quinta-feira, 30 de junho de 2011

Cachorro salva família de incêndio provocado por gato


Crédito Imagem: Ilustração/Divulgação

Se não fosse o instinto de um cachorro da raça golden retriever, a família Frazer não teria sobrevivido a um incêndio que destruiu toda sua residência na cidade de Lake Worth, no estado da Flórida (EUA). O acidente teria sido promovido pelo gato da casa.
Bubba, o cão heroi, começou a latir insistentemente ao perceber as chamas dentro da casa de sua dona, Saundra Frazer, que dormia.
Um casal que mora nos fundos da residência de Saundra atendeu aos apelos do cachorro e ajudou a resgatar os vizinhos. “Quando entrei, a casa estava totalmente em chamas e Saundra tentava conter o fogo”, recordou Charles McCauley em entrevista ao canal WPTV.
A família Frazer acredita que o incêndio foi causado pelo gato da família, que teria derrubado uma vela acesa.
A casa foi totalmente destruída e seus três moradores ganharam um abrigo temporário com a ajuda da Cruz vermelha.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos/cachorro-salva-familia-de-incendio-provocado-por-gato/

Homem salva cachorro graças ao Facebook


Crédito Imagem: Ilustração/Divulgação

Muitas pessoas estão encontrando velhos amigos no Facebook, às vezes até um novo amor. Mas, para Nick, a rede social salvou sua vida.
Nick é um pit bull de dois anos de idade que estava prestes a ser sacrificado em um abrigo de animais. Para a sorte dele, uma de suas fotos foi parar no Facebook, explicando sua situação.
Quando Steve Jordan viu o pit bull, sabia que deveria ser seu novo dono. A descoberta de Nick aconteceu quando Steve estava olhando a página do Facebook “Urgent Dogs”, que ajuda cães a encontrarem um lar.
O grupo tem sede em Miami, EUA, e é dirigido por Maggie Rodriguez. Maggie usa a página para postar fotos de cães locais que estão correndo contra o tempo para serem resgatados de um triste fim.
No abrigo Miame-Dade, local em que vivia Nick, mais de 20 mil animais foram sacrificados no ano passado. Quando Maggie descobriu que Jordan queria adotar o cachorro, os dois tiveram que agir rápido. Jordan correu para o abrigo e conseguiu resgatar seu novo companheiro. Como ele mora em Michigan, teve que pegar um avião e correr contra o destino sombrio que Nick aguardava.
Jordan disse que se apaixonou pelo cachorro porque ele parecia muito com o seu bull terrier que morreu em 2005. Depois de escapar por um triz da morte, os dois novos melhores amigos caíram na estrada em uma viagem de dois dias de volta para Michigan.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos/homem-salva-cachorro-gracas-ao-facebook/

Cães que são muito mais que animaizinhos de estimação

Crédito Imagem: Ilustração/Divulgação

Todo mundo sabe que o cão é o melhor amigo do homem, no entanto, nunca ficou tão em evidência que esses animais podem fazer coisas nunca antes imaginadas. A própria mídia revela essa proeza.
Os cães do canil do Corpo de Bombeiros do Ipiranga, por exemplo, são considerados heróis após salvarem várias vidas nas recentes tragédias que vêm acontecendo. O bom faro e a disciplina fazem com que encontrem desde brinquedos até mesmo uma vítima de acidente.
Hoje, a corporação possui 12 cães das raças pastor belga de malinois, labrador, pastor alemão, golden retriever e border colie. Desse total, apenas três são machos, já que as fêmeas não têm o hábito de marcar território.
A cadela Jade, da raça pastor belga de malinois, já tem um bom currículo. Desde os noves meses ela já trabalhava nos deslizamentos que aconteceram no Estado de Santa Catarina, além de estar presente na explosão de uma loja de fogos de artifício em Santo André e também nos deslizamentos em Mauá.
“Esses animais são verdadeiros heróis e devem ser valorizados pela sociedade, pois desenvolvem esse trabalho com dedicação e disciplina”, declara a médica veterinária e tutora do Portal Educação, Danielle Pereira.
Além dos cães, vale ressaltar que os donos também passam por treinamentos e realizam curso de cinotecnia na Polícia Militar. Lá, aprendem como tratar, adestrar e lidar com o comportamento e também doenças dos cães.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos/caes-que-sao-muito-mais-que-animaizinhos-de-estimacao/

Cães não lambem seus donos por amor, diz pesquisa americana

Crédito Imagem: Ilustração/Divulgação
Pode ser poético dizer que um cão encheu seu dono de beijos quando ele voltou de viagem, mas a realidade, estão descobrindo os cientistas, não é assim tão fofa.
Isso porque cachorros são extremamente sensíveis a cheiros e sabores — coisas tão importantes para eles quanto a comunicação verbal ou a visão para os humanos.
Assim, quando um dono volta da rua cheio de novos cheiros e gostos, seja da mão daquele colega de trabalho que foi cumprimentado ou da sujeira do banco de metrô em que sentou, ele está oferecendo ao seu cachorro um festival de sensações.
Se seu cão quer saber por onde você andou, isso significa, claro, que ele vê algo de especial em você. Mas eles gostam de cheirar e lamber mesmo desconhecidos.
“Saber do papel do odor para eles mudou minha forma de pensar sobre a maneira alegre com que minha cachorra cumprimentava um visitante, indo diretamente na região genital dele”, diz Alexandra Horowitz, da Universidade Columbia (EUA).
O comportamento da cachorra de Horowitz, que está lançando no Brasil o livro “A cabeça do cachorro”(BestSeller), faz todo sentido, diz.
As regiões genitais, assim como a boca e os sovacos, produzem muitos odores — e logo ensinamos às crianças a importância de lavá-las bem. Estando a boca e os sovacos geralmente mais distantes do cachorro, não é difícil imaginar que área ele vai atacar.
“Não deixar que um cão cheire um visitante equivale, entre humanos, a vendar-se na hora de abrir a porta para um estranho”, diz a cientista.
Para um cão, cada pessoa tem um cheiro inconfundível, o que faz com que eles nos identifiquem pelo odor. Humanos conseguem usar o nariz para saber, por exemplo, se alguém fumou, mas cachorros vão muito além.
Eles podem saber se você fez sexo, e até saber quem e quantas pessoas estavam junto. Ao se aproximar da sua boca, conseguem identificar o que você comeu.
Mais do que isso, cachorros sentem cheiro de medo.
“Gerações de crianças foram alertadas para nunca mostrar medo diante de um cão estranho”, diz Horowitz.
Não era à toa. Quando assustados, suamos, e o odor do nosso corpo entrega o pavor. Além disso, a adrenalina é inodora para nós, mas não para bichos de faro aguçado.
O olfato dos animais é tão bom que os cientistas querem utilizá-los na medicina.
Um estudo treinou cães para reconhecer a urina de pacientes com câncer. Os cientistas se assustaram. Os cães aprenderam a “diagnosticar” a doença: só erram 14 vezes em 1.272 tentativas.
Não se sabe direito quais substâncias eles aprenderam a reconhecer, mas alguns cientistas propõem “cães doutores” — pelos estudos feitos, eles acertam mais que muitos doutores humanos.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos/caes-nao-lambem-seus-donos-por-amor-diz-pesquisa-americana/

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Cães velhinhos também podem ser adestrados?

Por Equipe Cão Cidadão

Foto: Arquivo Pessoal

Ao contrário do que muitos imaginam, cães mais velhos também são capazes de aprender comandos e truques novos. Isto porque não há uma idade determinada para que o cérebro bloqueie os aprendizados.
É verdade que alguns hábitos adquiridos pelo cão durante toda a sua vida são mais difíceis de serem modificados, mas o cão é um animal com grande facilidade de adaptação às novas regras. O método de adestramento através de reforço positivo é um fator que estimula muito o aprendizado do cão idoso.
De qualquer forma, por se tratar de um cão velhinho, devemos respeitar algumas limitações e necessidades especiais: os cães mais velhos tendem a ficar mais dorminhocos e lentos, menos alertas, às vezes demoram para responder a um comando (audição enfraquecida), além da capacidade de visão e olfato reduzidas.
Procure sempre a ajuda e acompanhamento de um veterinário, pois além destes exemplos citados acima, há outros problemas e doenças que podem aparecer durante a velhice, como a redução do apetite, perda de dentes e inflamações na gengiva, incontinência urinária, artrite, mau funcionamento dos rins, etc.
Outro cuidado que devemos ter com o cão idoso é o controle do peso. Como em seres humanos, a obesidade é um problema que pode trazer muitas consequências e é muito frequente entre os cães mais velhos, devido a uma vida menos ativa, queimando menos calorias. Peso corpóreo extra pode causar ou piorar os problemas de saúde.
Para evitar este problema, podemos oferecer uma alimentação controlada com rações especiais, contendo suplementos – o ideal é fazer a prevenção com uma dieta anti-idade.
É importante também a prática de passeios diários com o seu cão, sempre respeitando o seu ritmo e limite, sem muitos esforços.
Portanto, cuide bem do seu amigo velhinho e ensine a ele sempre algo novo!
---
Texto: Tatiana Piancastelli (Adestradora Cão Cidadão)
Revisão e Edição Final: Alex Candido



Fonte:
noticias.r7.com/blogs/dr-pet
Link:
http://noticias.r7.com/blogs/dr-pet/2011/06/28/caes-velhinhos-tambem-podem-ser-adestrados/

Saiba como superar a perda de seu cãozinho

Muitos donos se sentem melhor ao procurar por um crematório 
 exclusivo de animais
Do Aldeia News

Para muitos, a perda de um animal de estimação é tão dolorosa quanto a de qualquer pessoa querida. Mas há algumas coisas que podem ser feitas para superar ou amenizar a tristeza.

Quando os animais morrem, geralmente eles são levados a crematórios públicos, o que pode ser de cortar o coração.

Hoje em dia, porém, já é possível garantir um enterro digno do amor que os bichinhos de estimação nos dão.

Além dos cemitérios especializados, existem também os crematórios. Em lugares assim, ficam as cinzas e memórias dos nossos melhores amigos, junto com fotos, brinquedos e pertences do bichinho que se foi.

Saiba mais no vídeo abaixo:
http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/saiba-como-superar-a-perda-de-seu-caozinho-20110627.html?question=0

Fonte:
R7/Entretenimento/Bichos/Notícias
Link:
http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/saiba-como-superar-a-perda-de-seu-caozinho-20110627.html?question=0

Cadela chihuahua vira pastora de ovelhas na Inglaterra

Nancy chegou a abrigo de cães e gatos com uma grave doença de pele.
Cadela de 1 quilo persegue ovelhas que têm várias vezes seu tamanho.  

Uma cadela chihuahua que chegou a um abrigo para cães e gatos na Inglaterra com uma grave doença de pele surpreendeu os empregados ao se transformar numa eficiente pastora de ovelhas, perseguindo animais que têm várias vezes o seu tamanho.

A ação de Nancy foi filmada pelos funcionários do Battersea Dogs e Home Cats e postada no Youtube (clique aqui para ver). Segundo o abrigo, a chihuahua chegou ao local há cerca de dois anos e estava tão debilitada que teve de ser alimentada pela mão por um funcionário. A cadela agora pesa cerca de 1 quilo.


A chihuahua Nancy ao lado de um cão Border Collie, mais utilizado para pastorar ovelhas 
(Foto: Battersea Dogs and Cats Home / AP)

Fonte:
Globo.com/G1/PlanetaBizarro?notícia
Link:

terça-feira, 28 de junho de 2011

Animais conquistam novos espaços na sociedade

Crédito Imagem: Ilustração/Divulgação


Desde os mais remotos tempos, os animais tem contribuido de alguma forma para que os homens possam construir um mundo melhor. Muitas das civilizações utilizaram os cavalos como meio de transportes, os gatos para proteger os celeiros dos ratos, os bois para arar as terras para o plantio, os pombos correio na comunicação a longa distância e os cães no auxílio á guarda das propriedades, permitindo o desenvolvimento econômico e cultural dos povos.
Através da confecção de sêlos, brasões, estátuas, desenhos e símbolos foram prestradas inúmeras homenagens a eles.
Os grandes gênios da humanidade foram verdadeiros amantes dos animais. Quem já não ouviu essa célebre frase de Leonardo da Vinci: “Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e nesse dia, um crime contra qualquer um deles será considerado um crime contra a humanidade”.
Com todos os avanços da ciência, o convívio com os animais, é ainda considerado um dos melhores recursos terapêuticos e eles fazem um bem enorme as pessoas. São o melhor remédio para o corpo e para a alma.
Atualmente existem milhares de cães e gatos de raça ou não que fazem parte das famílias. Eles vivem ao lado de seu dono, sem se importar com a posição social do mesmo, seja um mendigo ou um importante presidente, oferecendo todo o seu amor. E amor, todos sabem, faz bem a saúde.
Por outro lado, alguns animais continuam sendo vítimas da irresponsabilidade e da crueldade humana, utilizados na vivissecção em nome da ciência e da pesquisa, como entretenimento, esporte e disputas, levando algumas espécies á extinção.
A proteção aos animais está deixando de ser apenas um ato de caridade e passa a ser considerada uma obrigação legal, devido a luta de abnegados, que conseguiram junto aos órgãos governamentais a implementação de leis, lhes proporcionando uma condição de vida mais digna.
Em nosso cotidiano, sentimos a necessidade de adquirir cada vez mais conhecimentos sobre este assunto, para compreender melhor os problemas e buscar as soluções.
Dentro dos espaços conquistados pelos animais, eles se tornaram nos últimos tempos estrelas de TV em todo o mundo. Que eles continuem brilhando com suas participações no meio artístico, transmitindo ás pessoas muito mais que uma emoção passageira, ou pior, sendo usados como objeto para fazer sensacionalismo. Desejo de vê-los sempre respeitados e jamais explorados, com o único intuito de bons desempenhos de audiência.
Nos países desenvolvidos, visando o bem estar animal, foram implantadas a identificação e o registro de animais, taxas adequadas, trabalho de esclarecimento e conscientização de posse responsável e a promoção de programas de esterilização.
As taxas de licença feitas nas prefeituras, são ajustadas de maneira a motivar os proprietários a esterilizar seus animais e os recursos servirem para construir e manter os abrigos. Podemos citar a Holanda e a Suécia, onde este método conseguiu tornar estável a população de cães e gatos e o grau de abandono é muito baixo. A maioria que chegam aos abrigos são adotados.
O engajamento das escolas na luta em defesa dos direitos dos animais e preservação da natureza é fundamental para que as crianças passassem a trazer consigo um compromisso ético para com o meio em que vivem, combatendo as atitudes do comportamento violento e criando uma sociedade melhor, onde viverão seus filhos e netos.
O futuro de todos os animais, inclusive dos humanos, depende do esforço e da vontade de todos os poderes públicos e da comunidade em manter o equilíbrio ecológico no planeta.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/colunistas/animal-livre
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/colunistas/animal-livre/animais-conquistam-novos-espacos-na-sociedade/

Mulher vive com 18 cães dentro de um carro velho

Após ser despejada, 
senhora vive dentro do veículo
 e não tem coragem de doar os animais.

Quem tem bichos de estimação sabe como é difícil, ou até mesmo impossível, abandoná-los na hora de mudar de casa, independente de qual seja o tamanho da residência.
Assim como qualquer outro dono, Ederli Vieira também não consegue deixar para trás seus 18 cães. Até aí, nada de anormal.
Porém, após ser despejada de sua casa, a senhora vive com os animais dentro de um automóvel velho – único bem que lhe restou.
Para conseguir sobreviver, ela conta com o auxílio de amigos que são solidários e ajudam com alimentos e abrigo quando necessário.
Assista ao vídeo abaixo e entenda melhor esta história




Fonte:
R7/Entretenimento/Bichos/Notícias
Link:

Cachorros detectam instintivamente rostos amigáveis

Sim, eles são capazes de ler personalidades e
 reconhecer instintivamente quem é mais ou é menos
 propenso a lhes dar carinho.

É fácil saber quando um cãozinho vai com a nossa cara
Crédito: Photo: ALAMY

Quem tem cachorro sabe, quem não tem já ouviu falar. Eles reconhecem quando você está feliz, cansado ou doente. Agora, os cientistas comprovaram que o fenômeno é verdade e o tratam como uma habilidade natural.
Dra. Monique Udell e sua equipe, da Univerdade da Flórida, realizaram diversos experimentos envolvendo cães domesticados e também seus semelhantes, os lobos.
Dois conjuntos de animais tiveram a oportunidade de implorar por comida, um deles para pessoas atentas aos seus pedidos e outro a pessoas que ignoravam a solicitação.
Os pesquisadores chegaram à conclusão que lobos, assim como os cachorros domesticados, são capazes de obter sucesso nesta tarefa escolhendo apenas se aproximar de pessoas atentas aos seus “olhinhos pidões”.
Isso demonstra que ambas as espécies – domesticados e não domesticados – têm a capacidade de se comportar de acordo com o estado de atenção dos humanos.
Portanto, pode-se considerar que eles nascem com esta habilidade, apesar de lobos terem menos prática e cachorros terem ganhado mais experiência com os inúmeros mimos recebidos durante o jantar.
Cachorros têm se tornado ainda melhores conforme passam mais tempo ao lado dos humanos. Cães de abrigos não se mostraram tão desenvolvidos quanto pets bem-amados, revelando que a exposição a humanos permite melhorar suas habilidades de “leitura”.

Fonte:
Petmag/Uol.com.br/Artigos
Link:
http://petmag.uol.com.br/artigos/cachorros-detectam-instintivamente-rostos-amigaveis/

Gripe canina: proteja seu cachorro

No inverno, 
seu cão está exposto a mais uma doença respiratória: 
a Tosse dos Canis

Mesmo não sendo letal em animais saudáveis, 
a doença pode matar animais imuno-deprimidos
Crédito: Pacdog

Em épocas frias do ano, as doenças respiratórias atingem quase toda a população mundial. Isso preocupa não só os humanos, mas também os animais. Uma das enfermidades que mais assustam os donos de pets é a Gripe Canina.
Também conhecida como “Tosse dos Canis”, a Gripe Canina é originada pela bactéria Bordetella bronchisetica. Inicialmente, a doença é identificada por uma tosse seca, sem muitas preocupações, pois nem sempre o animal apresenta febre. Porém, se não medicada, a gripe canina pode ser agravada pela bactéria, e tornar-se um quadro grave de pneumonia.
Altamente contagiosa, a Gripe Canina é transmitida via aérea, através de espirros ou tosses. Ela recebeu o nome de “Tosse de Canis”, pois quando um cachorro dava a primeira tosse, os cães que estivessem próximos, também contraiam a doença. No entanto, não há relatos que outros tipos de animais tenham sido contaminados.
Para a médica veterinária, Dra. Fernanda Fragata, uma das diretoras do Hospital Veterinário Sena Madureira, a principal prevenção é “vacinação anual e evitar contato com animais doentes, além de compartilhar comedouros e bebedouros, com outros bichos”.
Mas, se o seu animal já estiver sofrendo com a doença, não se apavore. Atualmente, já existem duas vacinas que podem curar o seu pet. Uma delas é a vacina Pneumodog, fabricada pela Merial, que é injetável. Outro método é a vacina BronchiGuard, da Pfizer. Ela é intra-nasal, e logo na primeira dose o animal já dá sinais de melhoras.
Fernanda adverte a todos os donos de animais: “a gripe canina é muito perigosa. Não é tão letal em animais que estão saudáveis, porém, filhotes, que estão imuno-deprimidos, podem não aguentar os danos provocados pela doença e falecer”. E a médica veterinária ainda ressalta: “os animais não criam uma imunidade depois de curados, por isso é necessário que os donos sempre estejam em dia com a saúde do animal, para que eles não sofram com essas doenças respiratórias”.

Fonte:
Petmag/Uol.com.br/Notícias
Link:
http://petmag.uol.com.br/noticias/gripe-canina-proteja-seu-cachorro/

Kalea, o cão mais feliz do mundo

Para este totó não há tempo ruim

Kalea, o cão sorriso
Crédito Imagem: Reprodução/Metro

O cãozinho canadense, Kalea, parece nunca estar de mau humor. Sua dona, Jennifer Marce, diz que ele sorri desde quando nasceu, há cinco anos atrás.
"Kalea é de longe o cão mais feliz que eu já tive", disse Jennifer.

Fonte:
Petmag/Uol.com.br/Dropets
Link:
http://petmag.uol.com.br/dropets/kalea-o-cao-mais-feliz-do-mundo/

Vira-lata Yoda é escolhido o cão mais feio do mundo.




Yoda, de 14 anos, foi o grande vencedor da edição de 2011
 do concurso de cão mais feio do mundo, realizado na Califórnia
Noah Berger/AP Photo.

Um cachorro chamado Yoda ganhou o concurso de cão mais feio do mundo em uma feira no norte da Califórnia, na costa oeste dos Estados Unidos.

O vira-lata, cruza de chihuahua com cão de crista chinês, impressionou o júri com sua mistura de chumaços de pelo pelo corpo e pernas praticamente peladas, além dos olhos esbugalhados e língua sempre à mostra.De acordo com a dona, Terry Schumacher, ele foi encontrado abandonado nos fundos de um prédio.Schumacher admite que primeiro achou que se tratasse de uma ratazana.Yoda assume o título que pertencia à chihuahua caolha Princess Abby. Os donos dele ganharam um cheque de US$ 1 mil.

Fonte:
Uol.com.br/Notícias/Ultimas Notícias
Link:
http://noticias.uol.com.br/bbc/2011/06/27/vira-lata-e-escolhido-o-cao-mais-feio-do-mundo.jhtm

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Cegueira e velhice: doenças como catarata também atingem cães

O tempo também passa para os animais e leva, aos poucos, a energia e vitalidade dos nossos amigos de estimação. A visão doente é, muitas vezes, o primeiro sinal de que a idade chegou. Mas o veterinário Gustavo Gonçalves sentencia. “Cegueira é doença. Velhice não”.
Velhice e cegueira, portanto, não são sinônimos. O animal idoso tem os olhos opacos, azulados ou acinzentados sem que isso represente déficit visual bastante significativo.
Crédito Imagem: Ilustração/Divulgação

“A esclerose nuclear de cristalino é o nome técnico para a vista cansada. Acomete todos os cães acima de 6 anos.
Os animais, assim como seres humanos acima dos 40 anos, apresentam certa dificuldade em localizar objetos pequenos, mas não saem batendo a cabeça nas paredes”, explica o veterinário.
Ocorrendo na mesma estrutura ocular, é importante diferenciar a esclerose, um processo natural do envelhecimento do animal, da catarata.
A catarata, assim como outras diversas doenças oculares, leva à cegueira. E pode gerar problemas que causam, além da perda de visão, desconforto ou dor.
Diferentemente do que ocorre com humanos, onde a catarata é uma patologia mais frequente em idosos, em cães, a catarata não tem idade, sendo mais comum em animais jovens. A doença não tem cura clínica a base de colírios, por enquanto. Seu tratamento é, infelizmente, exclusivamente cirúrgico. Por isso, é preciso ficar atento.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/caninos/cegueira-e-velhice-doencas-como-catarata-tambem-atingem-caes/

Cães e gatos também sofrem com pressão alta

Crédito Imagem: Ilustração/Divulgação


Após a crise de hipertensão que atingiu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, as pessoas ficaram mais atentas em relação à doença, que acomete milhares de brasileiros.
Mas fica um alerta para aqueles que possuem animais de estimação: cães e gatos também podem sofrer do mesmo problema. Pode soar estranho mas é verdade.
A hipertensão, além de ser associada à diversas patologias, é um problema comum entre os bichos, mas pouco diagnosticado.
“Isso acontece na maioria das vezes pela falta de equipamentos adequados para mensurar a pressão do cão e do gato”, relata a diretora do Hospital Veterinário Pet Care, a veterinária Carla Berl.
Para não correr o risco de assustar ou estressar o animal, e com isso alterar o resultado do exame, o procedimento precisa ser feito com um aparelho específico de uso veterinário, chamado Doppler.
“É um procedimento simples, que deve ser feito antes de qualquer manipulação do animal”, diz a veterinária.
Nos cães o aparelho é colocado na patinha dianteira e nos gatos a pressão sanguínea também pode ser medida pela cauda.
As principais causas da hipertensão são excesso de peso, dor, trauma, problemas cardíacos, renais ou endocrinológicos. O aumento da pressão sanguínea pode se manifestar de formas mais sutis como o aumento do cansaço apresentar pelo animal e emagrecimento quanto por desmaios, convulsões, descolamento de retina e derrame cerebral.
A veterinária alerta ainda que a mensuração da pressão do animal precisa ser feita nos exames de rotina do animal.
Para prevenir que seu animal sofra com essa doença, é preciso visitar regularmente um veterinário, fazer uma dieta balanceada e utilizar medicamentos para livrar as artérias do sufoco e reduzir a força que o organismo faz para bombear o sangue também pode fazer parte da rotina dos cães e gatos.
Segundo Carla, existem discussões em relação a quando se considerar a pressão dos cães e gatos alta. “Normalmente começamos a medicar animais com pressão sanguínea acima de 160mmHg ou 16
popularmente”, diz.
O tratamento da hipertensão em animais depende do diagnóstico de origem, mas controles periódicos, medicamentos e dieta estão entre os itens mais recomendados.
“Primeiramente precisamos elucidar a causa da hipertensão que mais comumente é de originada tanto em cães como em gatos por problema cardíaco ou problema renal, por problema de aumento de triglicérides e colesterol, por doença da glândula adrenal”, explica Carla.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/animais
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/animais/caes-e-gatos-tambem-sofrem-com-pressao-alta/

Gatos também sofrem de Alzheimer


O gato também pode desenvolver o mal de Alzheimer. Foi o que constatou um grupo de cientistas de universidades da Grã-Bretanha e dos Estados Unidos. Eles encontraram no cérebro de alguns bichanos uma proteína que dificulta o processamento das informações nervosas – e é isso o que caracteriza a doença “Catzheimer”, como já foi apelidada, que é degenerativa do sistema nervoso, afetando a cognição e a memória.
Assim como nos humanos, a idade avançada – entre os 8 e 12 anos de idade – e a predisposição genética estão relacionadas à encrenca. “É muito difícil fazer o diagnóstico no gato”, explica o neurocirurgião veterinário Alex Adeodato. É que nele os problemas neurológicos mais comuns têm a ver com tumores ou isquemia.
Atenção nestes sinais:
Ele não reconhece o dono e fica arredio; bate constantemente a cabeça na parede; perde-se dentro de casa e não encontra mais o caminho até a caixinha de areia.

Fonte: Diário de Marília
Link: http://www.diariodemarilia.com.br/Noticias/100303/Gatos-tambm-sofrem-de-Alzheimer
Imagem: Ilustração/Divulgação

Cachorro biônico tem próteses nas quatro patas

Do UOL Tabloide Em São Paulo

Naki'o agora pula, brinca, canta, nada e pinta o sete com suas novas patas biônicas


Naki'o é o primeiro cão a ser equipado com um conjunto completo de pernas biônicas que trabalham naturalmente para lhe permitir correr, saltar e até nadar. As próteses foram projetadas e montadas em um procedimento pioneiro.

Abandonado e sem mãe, Naki'o e seus irmãos mal sobreviveram ao inverno rigoroso de Nebraska (EUA). Subnutrido, o cãozinho pisou em uma poça de gelo e ficou com as quatro patas presas em água gelada.

Com apenas cinco semanas de vida, ele foi levado para um centro de resgate de animais. O pobre cãozinho acabou perdendo as patas e ficou apenas com quatro toquinhos no lugar. Christie Tomlinson, uma veterinária, resolveu adotá-lo.

Com medo da dor que poderia sentir, Naki'o resignou-se a rastejar de barriga pelo chão da casa. Sua nova dona então compadeceu-se da situação e resolveu arrecadar fundos para que o cachorro tivesse as duas pernas traseiras equipadas com próteses. A empresa responsável pela implantação também se compadeceu e resolveu dar as quatro próteses para o cãozinho.

Portanto, ele tornou-se o primeiro animal com um conjunto completo de pernas novas.

A primeira vez que levantou-se nas patas biônicas foi um desafio para Naki'o, mas ele adaptou-se rapidamente e aprendeu a usar os dispositivos como se fossem patas naturais.

Depois de apenas alguns dias, ele já estava correndo e saltando. As próteses são construídas para imitar os músculos e ossos de membros de cães, permitindo-lhes fazer tudo que um animal normal faria.

Tomlinson está maravilhada com a motivação e alegria de seu cão. "Naki'o pode não só correr atrás de uma bolinha com outros cães, como, inclusive, chegar antes deles para apanhá-la", comemora a dona em entrevista ao site "Incredible Features".

Toda essa história bonitinha fez o Editor do UOL Tabloide lembrar-se de "Cyborg: o Homem de Seis Milhões de Dólares", série de TV americana dos anos 70, em que um homem é totalmente reconstruído com próteses após um grave acidente. A série deu origem também a "Mulher Biônica", com uma história no mesmo tom. Parece até mesmo que rolou um cachorro biônico em alguns episódios.

Agora temos o cão biônico da vida real! Isso é que a vida imitando a arte.

Fonte:
Uol.com.br/Notícias/Tablóide
Link:
http://noticias.uol.com.br/tabloide/tabloideanas/2011/06/23/cachorro-bionico-tem-proteses-nas-quatro-patas.jhtm

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Gata britânica sobrevive a queda do 12º andar com apenas um dente quebrado



Everest já se recuperou da queda


Uma gata sobreviveu a uma queda do 12º andar de um prédio, em Oldbury, na Inglaterra. Segundo o jornal “Daily Mail”, a fêmea de apenas sete meses de idade quebrou somente um dente após despencar de mais de 36 metros de altura.
Segundo a Sociedade Protetora dos Animais do Reino Unido, é bem provável que a gata tenha sido jogada da janela por alguém.
Everest – como foi batizada pelos veterinários que cuidaram da gatinha – foi encontrada sobre uma pilha de entulho, estática e sangrando pela boca.
Os veterinários do Hospital de Animais de Birmingham acreditavam que a gata não sobreviveria por causa do estado em que foi encontrada. No entanto, em apenas 24 horas, ela já estava bem.
“A gata estava tão assustada que não conseguimos avaliar suas fraturas em um primeiro momento. Achamos que ela estava bem ferida, mas ela saiu ilesa, com apenas um dente quebrado e uma pequena lesão no quadril. Da altura em que caiu, bichos, geralmente não sobrevivem”, disse a veterinária  Amanda Monaghahn.
“Ela é provavelmente a gata mais sortuda do mundo”, completou.
Everest foi encontrada com uma coleira, o que indica que ela tem um dono. No entanto, até agora ninguém apareceu para levá-la para casa.
Segundo Susie Bailey, da Sociedade Protetora dos Animais do Reino Unido, alguém, provavelmente, jogou a gata do topo do prédio.
“Muito possivelmente a queda da gatinha não foi acidental”, contou.
A Sociedade Protetora dos Animais do Reino Unido agora busca os donos de Everest.

Fonte:
Uol.com/Notícias
Link:
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2011/06/22/gata-britanica-sobrevive-a-queda-do-12-andar-com-apenas-um-dente-quebrado.jhtm

Cão labrador 42 kg acima do peso terá de fazer dieta na Austrália

Sampson vai trocar dieta gordurosa 
por ração de água e biscoitos caninos.

Com 85 kg, ele deve voltar à boa forma 
apenas no Natal.

Do G1, em São Paulo
O cão labrador Sampson vai ter de entrar na dieta, relatou a imprensa da Austrália nesta quarta-feira (22).
Com 85 quilos, ele está 42 quilos acima do que seria seu peso ideal.
O pessoal do abrigo de animais de Coldstream prevê que vai demorar até o Natal para que ele volte à forma.
Sampson está gordo demais para fazer exercício. Por enquanto, ele vai trocar a comida gordurosa a que estava acostumado por água e uma pequena porção de biscoitos caninos.
"Seus antigos donos obviamente não conseguiam resistir aos seus olhos castanhos que diziam 'Me dê comida'", disse a veterinária Amber Lavery. "Mas amar às vezes é dizer não."

O cão australiano Sampson em foto de jornal local (Foto: Reprodução)

Fonte:
Globo.com/PlanetaBizarro/Notícia
Link:
http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2011/06/cao-labrador-42-kg-acima-do-peso-tera-de-fazer-dieta-na-australia.html

Anão encrenqueiro é estrela de reality que resgata pit bulls maltratados nos EUA

GABRIELA ALBUQUERQUE Da Redação


Divulgação

Ashley Brooks, Sebastien Saraceno, Shorty Rossi e Ronald Lee Clark,
personagens da série que tenta dismistificar
 a percepção de que pit bulls são cães naturalmente agressivos

Nesta quinta-feira (23), às 22h, a série Pit Boss estreia no canal pago Animal Planet. O reality acompanha o trabalho de um grupo de anões liderados por Luigi Francis Shorty Rossi – ou simplesmente Shorty - em uma produtora que busca colocação profissional para atores que, assim como eles, têm nanismo e, em paralelo, conduz um serviço de resgate de cães da raça Pit Bull, abandonados ou submetidos a maus-tratos pelos donos.
Shorty, a estrela da série, tem um passado pouco exemplar. A participação em uma briga de gangues aos 18 anos - e mais uma série de outros crimes - lhe renderam uma pena de 10 anos na prisão. Quando foi solto, quis dar um rumo diferente à vida, recomeçar. Foi aí, entre outras coisas, que o trabalho de cuidado com Pit Bulls ganhou mais espaço.

Hoje, além de resgatar os cães negligenciados, o grupo que trabalha com o anão bom de briga tem outra árdua tarefa: mudar a mentalidade das pessoas em relação ao comportamento da raça que, para a maioria, é agressiva e ataca com facilidade. Reputação nada boa para cachorros que são considerados dóceis e leais por criadores e entusiastas da raça como Shorty e seus amigos.
De Nova York, a estrela da série conversou por telefone com o UOL Bichos e garantiu que tem contato com pit bulls desde os 13 anos de idade e nunca foi mordido ou teve uma experiência ruim. “Pessoas que nunca estiveram perto ou nunca foram donos de pit bulls naturalmente tem medo pelo que escutam os outros dizerem”, explica.
Shorty Rossi
Divulgação
"Você não compra, adota ou resgata um pit bull
para ser um cão de guarda, ele deve ser um cão da família,
um ser para estar ao seu lado"

Nos Estados unidos, onde o reality já está no ar há algum tempo, Shorty conta que sente que já houve uma grande mudança positiva na imagem da raça. “Nós mostramos que esses cachorros são companheiros amorosos, melhores amigos, braços-direitos e que não é o cachorro que é agressivo, são os homens, os adestradores, os donos irresponsáveis que os tornam assim. Você não compra, adota ou resgata um pit bull para ser um cão de guarda, ele deve ser um cão da família, um ser para estar ao seu lado”.

“Conquistamos muitos fãs. Famílias, adolescentes e pessoas mais velhas dizem que mudamos a opinião deles sobre os pit bulls. Ainda temos muito a alcançar, mas até que já fomos bem longe”, comemorou Shorty enquanto o fiel companheiro Hercules – um de seus pit bulls – descansava preguiçosamente em um dos sofás da sala onde seu dono dava a entrevista por telefone, aguardando o fim de mais um compromisso profissional em sua vida canina.

Nos Estados unidos, onde o reality já está no ar há algum tempo, Shorty conta que sente que já houve uma grande mudança positiva na imagem da raça. “Nós mostramos que esses cachorros são companheiros amorosos, melhores amigos, braços-direitos e que não é o cachorro que é agressivo, são os homens, os adestradores, os donos irresponsáveis que os tornam assim. Você não compra, adota ou resgata um pit bull para ser um cão de guarda, ele deve ser um cão da família, um ser para estar ao seu lado”.



Fonte:
Uol.com.br/Bichos/Notícias
Link:

terça-feira, 21 de junho de 2011

Sem-teto desenganado por médicos se reencontra com cadelinha de estimação como último desejo

Do UOL Notícias Em São Paulo 

Kevin McClain se encontrou com Yurt no hospital

Uma comunidade inteira se reuniu para garantir a um sem-teto desenganado pelos médicos seu último pedido antes de morrer. Tudo o que Kevin McClain, de 57 anos, queria era se encontrar com sua cachorrinha Yurt, segundo o canal de televisão KCRG-TV.
Durante anos, McClain morou dentro de um carro, em Cedar Rapids, nos Estados Unidos, com sua cadela de estimação. No entanto, mês passado, o sem-teto foi internado com câncer no pulmão.  Os médicos disseram que ele teria apenas alguns dias de vida.
Separada de seu dono, Yurt foi levada a um abrigo. Em poucos dias, a cachorrinha foi adotada por Kate Ungs. “Ela é cheia de energia e traz muito amor e energia para nossa casa”, disse a nova dona.
Mas, mesmo internado, McClain ainda queria se despedir de sua companheira de tanto tempo. Ainda na ambulância, quando foi levado ao hospital, o sem-teto disse aos paramédicos que tinha uma cadela e que gostaria de vê-la.
Por sorte, um dos paramédicos, Jan Erceg, também era voluntário no abrigo de animais da cidade. Ele foi atrás de Yurt e achou a cadelinha na casa da família Ungs.
“No momento que McClain abriu os olhos e viu a cachorrinha foi uma felicidade só. Ela lambeu os braços e o rosto dele”, contou Erceg. Poucos dias depois, McClain morreu e Yurt voltou a morar em sua casa nova.
"Ela agora é parte da nossa família. Somos um grupo unido", disse Eric Ungs.

Fonte:
Uol.com.br/notícias
Link:
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/internacional/2011/06/21/sem-teto-desenganado-por-medicos-se-reencontra-com-cadelinha-de-estimacao-como-ultimo-desejo.jhtm

Leão Ariel ganha novo lar no Paraná.

Conhecido por seus problemas de saúde, 
felino comoveu a família que o adotou.
Do Hora News


O drama do leão Ariel vem mobilizando toda a cidade de Maringá, no Paraná. Doente e sem poder andar, ele tem recebido muito carinho, mas não de sua mãe felina, que o rejeitou, mas de uma mulher e sua família, que o adotaram.
Agora, um tratamento vindo de Israel é a esperança para a recuperação do animal. Mais calmo, ele recebe os cuidados de Raquel Borges. Os problemas de saúde de Ariel começaram no ano passado, quando caiu enquanto brincava.


Se depender de vibrações positivas, Ariel ficará bem logo. Uma porção de gente, mesmo morando longe, torce por sua recuperação, conta Raquel.


  • Começou com uma comunidade no Facebook, e já temos arrecadado um valor considerável para ajudar em sua recuperação.


Mesmo sonolento, sob efeito de remédios, ele reconhece o carinho da família.


Fonte:
R7l/Entretenimento/Bichos/Notícias
Link:
http://entretenimento.r7.com/bichos/noticias/leao-ariel-ganha-novo-lar-no-parana-20110620.html?question=0

Em protesto na Ucrânia, cachorro rejeita rótulo de vira-lata

Odysseus é um "Ca De Bou", uma raça rara na Europa. 
Ele participou de manifestação em Kiev, a capital ucraniana.

O cão Odysseus ostenta uma placa na qual se lê: "Eu sou o campeão da Europa. 
Não me diga que sou um vira-lata". Ele é da raça "Ca De Bou", muito rara na Europa 
(Foto: Sergei Supinsky/AFP)

Fonte:
Globo.com/G1/Planeta Bizarro
Link;
http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro/0,,MUL101672-6091,00-EM+PROTESTO+NA+UCRANIA+CACHORRO+REJEITA+ROTULO+DE+VIRALATA.html

'Cães voadores' participam de campeonato de disco na Hungria

Jogo de 'frisbee' é feito com cachorros e humanos.
Campeonato ocorreu em Budapeste neste domingo (19).

 Em competições assim, cachorros e humanos competem juntos em diversas categorias 
(Foto: Bela Szandelszky/AP)

Evento ocorreu em Budapeste, na Hungria
 (Foto: Bela Szandelszky/AP)

Um border collie pula para pegar o disco no campeonato 'Skyhoundz Disc Dog European Championship' 
(Foto: Bela Szandelszky/AP)

Border collie pula e se contorce para pegar o disco durante a competição 
 (Foto: Bela Szandelszky/AP)

Fonte:
Globo.com/G1/Planeta Bizarro
Link:
http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2011/06/caes-voadores-participam-de-campeonato-de-disco-na-hungria.html

Feira de pet shops tem até cerveja canina na Alemanha

Segundo fabricante, bebida de origem holandesa 
é feita de extrato de carne.
Evento reúne produtos e acessórios 
de 85 fornecedores em Frankfurt.

Do G1, em São Paulo
Uma feira de pet shops  em Frankfurt, na Alemanha, apresenta produtos e acessórios para cães do mundo inteiro. Entre os produtos exibidos durante a "Maintier", que vai até domingo (19), há até mesmo uma cerveja desenvolvida para cachorros.
De acordo com o fabricante a "Schwanzwedler" é feita a partir de extrato de carne e é fabricada por uma companhia holandesa. A feira conta com 85 exibidores de diversos países.

 Cão observa vitrine de estande de padaria
 que produz mais de 20 tipos de biscoitos caninos 
(Foto: Frank Rumpenhorst / AFP)

A cerveja canina é uma das atrações da feira canina de Frankfurt 
(Foto: Frank Rumpenhorst / AFP)

Fonte:
Globo.com/G1/Planeta Bizarro
Link:
http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2011/06/feira-de-pet-shops-tem-ate-cerveja-canina-na-alemanha.html

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Famílias que têm pets desenvolvem menos alergia

Pesquisa comprovou que expor crianças 
à convivência com animais
 não aumenta o risco de alergias quando adultos.
 Pelo contrário, diminui em 50%.

Segundo uma pesquisa, ter bichos em casa diminui a incidência de alergias a animais. Um estudo realizado com quase 600 jovens revelou que a exposição desde crianças a gatos e cachorros previne a manifestação de alergias quando adultos.
O primeiro ano de vida de uma criança é o período em que ela desenvolve resistência, de acordo com os resultados do estudo Clinical & Experimental Allergy.

As alergias a gatos são as mais comuns, afetando 40% dos doentes de asma. 
Crédito: Photo: ALAMY

Especialistas analisaram amostras de sangue de participantes com idades até 18 anos, comparando os níveis de anticorpos de pessoas que sofrem de alergias a gatos e cachorros, levando em conta quais deles tiveram ou não animais em seus ambientes domésticos.
Garotos que tiveram cachorro durante o primeiro ano de vida demonstraram ter a metade do risco de desenvolver alergias, se comparados a jovens que não tiveram animais na família no mesmo período da vida.
Garotos e garotas que conviveram com gatos no primeiro ano de vida também mostraram ser 50% menos sensíveis a animais, se comparados a quem nunca teve bichos.
“Expor crianças a cachorros e gatos em casa não aumenta o risco de sensibilidade a animais. Pelo contrário, diminui”, Ganesha Wegienka, do departamento de saúde pública do Hospital Henry Ford, de Detroit, Estados Unidos.
Segundo Wegienka, a pesquisa oferece evidências de que a exposição aos animais não traz às crianças o risco de serem mais sensíveis quando adultas.
Alergias a gatos, causadas por proteínas presentes nos flocos de pele a na saliva dos animais, são as mais comuns e afetam 40% dos doentes de asma. O problema provoca espirros, olhos vermelhos e coceiras pelo corpo.

Fonte:
PetMag/uol/notìcias
Link:
http://petmag.uol.com.br/artigos/familias-que-tem-pets-desenvolvem-menos-alergia/

Cães aprendem rapel para resgatar vítimas de avalanches

K-9 é o nome da unidade de resgate alemão para avalaches da qual faz parte um grupo de cães.
Os animais passam por treinamento que inclui voos em um helicóptero e descidas de rapel até o solo.
Avalanches matam cerca de mil vítimas todos os anos nos Alpes.

Membro do grupo de resgate K-9 com cachorros que são treinados para salvamentos de vítimas
 Crédito Imagem: Frank Leonhardt/France Presse

Cão desce até o solo usando corda que está presa ao helicóptero durante voo 
Crédito Imagem: Frank Leonhardt/France Presse

Fonte:
Folha.com
LInk:
http://www1.folha.uol.com.br/bichos/931356-caes-aprendem-rapel-para-resgatar-vitimas-de-avalanches.shtml

Animais de estimação recebem mimos a mais no tempo frio com roupas e acessórios

Mais que melhores amigos do homem, hoje em dia os animais de estimação já fazem parte da família e, assim como a preocupação por roupas mais quentes para os membros da família cresce nesta época de , aumenta também a procura por roupas em para os bichinhos.
Segundo Márcio José Contato, proprietário de uma loja especializada em produtos para animais, a procura por roupas para aquecer os animais aumenta 100% nesta época em comparação com os meses mais quentes.
“As roupas de frio só vendem nesta época, mas os clientes costumam comprar mais de uma peça por animal, já que, além de trocar devido às cores, que podem ficar cansativas, tem também a questão de sujar e precisar lavar”, conta.
Contato explica que, apesar de a venda das roupas em lã e em tecido soft ser voltada principalmente para os animais de pequeno e médio porte, os de grande porte também têm registrado grande saída.
“Normalmente, os animais grandes costumam dormir fora de casa e, por isso, os donos procuram roupas para aquecê-los nesta época”, explica.
Os modelos são os mais variados e atendem a todos os gostos, mas os que registram mais saída são os vestidos, suéteres e macacões.
As roupas podem ser encontradas a preços que variam de R$ 6,00 a R$ 40,00, dependendo do tamanho e modelo.
Além das roupas, nesta época também aumenta a procura por edredons, que custam em média R$ 35,00, cobertores, camas, casinhas, colchonetes e o banho seco. “É um produto usado para limpar o animal sem precisar molhá-lo. O banho seco é pulverizado sobre o animal e depois removido com um pano”, diz. Ideal para ser usado nos animais que ficam dentro de casa.
“Hoje em dia mudou o conceito sobre os animais e as pessoas têm uma preocupação maior com o banho, a tosa, a alimentação e os próprios veterinários, neste caso um pouco menos, pelo valor mais elevado”, fala.

Fonte:
blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/mercado/animais-de-estimacao
Link:
http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/mercado/animais-de-estimacao-recebem-mimos-a-mais-no-tempo-frio-com-roupas-e-acessorios/

sábado, 18 de junho de 2011

Ganso de estimação usa sandálias, nos Estados Unidos

O ganso já faz parte da família
Bob e Lauree Strouse são "pais adotivos" tão preocupados que não pensaram duas vezes para evitar que o ganso Gator sofresse com os passeios diários. Para isso, compraram para o bicho um par de sandálias, e isso evita o contato com o concreto quente na cidade de St. Augustine, na Flórida, EUA.
Gator surgiu na vida de Bob e Lauree após o casal passear por um lago em Winter Haven, também na Flórida. Lá, eles se assustaram com a situação do pequeno animal, e temiam que jacarés o devorassem. "Nós o resgatamos há quatro anos", disse Lauree ao jornal "Metro".
Agora, Gator é o "bichinho de estimação" da família, e ainda ajuda nos cuidados de casa. "Ele come capim, formigas e insetos", disse a Sra. Strouse.
Fonte: Pop.com.br/PopNews/PopTrash

Cão de estimação gosta de varrer ruas, na China

Cão varre a rua enquanto passeia
Um pequeno cãozinho virou hit na China por uma lição de cidadania. Tudo começou quando o golden retriver foi visto varrendo as ruas da cidade de Changchun, na China. O cachorro faz isso enquanto passeia com seu dono pelas ruas da cidade.
Mas, pelo visto, seu exemplo de cidadania não é tanto por vontade própria. Segundo o "Orange News", o cão trabalha sob as ordens do seu proprietário, Xu Ming, e percorre as ruas em ziguezague para deixar as ruas mais limpas. Enquanto trabalha, ele olha para trás várias vezes em busca de um sinal de aprovação do dono. Xu Ming disse que seu golden retriver não larga a vassoura por nada.
Fonte:
Pop.com.br/PopNews/PopTrash
Link: