sábado, 31 de março de 2012

Gato dá olé em mascote de time de basquete

Felino invadiu a quadra 
e protagonizou um verdadeiro episódio de 
“Tom e Jerry” 





Fonte:
petmag.uol.com.br/galerias
Link:
http://petmag.uol.com.br/galerias/videos/gato-da-ole-em-mascote-de-time-de-basquete/

Após 8 meses sem ver o dono, cão se empolga em reencontro e vira hit

Vídeo de Chuck pulando sobre soldado teve 2,2 milhões de visualizações.
Homem passou 8 meses longe de casa em missão militar.

Um cão da raça boxer que aparece em um vídeo recebendo seu dono após o retorno de uma missão militar no exterior ganhou destaque na web esta semana.

O empolgadíssimo cachorro chamado Chuck comemora o reencontro pulando sobre e ao redor do homem por quase 1 minuto, sem pausas. Postado em 22 de março, o vídeo já teve mais de 2,2 milhões de visualizações. Assista.

A placa alemã do veículo termina começa com BB, o que indica que a localidade seria próxima a Böblingen, na Alemanha - na região onde fica uma sede militar dos fuzileiros navais, segundo informações do "Daily Mail". "Foram longos oito meses", diz a mulher que faz a gravação.

A descrição do vídeo aponta que não foi a primeira vez que o animado reencontro ocorreu. Um ano antes, uma cena parecida foi registrada (veja o vídeo anterior).

O cão Chuck se empolga ao rever o dono, que ficou 8 meses em uma missão militar 
(Foto: Reprodução/Youtube)


Fonte:
G1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

sexta-feira, 30 de março de 2012

Cachorro consegue salvar própria vida ligando para a polícia

cachorro-no-telefone-petrede

A polícia do Reino Unido recebeu um chamado estranho, em que apenas uma respiração pesada e desesperada podia ser ouvida. O atendente imaginou que alguém pudesse estar engasgado ou sendo atacado e enviou uma equipe de salvamento. Ao chegarem ao local a surpresa: o personagem em apuros era o cachorro George, um basset hound de dois anos que estava sendo estrangulado pelo fio do telefone.

“Foi muita sorte que sua pata conseguiu discar, caso contrário ele teria morrido. Ainda não sei como ele conseguiu. Geralmente ele não é muito inteligente, é muito tonto e só gosta de mastigar meias”, disse Lydia Brown, dona de George.

George foi encontrado em pânico, por um vizinho que entrou na casa junto com os policiais. Mesmo sem conseguir se desvencilhar do fio do telefone, ele incrivelmente conseguiu discar os números “999”, correspondentes ao “190” do Brasil e chamar a polícia.

“Ao entrar na casa, os policiais se separaram e correram pela casa buscando por alguém que pudesse ter sido atacado ou estivesse muito doente. Eu olhei em volta e vi George sendo asfixiado na sala. Ele estava aterrorizado e não podia se soltar”, contou o vizinhoPaul Walker ao “The Sun”.

Segundo ele, que soltou o cãozinho, quando os policiais entraram na sala, e perceberam o que tinha acontecido, caíram no riso. George estava sozinho em casa, pois sua dona tinha saído para trabalhar.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Seu cão pode se transformar no animal que você quise

A nova moda entre os chineses e inovar no look dos cachorros; veja os looks!

Seu cachorrinho pode se transformar em um exclusivo ursinho panda
Reprodução/Supidest.com

Por que você quer que seu cão seja somente um cão, se em poucos minutos ele pode se transformar em qualquer outro animal?

Isso é o que um grande grupo de pessoas estão pensando na China. Com cor, tinturas e muito estilo, seu cachorrinho pode se tornar um raro urso panda ou até mesmo um tigre feroz.

O site Stupidest.com trouxe imagens impressionantes dessa tendência das classes mais altas da sociedade chinesa.

Essas pessoas gastam muito dinheiro com tinturas para pelos, tosas com profissionais, acessórios, roupinhas e muito mais.

Você acha correto fazer o cãozinho passar por vários tratamentos estéticos só para ele se parecer com outro animal? Vota na enquete!

Fonte:
entretenimento.r7.com/bichos/noticias
Link:

Mulher empurra carro em Roma enquanto cão 'dirige' veículo

Cena ocorreu em bairro de Roma.
Imagem foi feita por Alessandro Bianchi.

Uma mulher foi flagrada no dia 23 de março empurrando seu carro em um bairro de Roma, na Itália, enquanto seu cão de estimação aguardava dentro do veículo, no banco do motorista, como se estivesse 'dirigindo'. A cena foi fotografada por Alessandro Bianchi.


Mulher foi flagrada empurrando seu carro em um bairro de Roma. 
(Foto: Alessandro Bianchi/Reuters)

Fonte:
g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

quinta-feira, 29 de março de 2012

Animais obesos disputam concurso de emagrecimento no Reino Unido

Maioria dos finalistas é formada por cães e gatos.
Competição foi lançada pela clínica veterinária britânica PDSA.

Dezoito animais obesos foram selecionados para participar de uma competição de emagrecimento. A maioria dos finalistas é formada por cães e gatos. As exceções são os coelhos "Bobby", que está 49% acima de seu peso ideal, e "Samantha", que está 32% acima do peso. A competição inusitada foi lançada pela clínica veterinária britânica PDSA.

Dezoito animais obesos foram selecionados para participar 
de uma competição de emagrecimento.
 (Foto: Reprodução/PDSA)

Competição inusitada foi lançada pela clínica veterinária britânica PDSA. 
(Foto: Reprodução/PDSA)

Dezoito animais obesos foram selecionados para participar da competição.
 (Foto: Reprodução/PDSA)

Fonte:
g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

Cuidado ao medicar seu animal


Frequentemente o Hospital Veterinário Pet Care recebe casos de animais com intoxicação, alergias ou reações adversas a determinados remédios que são inofensivos aos humanos e a outras espécies. “Parece que a adaptação do cão à vida doméstica aconteceu também no campo terapêutico e a automedicação tem se tornado cada vez mais comum”, revela Dra. Carla Berl, diretora.

Além da intoxicação por conta do medicamento não ser adequado para cães, muitas vezes o remédio é administrado em doses inadequadas. “Outras vezes a intoxicação ocorre com medicamentos tópicos, pois o animal pode lamber pomadas e outras soluções”, pontua.

Gatos são ainda mais sensíveis e apresentam grande intolerância a medicamentos que são usados sem problemas em cães e humanos. “Não é raro um gato morrer ou correr sério risco de vida devido à intoxicação medicamentosa”, conta a veterinária.

“Em dezembro atendemos o Dourado, um lindo gato SRD que se intoxicou gravemente com a aplicação de um Piretróide usado no controle de pulgas e carrapatos. Ele ficou internado recebendo droga anticonvulsiva em infusão contínua por mais de 18 horas. Ficou bem, mas muitas vezes não conseguimos reverter alguns quadros de intoxicação”, pontua Dra. Carla.

Para que cada vez menos casos como estes aconteçam, o Hospital Veterinário Pet Care criou uma pequena lista de medicamentos proibidos. Alguns são fatais e outros podem causar reações adversas na dependência da dose e da sensibilidade do indivíduo.
CÃES
GATOS
MEDICAMENTOS PROIBIDOS:
  • Diclofenaco de potássio (Cataflan®)
  • Diclofenaco sódico (Voltaren®) e a grande maioria dos anti-inflamatórios de uso humano.
  • Piridium®.
MEDICAMENTOS PROIBIDOS:
  • Acido acetil salicílico (Aspirina®)
  • Paracetamol (Tylenol®, Anador®)
  • Pseudoefedrina (Claritin®, Tylenol Sinus®, Loratadina®)
  • Salicilato de Bismuto (Pepto Bismol®, Peptozil ®)
  • Iboprofeno (Advil®)
  • Piroxican (Feldene®, Inflamene®)
  • Enema de Fosfato (Fleet Enema®)
  • Xampu a base de Alcatrão (Sebotrat -O®, Ionil T®, Politar®)
  • Xampu com Benzoato de Benzila (Acarsan®)
  • Xampu com Acido salicílico.
  • Xampu com Sulfeto de Selênio (Selsun Ouro®, Selsun Azul®)
  • Peroxido de Benzoila – usar com cautela (Peroxidex®, Sana Dog®, Pertopic®)
  • Piretróide (Antiparasitário como Butox® )
  • Levamisol (Ascaridil®)
  • Azatioprina (Imuram®)
  • Piridium®
  • Diclofenaco potássio (Cataflan®)
  • Diclofenaco sódico (Voltaren®)
MEDICAMENTOS DE USO RESTRITO:
  • Ivermectina (Ivermec®, Vermectil®, Ivomec® entre outros). A ivermectina tem amplo uso em cães, mas os raças Collie, Border Collie, Pastor de Shetland, Sheepdog, Bearded Collie, Pastor Australiano e todos os seus cruzamentos são intolerantes ao seu princípio, apresentando sérias alterações neurológicas.
MEDICAMENTOS DE USO CONTROVERSO:
  • Acetaminofem/Paracetamol (Tylenol®)
  • 5- Fluororacil (Efurix®). De uso tópico se ingerido causa grave intoxicação.
  • Risperidona (Risperidon®).
MEDICAMENTOS QUE REQUEREM CUIDADO NA DOSE:
  • Metronidazol (Flagyl®). Dose alta pode causar sintomas neurológicos.
  • Sulfa-Trimetroprina (Bactrim®). Quando em dose alta podem causar displasia de medula óssea levando a anemia e Hepatopatia em Labradores
  • Sulfassalazina (Azulfin®). Pode causar olho seco (KCS) nos cães.
  • Aspirina. A dose em cães deve ser muito menor que a dose em humanos.
Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Por que os gatos sobrevivem a quedas de grandes alturas?


A sobrevivência de uma gata na cidade de Boston, Estados Unidos, depois de uma queda de 19 andares, levantou a questão de como os gatos conseguem escapar vivos de quedas de grandes alturas.

A dona da gata, Brittney Kirk, tinha deixado uma janela entreaberta na semana passada para que a gata Sugar se refrescasse, mas ela saiu e caiu em um gramado.

Segundo biólogos e veterinários, a habilidade dos gatos de sobreviver a estas grandes quedas é uma questão simples de física, biologia da evolução e fisiologia.

"Este episódio recente não surpreende. Sabemos que animais exibem este comportamento e há muitos registros de sobrevivência de gatos (a grandes quedas)", disse Jake Socha, biomecânico na Universidade Virginia Tech.

Em um estudo realizado em 1987, que analisou casos de 132 gatos que caíram de grandes alturas e foram levados para uma clínica veterinária especializada em emergências em Nova York, os cientistas observaram que 90% dos animais sobreviveram e apenas 37% precisaram de atendimento de emergência para continuar vivos.

Um dos gatos, que caiu de uma altura de 32 andares diretamente no concreto, teve apenas um dente quebrado e um problema no pulmão. Ele foi liberado 48 horas depois.

Feitos para a sobrevivência
Cientistas afirmam que os corpos dos gatos foram construídos para resistir a quedas, desde o momento em que estão em pleno ar até o instante em que atingem o chão.

Eles possuem uma área de superfície do corpo grande em relação ao peso, o que reduz a força com que chegam ao chão em uma queda.

A velocidade máxima alcançada por um gato em queda é menor comparada a humanos e cavalos, por exemplo.

Um gato de tamanho médio com seus membros estendidos alcança uma velocidade máxima (ou velocidade terminal) de cerca de 97 quilômetros por hora, enquanto que um homem de tamanho médio chega à velocidade máxima por volta dos 193 quilômetros por hora, segundo estudo de 1987 dos veterinários Wayne Whitney e Cheryl Mehlhaff.

Árvores
Gatos são animais que vivem, essencialmente, em árvores. Quando não vivem em casas ou nas ruas de uma cidade, eles tendem a viver em árvores.

Biólogos afirmam que, sendo assim, cedo ou tarde eles acabam caindo. Gatos, macacos, répteis e outras criaturas vão saltar para capturar presas e vão errar, ou um galho da árvore vai se quebrar, ou o vento vai derrubá-los. Então, os processos evolutivos deram a eles a capacidade de sobreviver a quedas.

"Ser capaz de sobreviver a quedas é algo muito importante para animais que vivem em árvores e gatos estão entre estes animais", disse Jake Socha.

"O gato doméstico ainda mantém as adaptações que permitiram que eles fossem bons vivendo em árvores."

Segundo os biólogos, por meio de seleção natural, os gatos desenvolveram o instinto para sentir qual lado é o lado para baixo, algo análogo ao mecanismo que humanos usam para o equilíbrio.

Então, se eles tiverem tempo o bastante, conseguem torcer o corpo como um ginasta e posicionar os pés embaixo do corpo e, com isso, cair de pé.

"Todos que vivem em árvores têm o que chamamos de reflexo aéreo para endireitar", disse Robert Dudley, biólogo no laboratório de voo animal da Universidade da Califórnia Berkeley.

Pernas e paraquedas
Gatos também conseguem estender as pernas para criar um efeito de paraquedas, segundo Andrew Biewener, professor de biologia de organismos e evolucionária na Universidade de Harvard. No entanto, ainda não se sabe exatamente como isso desacelera a queda.

"Eles estendem as pernas, o que vai expandir a área de superfície do corpo", disse.

E, quando eles chegam ao chão, as pernas fortes dos gatos, feitas para escalar árvores, absorvem o impacto.

"Gatos têm pernas longas e bons músculos. São capazes de saltar bem, os mesmos músculos direcionam a energia para a desaceleração ao invés de quebrar ossos", explicou Jim Usherwood, do laboratório de movimento e estrutura do Royal Veterinary College.

gulos e gatos urbanos
As pernas de um gato estão posicionadas em um ângulo diferente das pernas de homens ou cavalos por exemplo.

De acordo com Jake Socha, este ângulo diferente faz com que as forças "não sejam transmitidas diretamente" em uma queda.

"Se o gato caísse com as pernas diretamente embaixo dele, em uma coluna, e (as pernas) o segurassem firmemente, aqueles osso se quebrariam. Mas elas (as pernas) vão para o lado e as juntas se dobram, e agora você está pegando aquela energia e colocando nas juntas, com menos força indo para os ossos"
, disse.

Steve Dale, consultor especialista em comportamento de gatos para a Winn Feline Foundation, afirmou que gatos domésticos em áreas urbanas tendem a estar acima do peso e fora de forma e, por isso, suas habilidades para conseguir se virar durante uma queda e cair em cima das patas é menor.

"Aquela gata (de Boston) teve sorte. Mas muitos, provavelmente a maioria, teriam tido problemas graves no pulmão ou então fraturas nas pernas, talvez danos na cauda e também uma fratura na mandíbula ou um dente quebrado", afirmou.

"A lição que se aprende é, por favor, coloquem telas nas janelas", acrescentou.


Fonte:
noticias.uol.com.br/ultimas-noticias
Link:

quarta-feira, 28 de março de 2012

Amizade entre cão e vaca

Pelo visto, estes bichinhos se deram muito bem!

Tomara que a parceria dure muitos anos!


Fonte:
tvuol.uol.com.br
Link:

Brasileiro gasta R$ 350 ao mês em cuidados com animais de estimação


O brasileiro gasta cerca de R$ 350 ao mês em cuidados com animais de estimação, segundo revela pesquisa realizada pela Anfalpet (Associação Nacional dos Fabricantes de Produtos para Animais de Estimação).

De acordo com o estudo, no ano passado, o faturamento do mercado pet foi de R$ 12,5 bilhões, o sexto maior do mundo, sendo que a demanda de alimentos do setor foi de 4,5 milhões de toneladas, com volume de produção de 1,83 milhão de toneladas.

Os números mostram que o Brasil está cada vez mais autossuficiente na produção de alimentos para animais domésticos, visto que os números de importação estão caindo, passando de 13 milhões de toneladas registradas em 1998 para 4,2 milhões em 2010.

Animais de estimação
Ainda conforme a Associação, o Brasil possui cerca de 98 milhões de animais de estimação, o que faz do País o quarto colocado em população total de animais de estimação.

Confira abaixo os números do merecado pet no Brasil, de acordo com a Anfalpet:
- 98 milhões de animais de estimação
- 2º maior do mundo em população de cães e gatos
- 4º maior do mundo em população total de animais de estimação
- Faturamento de R$ 12,5 bilhões em 2011
- 3 milhões de toneladas de pet food/ano
- 25.000 pet shops.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Cadela adota gatinhos órfãos no interior de SP

Suzinha recompensou os donos cuidando dos felinos que perderam a mãe 

Em Patrocínio Paulista, cidade do interior de São Paulo, uma história pouco comum. Depois de perder os filhotes, uma cadela adotou dois gatinhos e chegou a amamentá-los.

Suzinha, como é chamada pelos donos, deu cria a três filhotes, mas dois morreram. O dono dela teve então a ideia de colocar os dois gatinhos para mamar junto com o filhote de cachorro que ficou vivo para Suzinha não estranhar.

O gesto de amor impressiona pela dedicação. Suzinha considera os dois gatinhos como filhos.

Com nome de cantora pop, filhote do tamanho de um iPhone pode ser o menor cão do mundo

De acordo com a veterinária Selma de Oliveira, isso acontece devido a uma produção de hormônio, conhecido por hormônio do amor materno. Os animais estão pré-dispostas a pegar qualquer coisa como filhote.

Assista ao vídeo:



Fonte:
entretenimento.r7.com/bichos/noticias
Link:

O que você faria se encontrasse um cão em uma lixeira?

Para alertar sobre o abandono de animais, 
ONG Cão Sem Dono usa câmera escondida 
e observa a reação das pessoas ao acharem um animal em uma lata de lixo 

Os cães abandonados no Brasil já passam de 20 milhões.

A ONG Cão Sem Dono quer mostrar às pessoas que abandonar um cão é o mesmo que tratá-lo como lixo.

Para isso, escondeu uma câmera em uma lixeira e observou a reação das pessoas.

Vale a pena assistir! Emocione-se e compartilhe!

Fonte:
petmag.uol.com.br/noticias
Link:

Denúncias de maus-tratos contra animais crescem 90% em 4 meses

O número de denúncias de maus-tratos contra animais cresceu cerca de 90% entre os meses de novembro de 2011 e fevereiro deste ano em São Paulo. Segundo o Disque-Denúncia, o número de denúncias feitas pelo 181 saltou de 265 para 505 nesse período.

Fevereiro foi o quarto mês consecutivo em que o serviço registrou recorde no número desse tipo de denúncia. Com isso, o crime de maus-tratos contra animais continua sendo o quarto mais denunciado. Até outubro do ano passado, esse tipo de denúncia variava entre o oitavo e o décimo crime mais relatado ao 181.

"Os casos que ganharam visibilidade no final do ano passado geraram uma tomada de consciência. Foi um momento atípico. Mudou o olhar das pessoas, que passaram a observar mais a relação do vizinho com seu animal", afirmou Marco Ciampi, presidente da Arca Brasil, ONG de proteção aos animais.

Entre os casos lembrados por Ciampi estão a agressão que levou a morte de um cão da raça Yorkshire em Formosa (GO) e os maus-tratos praticados contra o rottweiler Lobo, que foi arrastado por quarteirões e teve que ter uma pata amputada em Piracicaba (160 km de SP).
O veterinário Armando Frasson cuida de rottweiler que teve pata amputada 
após ser arrastado por um carro 
Antonio Trivelin - 08.nov.11/Futura Press

A página de denúncia mantida na internet pela ONG recebe em média de 10 mil a 15 mil visitas por mês, segundo a instituição. Nela, é informado o que fazer e quem ligar em caso de maus-tratos.

"Nos últimos quatro meses, o 181 tem registrado mais de 12 denúncias por dia de maus tratos contra animais. É uma conquista da própria sociedade, que não tolera esse crime", afirma Mário Vendrell, gerente de projetos do Instituto São Paulo Contra a Violência, entidade mantenedora do Disque-Denúncia.

O maior crescimento no número de denúncias aconteceu na região metropolitana de São Paulo. O número foi de 26 em dezembro do ano passado para 90 em fevereiro de 2012. No interior, os números variaram de 160 e 195 no mesmo período. Já na capital, a variação foi de 211 a 220.
Fonte:
1.folha.uol.com.br/cotidiano
Link:

Empresa cria primeiro elevador de escada para cães gordinhos

Bulldog desce escada "like a boss" 
Reprodução/Orange News 

Mais divertido que assitir um cãozinho subir e descer uma escada seria ver um cão andando de elevador sozinho. Impossível? Não mais a partir de agora!

A seguradora de animais de estimação inglesa More Than apresentou recentemente a "Escada de Cães 2022", feita especialmente para aquele cãozinho fofinho que está acima do peso. Eles levaram só seis meses para adaptar a ideia para os animais e pensaram em tudo!

O dispositivo funciona como um elevador de escada, daqueles para cadeiras de rodas, sabe? O cãozinho consegue acionar o aparelho, que é eletrônico, por um botão que reconhece patas. Aí ele sobe numa cesta confortável e desce e sobe a escada "like a boss".

Há quem diga que esse lançamento é um alerta muito claro sobre o aumento de casos de obesidade em cães. Tem até um estudo que diz que um a cada três cães, dos 8,3 milhões de caninos do Reino Unido, estão acima do peso.

A própria empresa que criou o elevador tem um levantamento que mostra que, se continuar nesse pé, mais da metade de todos os cães estarão obesos até o ano de 2022 --por isso tem o número no nome do elevador.

Preocupante? Sim. Então leve seu cachorro para passear mais vezes. Mas que ver ele subir e descer escada ainda seria divertido, ah seria...

Fonte:
noticias.uol.com.br/tabloide/ultimas-noticias
Link:

terça-feira, 27 de março de 2012

Cão que sumiu há 4 anos nos EUA é achado no Canadá

Cachorro foi localizado a cerca de 3 mil km de distância de sua casa.

Animal desapareceu no estado do Arkansas e foi encontrado em Calgary.


Um cachorro que sumiu há quatro anos da casa de uma família no estado do Arkansas, nos EUA, foi encontrado em Calgary, no Canadá, na semana passada. O animal foi achado vagando em um parque da cidade canadense, segundo a emissora de TV "CBC".


Após sumir há quatro anos nos EUA, cão foi encontrado no Canadá.
 (Foto: Reprodução)


Depois de o cão ser levado para um abrigo de animais, os veterinários descobriram que ele tinha um microchip de identificação. Com base nas informações, eles localizaram os proprietários do animal.

Até agora, no entanto, os funcionários não sabem como o cão foi parar a cerca de 3 mil quilômetros de sua casa. O cão seria enviado nesta terça-feira para seus donos nos EUA.

Fonte:
g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia
Link:

Animais de estimação gostam de musica, mas não de qualquer uma


Quem aqui nunca viu seu animal de estimação “cantando” junto com uma música? Mas será que eles gostam do seu estilo musical?

“Nós temos uma tendência humana de nos projetar em nossos animais de estimação e assumir que eles vão gostar do que gostamos”, afirma o pesquisador Charles Snowdon.

Mas não é porque você gosta de Mozart que seu cachorro não vai preferir rock. E vice-versa. Ao contrário da ideia convencional de que a música é um fenômeno puramente humano, pesquisas recentes mostram que animais possuem também essa capacidade.

Porém, ao contrário dos nossos estilos, cada animal tem o que Snowdon chama de “música específica para espécies”: estilos familiares para cada espécie em particular.

Com alcances vocais e batimentos cardíacos diferentes dos nossos, os animais não conseguem se conectar ao nosso estilo musical. Estudos mostram que eles geralmente respondem à nossa música com total falta de interesse. Mas com isso em mente, Snowdon trabalhou com o tocador de violoncelo e compositor David Teie, para compor músicas específicas aos animais.

Em 2009, eles compuseram duas músicas para macacos, com vozes três oitavas superiores a nossa e ritmo cardíaco duas vezes maior. A música soava estranha para os humanos, mas os animais pareceram gostar. Agora, a dupla está compondo música para gatos, e estudando a reposta animal a isso.

“Nós estamos trabalhando para criar uma música com uma frequencia próxima a da voz dos gatos, e usando o ritmo cardíaco deles, que é mais rápido que o nosso”, comenta. “Nós descobrimos que os gatos preferem músicas compostas dessa maneira do que a música humana”.

Tem um gato? Teie está vendendo as músicas especiais online (começando com U$ 1.99 por música), através de uma empresa chamada “Music for Cats” (Música para Gatos).

Já os cachorros são mais complicados, principalmente porque eles variam muito no tamanho, na voz e no ritmo cardíaco. Mas se você tem um labrador ou um Mastiff, o gosto pode até ser similar ao seu. “Minha previsão é de que os cachorros grandes podem gostar mais da música humana do que um chihuahua”, afirma Snowdon.

De fato, uma pesquisa da psicóloga Deborah Wells mostrou que os cachorros conseguem discernir entre os diferentes tipos de música humana. “Eles demonstram comportamentos mais relaxados quando escutam música clássica e mais agitados quando ouvem heavy metal”, comenta ela.

Levando em conta essas pesquisas, o que será que seu animal de estimação pensa quando ouve Michel Teló?

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

Animais de estimação ajudam donos a enfrentarem momentos difíceis


Ter uma animal de estimação traz benefícios aos seus donos. Até aí, não há novidade alguma. No entanto, um estudo publicado na edição de março do “Journal of Personality and Social Psychology” foi além e descobriu que conviver com um bichinho satisfaz a necessidade social tanto quanto estar com um melhor amigo humano.

A pesquisa passou por três diferentes etapas. Na primeira, estudou-se como ter um animal de estimação pode influenciar no bem-estar humano. Para isso, os pesquisadores fizeram uma série de perguntas comportamentais para donos e não donos de animais. O resultado já era de se esperar: as pessoas que possuíam um bichinho tinham maior autoestima, se exercitavam mais e tendiam a ser menos solitárias do que os demais.

Procurando sair do óbvio, os pesquisadores partiram para um segundo teste, apenas com os donos de cachorros: o quanto o animal poderia preencher a vida social. Foram repetidas as análises anteriores, mas adicionando perguntas da relação entre o dono e o cachorro, além da avaliação comportamental de ambos. Os resultados comprovaram que os cães que eram mais ativos, menos agressivos e de personalidade mais alegre eram melhores vistos por seus donos trazendo bem-estar.

No terceiro estudo, os participantes foram induzidos a experimentar sentimentos de solidão e isolamento social ao descreverem situações negativas que passaram em suas vidas. Em seguida, foi pedido para que escrevessem sobre o animal de estimação e o melhor amigo, descrevendo as relações com cada um individualmente. Foi, então, descoberto que os animais podem compensar a negatividade de experiências de rejeição tão bem quanto um melhor amigo humano. Portanto, os animais podem ser grandes aliados em momentos difíceis, ajudando psicologicamente e fisicamente os seus donos.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede
Link:

MP entra com ação e cobra indenização de agressora de yorkshire em Goiás

O Ministério Público de Goiás entrou com uma ação nesta segunda-feira contra a enfermeira Camilla Correa Alves de Moura Araújo dos Santos, 22, acusada de agredir até a morte um cão da raça Yorkshire, na cidade de Formosa, em Goiás, em dezembro do ano passado.

O promotor de Justiça Heráclito DAbadia Camargo, de acordo com o MP, propôs ação civil pública contra a enfermeira para que ela seja "condenada a indenizar os interesses difusos e coletivos lesados, decorrentes do abalo à moral coletiva". O promotor requer que o valor a ser arbitrado pelo juiz seja de no mínimo R$ 20 mil, a ser revertido ao Fundo Municipal do Meio Ambiente.
Segundo o promotor, "a comoção social provocada pelo lamentável episódio impõe a necessária responsabilização da enfermeira pelos danos morais coletivos causados, como forma de desestímulo aos maus-tratos de animais e incentivando conduta diversa, sendo este o objeto da ação".

Na página eletrônica www.peticaopublica.com.br, do MP, 401.836 pessoas assinaram um abaixo assinado pedindo providências contra Camilla Santos, que, somadas às outras manifestações, demonstraram a dimensão da comoção social provocada pelo episódio, "impondo a necessária responsabilização da requerida pelos danos morais coletivos causados", de acordo com o MP.

Camila foi indiciada em janeiro deste ano por maus-tratos praticados contra o animal e constrangimento de menor, por expor a filha ao espancamento da cadela. As cenas do crime foram gravadas por um vizinho e divulgadas na internet. Em depoimento, Camila disse ter dado "palmadas" na cachorra.

Fonte:
noticias.uol.com.br/ultimas-noticias
Link:
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2012/03/27/mp-cobra-indenizacao-a-agressora-de-cao-em-go.htm

Expo Gatos 2012 une beleza felina e solidariedade em Vinhedo


Com exposição e campeonato de raças raras, o evento acontece pela primeira vez na Região Metropolitana de Campinas e arrecada doação para gatos carentes

Quem gosta de animais e quer fazer um passeio diferente já tem compromisso agendado para os dias 14 e 15 de abril, em Vinhedo, quando acontece a Expo Gatos 2012 & Campeonato de Beleza Felina. O evento aberto ao público reunirá mais de 200 gatos de diversas raças raras e exóticas, para exposição e campeonato, no ginásio do Parque Municipal, das 10h às 18h. Para entrar, basta levar um pacote de ração para gatos. A doação será destinada à Sociedade Protetora dos Animais de Vinhedo, ONG que presta assistência a animais de rua.

Realizado pela AMACOON – Associação de Raça Maine Coon do Brasil, a Expo Gatos 2012 traz pela primeira vez à Região Metropolitana de Campinas edições de campeonatos e exposições especializados e internacionais de gatos de raças raras, que prometem encantar e impressionar o público visitante pela exuberância e peculiaridade desses belos bichanos exóticos. No ano passado, o evento recebeu mais de duas mil pessoas.

Raças
Entre as estrelas da Expo Gatos 2012 estarão felinos das raças raras reconhecidas internacionalmente, entre elas:

Maine Coon – Conhecido como “o gigante gentil”, é a maior raça de bichanos, podendo atingir 1,10m e 10kg (os demais pesam 3kg em média). De pelo longo, tem aspecto selvagem, mas é muito meigo e companheiro.
Ragdoll – Caseiro e dócil, quando carregados no colo, relaxam completamente a musculatura, parecendo uma boneca de pano. Daí o nome da raça em inglês.
Bengal – Conhecido como mini leopardo, tem a beleza dos felinos selvagens com o temperamento dócil de um gato doméstico. Brincalhão e de reflexos rápidos, mantém algumas características do seu ancestral selvagem.
British – Por sua inteligência, é uma das raças preferidas para filmes e comerciais. Preferem estar no chão, mas são excelentes companheiros para toda a família.
Chartreux – Conhecido pela sua variedade de tons cinza e seu sorriso enternecedor, é um gato silencioso e discreto. Adora chamar a atenção e ser acariciado, mas não gosta de se sentir preso.
Sphynx – Também conhecido como Esfinge, é famoso por não possuir pelos e, por isso, é muito vulnerável ao frio e ao calor.
Bosque da Noruega – De aspecto selvagem, é inteligente, afetuoso e independente. Adora grandes espaços e desce das árvores em espiral, de cabeça para baixo.
Oriental – Suas principais características são as orelhas grandes, o nariz comprido, a cauda fina, pernas longas e o pelo curto de varias cores.
Persa – A raça mais popular no Brasil é dócil, de pelo felpudo e abundante, nariz chato e corpo arredondado. Meigos e carinhosos, têm forte apego ao seu dono.
Exótico – Parecido com o Persa, é carinhoso e apegado ao dono, mas possui pelos mais curtos e é mais extrovertido e alegre.
Siamês – Acredita-se que a raça seja oriunda do Sudoeste Asiático, onde os bichanos eram mantidos pela realeza em templos sagrados. Com pelagem curta, é fiel, ciumento e adora ser acariciado.

Exposição Internacional
A Expo Gatos 2012 será, oficialmente, a 9ª e a 10ª Exposições Internacionais de Gatos de Raça e a 2ª Exposição Especializada das raças Persa e Exótico. Essas mostras reúnem belos exemplares das raças felinas de criadores de várias partes do país. Cada animal será exibido impecavelmente penteado em uma gaiola confortável e os visitantes poderão aprender de perto tudo sobre as diversas raças.


“Os brasileiros estão gostando cada vez mais da companhia dos gatos, e é importante mostrar as diversas características e temperamentos das raças, pois sempre tem um gato que combina com a pessoa, com o estilo de vida da família”, explica Hugo Cavalheiro, presidente da AMACOON.

Campeonato
Durante os dois dias do evento serão realizados quatro campeonatos internacionais, regidos pelas normas da FIFé – Fedération Internationale Féline, sediada na França. Os gatos serão julgados de acordo com os padrões de suas raças, e a avaliação minuciosa caberá a cinco juízes renomados – da Espanha, da Croácia, da Argentina e do Brasil. Serão eleitos os melhores gatos nas categorias: filhotes de três a seis meses e de seis a dez meses, fêmeas, machos, machos castrados e fêmeas castradas. Primeiro, serão escolhidos os cinco melhores de cada categoria, chamados de Best in Show. Depois serão escolhidos o melhor adulto e o melhor filhote. A final elegerá o Best of the Best – título disputadíssimo. Os premiados levarão troféus e rações.

Outras atrações
A Expo Gatos 2012 traz ainda estandes com venda e distribuição de amostras de produtos pets. As crianças também poderão fazer pintura temática no rosto. Os visitantes contarão com a estrutura da praça de alimentação da Festa do Milho, que acontece nos mesmos dias no Parque Municipal (perto do barracão próximo aos sanitários).

O evento tem patrocínio da Royal Canin, Kelco Pet Care, Kitty Cat e Emporio Animal.

Serviço
Local: Parque Municipal Jayme Ferragut (Ginásio Poliesportivo) – Estrada da Boiada, s/ nº – Vinhedo/SP
Horário: Entre 10h e 18h
Informações: www.amacoon.com.br