Cão salvo por soldado na véspera de sua morte é iluminado por luz "divina"

Na noite anterior à morte do soldado Justin Rollins, ele praticou o seu último ato de heroísmo servindo no Iraque. Ele salvou um filhote abandonado.

O Exército americano atendeu ao pedido de Rollins de tirar o cão da zona de combate e levá-lo para a casa do soldado. O cão ganhou o nome de Hero (herói, em inglês).



Em seu blog na ABC, a jornalista Kimberly Launier diz que a luz iluminando o cão a fez pensar se o soldado Rollins não estava realmente lá e se haveria vida após a morte 
(Kimberly Launier/ ABC)

Rollins é fotografado brincando com Hero um pouco antes da morte do soldado americano. A família de soldado se esforçou para trazer o cãozinho para casa 
(Reprodução/ ABC)

Enquanto estava visitando a família em Newport, em New Hampshire, para realizar a sua reportagem, a jornalista da ABC, Kimberly Launier, filmou o animal enquanto ele brincava no quintal . E um raio de luz iluminou o cãozinho criando uma espécie de "halo vertical"[clique aqui e veja o vídeo original em inglês].

"Enquanto esse dramático raio de luz estava brilhando sobre Hero, o cão olhou para mim. E tudo que pude fazer foi pegar a câmera com um pouco de assombro. Foi um momento inesquecível e me fez pensar se de fato Justin não estava lá. Então a luz desapareceu", conta Launier.

"Foi um dia nublado em Newport, quando uma simples imagem se tornou em algo que me fez pensar sobre a vida após a morte", diz. As informações são da "ABC" e "Huffington Post"


Fonte:
Noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional
Link:

Saiba o que fazer quando seu animal tem câncer de mama

Veterinário, explica como prevenir o câncer de mana e o que fazer quando ele existe
Pet do Cebola – Rua Mateus Grou , 252 – Pinheiros – Fone - 3062-5659 - www.petdocebola.com.br
http://canalpetshop.com.br


Pet do Cebola

Fonte:
Tvuol.uol.com.br
Link:

Chinês usa cão de estimação para fazer compras no mercado


Comerciante põe produtos na sacola e devolve ao cão.
Em casa, dono confere se cão trouxe todos os produtos.

Um chinês usa seu cão de estimação para fazer compras no mercado (assista ao vídeo). Ele coloca o dinheiro e uma lista de produtos em uma sacola e o animal segue até o mercado local, onde o comerciante coloca os produtos na sacola e devolve para o cão. O cachorro carrega a sacola com a boca, segundo reportagem da emissora de TV "ITN".
 Chinês usa seu cão de estimação para fazer compras no mercado. 
(Foto: Reprodução/YouTube)

 Após colocar os produtos, comerciante devolve sacola para o cão. 
(Foto: Reprodução/YouTube)

Em casa, dono confere se cão trouxe todos os produtos. 
(Foto: Reprodução/YouTube)

Fonte:
G1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

Carrapato – Vermelho do Cão – Cuidado com os Animais


Cachorros e gatos são alvos típicos dessa praga.

Esses carrapatos costumam-se alojar nas orelhas e no coxim plantar (amortecedor dos membros posteriores) conhecido popularmente como “almofada” do animal.

Os carrapatos transmitem erliquiose e babeliose, doenças que causam anemia e até a morteno caso de falta de tratamento.

Para evitar esse mal, procure limpar bem o local e o animal e sempre verifique o corpo dele, e no caso de perceber qualquer alteração leve-o imediatamente ao veterinário!
Cuide bem do seu bichinho de estimação!

Fonte:
Mundo das tribos.com
Link:

Veja 7 curiosidades sobre a vida dos gatos


Os felinos que são amados por uns e odiados por outros tem muitas manias e hábitos estranhos. E nada melhor do que conhecer um pouco mais sobre os gatos para que haja um melhor entendimento sobre animais super independentes. Por isso logo abaixo haverá uma lista sobre algumas curiosidades e manias que os gatos domésticos apresentam.

Foram selecionadas sete curiosidades sobre os gatos sendo dividas por categoria do menos curioso (mas que não deixa de ser!) para o mais curioso hábito que eles possuem.

E em sétimo lugar: Pelo fato do gato ser um animal do deserto, ele bebe pouca água e é capazde concentrar muita urina, necessitando de poucas quantidades para sobreviver.

Em sexto lugar: Os gatos têm um órgão olfativo no céu da boca. Por isso às vezes fareja e fica um tempo com a boca aberta e uma cara estranha. Eles podem saborear os aromas. Divertido não é mesmo?!




Em quinto lugar: Gatos transpiram pelas almofadinhas na sola das patas. Repare no consultório do veterinário: A mesa de inox fica com as marcas úmidas das pegadas do bichano.

Em quarto lugar: Diferente dos cães, os gatos têm muito pouco ou nenhum cheiro, pois eles trocam o pêlo com muita frequência por isso que eles se lambem tanto. Melhor para os humanos que não precisamos se preocupar com o banho deles.

Em terceiro lugar: Os felinos são grandes dorminhocos. Os gatos chegam a dormir 18 horas por dia , divididas em vários períodos. Por isso se quiser colocar um nome para seu gato que tal soneca?!

Em segundo lugar temos: Os gatos tem cerca de 100 sons vocais, enquanto que os cães têm apenas 10. Para falar a verdade, nem se compara!




E agora o mais esperado de todos, em primeiríssimo lugar temos:

“Quanto mais alto for, menor a fratura!” Não entendeu? Há uma explicação: Normalmente é encontrado gatos em veterinários muito mais machucados quando caem, por exemplo, do segundo andar de um apartamento do que quando caem do sexto andar. É por que os gatos têm uma forma de aplainar a queda, eles fazem um giro e abrem todos os membros de locomoção, que são as patas traseiras e dianteiras fazendo com que eles caiam aproximadamente como uma folha de papel aberta.

Por isso se a altura for menor acaba não dando tempo de ele dar o giro e esticar seus membros, então o gato pode sofrer mais fraturas em locais com menor altura. Mas, isso não quer dizer que ele irá quebrar uma pata ao pular de uma janela a dois metros do chão.”

Os gatos possuem muitas outras características particulares. Quer dizer, os animais sempre apresentam manias interessantes que podem até ajudar a entender melhor seus diferentes comportamentos. As curiosidades do mundo animal são muito importantes para um melhor conhecimento e quem sabe até descobertas para o bem estar de todos.

Fonte:
www.blogger.com
Link:
http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=5793897959494516882#editor/target=post;postID=3849914553950583984

MSD Saúde Animal investe em projeto social e lança Espaço Zilda Arns de Terapias Assistidas por Animais

Com o objetivo de melhorar a qualidade dos atendimentos prestados pela ABRAHIPE (Associação Brasileira de Hippoterapia e Pet Terapia) para portadores de necessidades especiais, a MSD Saúde Animal investiu na ampliação da infraestrutura do espaço de atendimento da entidade nas dependências do Pequeno Cotolengo Dom Orione, em Cotia/SP. A inauguração do Espaço Zilda Arns, nome dado em homenagem a quem dedicou sua vida a ações sociais, acontecerá no dia 05 de dezembro, das 9h às 12h.

O espaço, que até o momento contava com apenas um redondel, um galpão coberto e uma sala de atendimento, passará a contemplar mais um galpão coberto para a realização das atividades de Pet Terapia, reforma do antigo galpão da Hippoterapia, ampliação da sala de atendimento, brinquedoteca, copa e sala para armazenamento dos materiais de trabalho, além da construção de mais baias e de um novo canil.

A fisioterapeuta e presidente da ABRAHIPE, Fernanda Garlando, ressalta que a comunidade de Cotia é quem será beneficiada com as obras de melhorias. “Com a ampliação do espaço, os atendidos ganharão uma melhora na qualidade do atendimento, além de aumentar as possibilidades de atendermos um número maior de pessoas”, esclarece.

Atualmente a ABRAHIPE atende portadores de necessidades especiais de quatro instituições de Cotia: Pequeno Cotolengo Dom Orione, APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), CEIC (Centro Especial de Integração da Criança) e CEFOR (Centro de Fisioterapia e Ortopedia), somando cerca de 70 atendimentos semanais. “Vale ressaltar que o atendimento é gratuito e destinado ao público em situação de vulnerabilidade social e econômica”, finaliza Fernanda.

Um pouco da vida e obra de Zilda Arns
Zilda Arns Neumann foi médica pediatra e sanitarista, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, fundadora e coordenadora nacional da Pastoral da Pessoa Idosa, organismos de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Zilda também foi representante titular da CNBB, do Conselho Nacional de Saúde e membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES).



Zilda Arns - Imagem: Ilustração/Divulgação/Pet Rede

Nascida em Forquilhinha (SC), foi mãe de cinco filhos e avó de dez netos. Escolheu a medicina como missão e enveredou pelos caminhos da saúde pública. Sua prática diária como médica pediatra do Hospital de Crianças Cezar Pernetta, em Curitiba (PR), e posteriormente como diretora de Saúde Materno-Infantil, da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná, teve como suporte teórico diversas especializações como Saúde Pública, pela Universidade de São Paulo (USP) e Administração de Programas de Saúde Materno-Infantil, pela Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS). Sua experiência fez com que, em 1980, fosse convidada a coordenar a campanha de vacinação Sabin para combater a primeira epidemia de poliomielite, que começou em União da Vitória (PR), criando um método próprio, depois adotado pelo Ministério da Saúde.

Em 1983, a pedido da CNBB, Zilda Arns cria a Pastoral da Criança juntamente com Dom Geraldo Majela Agnello, Cardeal Arcebispo Primaz de São Salvador da Bahia, que na época era Arcebispo de Londrina. Foi então que desenvolveu a metodologia comunitária de multiplicação do conhecimento e da solidariedade entre as famílias mais pobres, baseando-se no milagre da multiplicação dos dois peixes e cinco pães que saciaram cinco mil pessoas, como narra o Evangelho de São João (Jo 6, 1-15).

A educação das mães por líderes comunitários capacitados revelou-se a melhor forma de combater a maior parte das doenças facilmente preveníveis e a marginalidade das crianças. Após 25 anos, a Pastoral acompanha mais de 1,9 milhões de gestantes e crianças menores de seis anos e 1,4 milhão de famílias pobres, em 4.063 municípios brasileiros. Seus mais de 260 mil voluntários levam fé e vida, em forma de solidariedade e conhecimentos sobre saúde, nutrição, educação e cidadania para as comunidades mais pobres.

Em 2004, recebe da CNBB outra missão semelhante: fundar, organizar e coordenar a Pastoral da Pessoa Idosa. Atualmente mais de 129 mil idosos são acompanhados todos os meses por 14 mil voluntários.
Zilda Arns faleceu em janeiro de 2010, ao participar de uma missão humanitária em Porto Príncipe, para introduzir a Pastoral da Criança no país. Após proferir uma palestra para cerca de 15 religiosos de Cuba, o país foi atingido por um violento terremoto. Zilda foi uma das vítimas da catástrofe.

Reconhecimento
Pelo seu trabalho na área social, Zilda Arns Neumann recebeu condecorações tais como:
Woodrow Wilson, da Woodrow Wilson Fundation, em 2007; o Opus Prize, da Opus Prize Foundation (EUA), pelo inovador programa de saúde pública que ajuda a milhares de famílias carentes, em 2006; Heroína da Saúde Pública das Américas (OPAS/2002); 1º Prêmio Direitos Humanos (USP/2000); Personalidade Brasileira de Destaque no Trabalho em Prol da Saúde da Criança (Unicef/1988); Prêmio Humanitário (Lions Club Internacional/1997); Prêmio Internacional em Administração Sanitária (OPAS/ 1994); títulos de Doutor Honoris Causa das Universidades: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Universidade Federal do Paraná, Universidade do Extremo-Sul Catarinense de Criciúma, Universidade Federal de Santa Catarina e Universidade do Sul de Santa Catarina. Dra. Zilda é Cidadã Honorária de 10 estados e 35 municípios; e foi homenageada por diversas outras instituições, universidades, governos e empresas.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Sozinho em carro, cão aperta buzina para chamar atenção de seus donos

É possível notar adolescentes rindo com a situação.
Vídeo foi publicado no dia 26 de novembro no YouTube.

Um cão que foi deixado sozinho em um carro foi filmado apertando a buzina e latindo para chamar atenção de seus proprietários. A imagem (assista) com a cena inusitada foi publicada no YouTube no dia 26 de novembro e já recebeu mais de 35 mil visitas. No vídeo, é possível notar alguns adolescentes rindo com a situação bizarra.

Cão foi filmado apertando a buzina para atrair a atenção de seus proprietários.
(Foto: Reprodução/YouTube)
Fonte:
G1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

Porquinho "ginasta" aprende a andar sozinho sem as patas traseiras

Um porquinho que nasceu sem as duas patas traseiras surpreendentemente aprendeu a caminhar. O animalzinho se equilibra nas duas patas dianteiras e anda sem cair.

O porco nasceu em julho, na província chinesa de Anhui, e quase não sobreviveu aos primeiros dias de vida.

Porém, o fazendeiro Ge Xinping cuidou de seu bichinho de estimação e conseguiu ensiná-lo a caminhar sozinho. Agora, o porco passeia sozinho pelo vilarejo onde vive e virou uma grande atração local.

“Todos aqui no vilarejo adoram o porco. Eles dizem que  o bichinho anda de ponta cabeça como um ginasta”, disse Xingping. Segundo o fazendeiro chinês, o porco está saudável e já pesa 30 kg.

Por incrível que pareça, esse não é o primeiro porco chinês que anda somente usando as patas dianteiras. No ano passado, o porquinho Zhu Jianqiang, que vive na província de Henan, também virou notícia por caminhar sozinho sem as patas traseiras.

*Com informações do Daily Mail

Fonte:
Noticias.uol.com.br/tabloide/tabloideanas
Link:

Cadela amamenta leitõezinhos, e gata adota cachorrinhos

Assista a essas duas histórias de adoção do reino animal


A vira-lata Giulie, que morra em uma chácara na cidade de Piracicaba (interior paulista), tem dez anos de idade e já deu várias crias. Mas ela ainda não havia experimentado a sensação de ser mãe adotiva até começar a amamentar dois porquinhos. Maria Lúcia Cortez, dona da cadela, é quem explica como essa adoção entre espécies aconteceu.
- A leitoa do meu vizinho quatro três porquinhos e não deu leite. Como eles não pegaram na mamadeira e a Giulie estava amamentando sua ninhada e cãezinhos, tivemos a ideia de colocar os leitõezinhos para mamar. Ela aceitou.
Dono dos porquinhos, que estão com dois meses e são bastante famintos, o pecuarirsta Jorge Henrique de Campos ficou surpreso.
- Pensei que eles fossem se alimentar na mamadeira, mas a cadela adotou os quatro. Dois morreram e dois sobreviveram. E estão fortes.
A convivência com Giulie mudou a rotina dos porquinhos, que não se enturmaram com outros leitões. A dupla prefere a companhia dos filhotinhos da cadela.
Já em Bauru, também no interior de São Paulo, quem resolveu adotar filhotes de outra espécie foi a gata Jade. Ela deu à luz quatro gatinhos. Mas amamenta oito bebês. Os outros são cachorrinhos.
Jade não se incomoda em alimentar tantas bocas. Por sua vez, a ninhada briga por um espaço. Michele Cuba, dona da gata, conta que a mãe dos cãezinhos morreu no parto.
- Quando isso aconteceu, pensamos em levar a gata até os filhotes da cadela para ver se ela adotaria os cachorrinhos. Haviam dito para mim que não daria certo. Pois ela os pegou para criar.
A tática deu certo, segundo o médico veterinário Rodrigo Ferreira Martines, por conta das mudanças nas taxas de hormônio que acontecem logo após o parto das fêmeas.
- Isso faz com que o instinto maternal venha à tona. Nesse momento, a fêmea está com a afetividade maternal bem alta, o que faz com que aceite filhotes de outra espécie sem problema algum.


Homem é flagrado por câmeras jogando gato em lixeira em Cingapura

Suspeito pode ser multado e pegar 12 meses de cadeia.
Homem cometeu o crime enquanto estava acompanhado da filha.

Câmeras de segurança flagraram (assista ao vídeo) um homem descendo de sua Mercedes e jogando um gato em uma lixeira em Cingapura. O homem cometeu o crime enquanto estava acompanhado da filha pequena, segundo o site "Today Online".

Homem foi filmado jogando gato na lixeira. 
(Foto: Reprodução/YouTube)

A cena foi registrada pelas câmeras de segurança do centro veterinário James Tan. O incidente aconteceu na última terça-feira e só depois de quatro horas um funcionário da veterinária encontrou o felino na lixeira.

De acordo com a funcionária Chee Siew Luan, o gato teria entre um e três anos de idade. Ela destacou que o animal apresenta boas condições de saúde. A polícia investiga o caso. O suspeito pode ser multado e condenado a até 12 meses de cadeia.



Homem cometeu o crime enquanto estava acompanhado da filha pequena.
(Foto: Reprodução/YouTube)
Fonte:
G1.globo.com/mundo/noticia
Link:

Batalha épica entre um Chihuahua e um Mastiff

É fofo demais… o pequenino achando que está apavorando e o grandão tomando cuidado por saber que se der uma bocada não sobra nem os pelinhos pra contar a história…

Levar um “beijo” de seu cão não faz mal

Crédito Imagem: Pet Rede

Estudo demonstra que levar uma lambida do cachorro ou dividir a cama com ele não oferece tanto risco à saúde como se pensa

Uma pesquisa realizada pela veterinária Kate Stenske, da Kansas State University, mostrou que o contato próximo entre cães e os seus donos não traz riscos para a saúde humana. Segundo a pesquisadora, dormir ao lado do cão de estimação ou levar uma lambida no rosto não causa doenças.

O estudo de Kate, que será publicado na próxima edição do American Journal of Veterinary Research, analisou os riscos relacionados à bactéria Escherichia coli, causadora de problemas comuns como infecções intestinais. Para isso, a veterinária coletou amostras de fezes de cães e de seus proprietários.

A pesquisa demonstrou que, na maioria dos casos, o micro-organismo encontrado nos seres humanos é mais resistente – e, por isso, mais perigoso à saúde – do que o encontrado entre os cães. Em 10% dos casos, cães e seus proprietários compartilhavam o mesmo tipo da bactéria E. coli. Isso quer dizer que, na maior parte das vezes, os humanos são mais perigosos para os cães – ao transmitir uma bactéria mais resistente – do que o contrário. Apesar disso, Kate recomenda sempre ter bom senso na prática da higiene pessoal: é fundamental lavar bem as mãos antes de preparar alguma refeição ou de brincar com seu cachorro, por exemplo.

A veterinária afirma ainda que o interesse pelo tema nasceu em função da relação quase paternal que os donos desenvolvem com seus cachorros de estimação. “Há estudos que mostram que 84% das pessoas dizem o cão é como um filho para eles”, diz. Para Kate, a conclusão de seu estudo traz vantagens físicas e psicológicas para cães e proprietários, uma vez que libera os carinhos entre eles.

O próximo passo, segundo Kate, é analisar a relação da E. coli em gatos e seus proprietários. Segundo a veterinária, o estudo pode trazer novidades sobre o tema, já que a relação entre felinos e humanos é diferente da nossa relação com os cães.
Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Primeiros-socorros – Produtos químicos

Crédito Imagem: Pet Rede

Lesões por produto de limpeza que caem sobre o animal podem causar queimaduras. Nesse caso, lave o local com água corrente fria por cerca de 15 minutos. Se o produto cair no olho do animal, o dono deve lavar o local com água corrente e solução fisiológica. Produtos em pó devem ser protegidos dos olhos, fucinho e boca do animal, e a maior parte possível do produto deve ser retirada pelo dono com um pano. Para agentes em pó, não molhe a boca do animal para evitar a absorção do produto e encaminhe o pet ao veterinário.

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

sábado, 26 de novembro de 2011


Crédito: O Diario.com

Acesse também: www.socpam.org.br - www.anjosdosanimais.org.br

Quer adotar?
Todo sábado tem feira de adoção no pátio do estacionamento dos supermercados Big e Mercadorama, a partir das 13 h.

Adotar um animal abandonado faz bem ao coração!

Caso você encontre algum animal silvestre em perigo ligue para (44) 3901-1936.

Para solicitar socorro para animais agonizantes ligue para o Centro de Zoonozes (44) 3901-1176.


Fonte:
O Diario.com
Link:

Vídeo mostra cerva atacando cão e gato

Fêmea tentava proteger seu filhote.
Imagens foram publicadas no YouTube.

Para proteger seu filhote, uma cerva foi filmada atacando um cão e um gato. Primeiro, o vídeo publicado no YouTube (assista) mostra o mãe avançando contra o cachorro. Inicialmente, a fêmea parece não se importar com a presença do felino. No entanto a situação fica tensa quando o gato acerta o focinho da cerva com a pata e foge em disparada.

Primeiro, fêmea de veado atacou um cão. 
(Foto: Reprodução/YouTube)

Em seguida, foi a vez de a fêmea se estranhar com um gato.
 (Foto: Reprodução/YouTube)

Fonte:
G1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

“Vira-latas Os verdadeiros cães de raça” Desfile Vira-Latas com apoio dos artistas


No dia 10 de dezembro, o projeto “Vira-latas Os verdadeiros cães de raça”, do publicitário e cineasta, Tiago Ferigoli, realizará um evento na Galeria Romero Britto, em São Paulo. Trata-se de uma parceria para o lançamento da grife ANIMI, com o desfile da coleção VL, também assinada pelo publicitário. Uma ação que tem como objetivos principais: aproximar as pessoas quanto às reais causas do abandono; através da mudança de atitude e funcionar como uma importante ação filantrópica; em parceria com a ONG Vira-lata é Dez.

O projeto “Vira-latas Os verdadeiros cães de raça”, já têm cerca de cinco anos de desenvolvimento, e conta com ações em diferentes segmentos, tais como: literatura, cinema, propaganda, arte e agora, moda com o apadrinhamento dos atores Kim Kamberlly e Bruno Araujo. Uma ação voltada para cidadania e principalmente, educação. Mostrando que somos todos responsáveis pelos problemas que ocorrem a nossa volta, sejamos ou não, ligados diretamente com eles. A expressão vira-lata não retrata o animal em si, mas sim a sua condição, de abandono, de miscigenação de raças e preconceito. Uma condição que fora criada pelo homem e que só ele poderá resolver.

O evento acontecerá dia 10 de dezembro das 19 às 22hr na Galeria do Romero Brito, Rua Oscar Freire 562, SP.

Faça a conexão, participe dessa ação!

Fonte:
Blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link: